Lá em Casa

E quando o “diga oi” não funciona…

22 de maio de 2017

Eu já falei aqui no blog, que eu “forço” as minhas filhas a dizerem “oi” para as pessoas. Beijo e abraço é opcional, mas cumprimentar é comportamento básico e essencial para viver em sociedade. É um primeiro passo para aprender respeito e empatia ainda na infância.

Só que de vez em quando não funciona!!! Nesse último final de semana, tivemos um casamento na família e a Ana Júlia não quis cumprimentar ninguém. É claro que ela não conhecia muita gente – e não reconheceu outras tantas. Todo mundo veio falar com ela e a moça ignorou todo mundo. Eu disse “diga oi”, insisti uma ou duas vezes, mas não tive sucesso.

Nesse caso (por volta dois 2, 3 anos) em um local como uma festa de casamento em família, insistir continuamente não é uma boa ideia – na minha opinião. Porque a criança pode começar a fazer um leve escândalo (e te fazer passar vergonha, rs), mas principalmente porque a pessoa que veio dizer “oi” vai acabar ficando constrangida. A gente tem que saber manter a paz. Um leve sorriso “me desculpe, estou tentando e fazendo o meu melhor” já é suficiente.

Na situação desse final de semana, eu reconheço que tive uma parcela significativa de culpa. Isso porque eu já sei que a Ana Júlia fica tímida nessas situações e deveria ter avisado com antecedência. Isso eu sei que funciona aqui em casa.

Na última ocasião que fomos em algum evento festivo, eu avisei a Ana Júlia no caminho: “filha, vamos encontrar várias pessoas que gostam de você e vão querer falar com você. Então, você deve dizer ‘oi’. É educado, é amável e essas pessoas ficam felizes quando você cumprimenta”. Foi algo mais ou menos nessa linha e ela cumprimentou todo mundo na ocasião.

Só que no casamento, eu esqueci de fazer isso antes. Então, na hora, percebi que insistir iria terminar em situações constrangedoras para todos.

Ser mãe também é saber a hora de mudar de estratégia, admitir a culpa e tomar decisões que mantenham a paz!

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + 4 =

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados