Para Mães e Pais

Lição, prova e outros desafios do ensino fundamental

9 de abril de 2015

Manuela está no segundo ano. Já faz dois meses que as aulas começaram e ainda estamos na luta de adaptação nessa nova rotina: lição todo dia e estudar para avaliações são as principais reclamações dela. Hoje ela falou que fazer lição é mais chato do que ir para a praia e ficar com água e areia dentro do biquíni, hahahaha. E eu vou confessar que concordo com ela: também odeio ter que gastar tempo com isso, mas sei que é necessário.

As psicopedagogas Thais Cremer e Cassiana Tardivo, da consultoria educacional Things to Teach, responderam a algumas perguntas sobre os desafios da passagem da educação infantil para o ensino fundamental. “Os desafios variam de criança para criança, algumas não enfrentarão dificuldades nenhuma. No entanto, essa transição marca um período de superação, a criança ingressa numa nova fase, onde será mais independente e precisará desenvolver hábitos mais autônomos com relação aos seus estudos. Sai da fase de estimulação e cuidados para uma fase onde concretizará aprendizagens mais elaboradas”, explicam.

Segundo elas, é comum que haja reclamações como estas da Manuela, mas as que sofrerão mais são aquelas que não costumam ter tarefas nem responsabilidades em casa. A exigência da escola as pegará de surpresa. “Os pais precisam falar a mesma linguagem da escola, da mesma forma devem atribuir à criança novas tarefas e atividades em casa, conversar com a criança sobre seu crescimento, apontar as vantagens de crescer e incentivar sua autonomia.”

Com as cobranças da escola, nós, pais, também precisamos aprender a dosar o peso da responsabilidade sobre a criança para não gerar ansiedade sobre notas, por exemplo. A Manuela outro dia me perguntou se eu iria continuar a amando mesmo se ela tirasse nota ruim. Apesar de eu ter percebido que ela estava brincando, fico preocupada de imprimir sobre ela uma expectativa exagerada sobre o desempenho escolar. Confesso que às vezes me pego pensando que ela é muito nova para este tipo de desafio, mas, segundo as especialistas, não devo pensar assim.

“O ideal é sempre incentivar os estudos, mostrar que é por ele que adquirimos conhecimento e aprendemos coisas novas, associar os estudos ao prazer, as descobertas. Ao mesmo tempo, isso faz parte da vida, não podemos dizer aos filhos que não terão responsabilidades na vida. Pais trabalham e filhos estudam, explique isso aos seus filhos. Cada um tem suas responsabilidades e isso é importante e saudável. Não dá para ter dó dos filhos por terem que estudar e serem avaliados, isso fará parte da vida deles. É preciso enfrentar e bola para frente, estudar e crescer!”

No próximo post, vou passar dicas das especialistas sobre como ajudar a criança na lição de cada e também na hora do estudo.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 2 =

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados