Para Mães e Pais

Cinco atitudes que te fazem uma mãe infeliz

5 de julho de 2017

Deixar a culpa te consumir.

Culpa só serve para uma coisa: alertar que algo está errado. Fez algo ruim? Tome consciência, mude e chega de culpa. Se você está fazendo o melhor para seu filho, não há razão para se sentir culpada.

Se comparar a outras mães.

Nenhuma realidade é igual a outra. Ninguém é igual a ninguém. Por isso, você não pode se comparar a pessoas que vivem uma realidade diferente da sua. Nem melhor, nem pior, mas diferente.

Acreditar em tudo o que você vê por aí.

Nenhuma vida é tão linda quanto as que você vê no Facebook, nenhum mãe é tão paciente quanto às que estão no Instagram, nenhuma fralda é tão boa quanto a do comercial, nenhuma criança é tão obediente quanto a da novela e assim por diante. Não busque uma realidade que é impossível.

Querer agradar a todos.

Mãe, sogra, tio, tia, professora, amiga…Não dá para agradar a todos. Conselhos podem ser ouvidos, mas, acima de tudo, busque aquilo que você acredita. Some informação de qualidade com seus instintos de mãe e faça o que acredita ser o melhor para seu filho.

Focar nas coisas difíceis.

A maternidade é difícil, mas não foque sempre nas coisas ruins. Não precisa ignorar, mas tente focar nas coisas boas: na saúde do seu filho, no crescimento e desenvolvimento, no seu aprendizado, na ajuda que tem eventualmente etc. Como disse a poeta Maya Angelou: Se você não gosta de alguma coisa, mude-a. Se você não pode mudá-la, mude a sua atitude

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 2 =

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Me segue no snap!

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados