Para Mães e Pais

Reação da vacina BCG (tuberculose) e outras dúvidas

24 de julho de 2017

A vacina BCG é conhecida por deixar aquela cicatriz que todo mundo tem (ou deveria ter) no braço. Por isso, ela assusta muitas mães após a aplicação. Afinal, qual é a reação da vacina BCG/ Tuberculose? Como saber se aquela feridinha no braço do bebê é normal ou não?

Essa vacina deve ser tomada até os 30 dias de vida do bebê (ele deve estar com mais de 2,5 kg) e tem como função prevenir tuberculose. Não significa que você estará totalmente imune, mas se, por um acaso, tiver a doença será de maneira bem mais branda. Diferentemente de outras vacinas que podem ser orais ou intramusculares, a BCG é intradérmica e exige uma técnica diferenciada de aplicação. Para cumprir sua função, a vacina causa uma espécie de infecção no braço. Inicialmente, a reação normal da BCG é fazer uma pequena ferida, que pode vazar um pouco e depois cicatriza. Para a nossa triste surpresa, o meu sobrinho teve uma reação adversa anormal à vacina. A ferida no braço ficou muito grande, infeccionou muito e foi preciso tomar antibiótico.

Por isso, pedi à minha irmã (não a mãe do meu sobrinho) – que é médica de família – para esclarecer um pouco algumas dúvidas comuns sobre a vacina:

Qual é a reação normal e esperada da vacina BCG?

Na área da aplicação, é comum aparecer uma pústula de até 1,5cm: uma elevação da pele que fica vermelha com um pontinho branquinho no meio, parecendo pus. Ela vai abrir sozinha e vazar; os pais não devem tentar estourar.

Quando que a reação começa e quando deve passar?

A pústula aparece cerca de 45 dias após a aplicação da vacina e deve desaparecer em até 15 dias.

Pústula em processo de cicatrização

Preciso ter algum cuidado especial após a vacina? E com a pústula?

No dia da aplicação, o bebê pode mexer menos o braço, mas como é muito pequeno ainda, quase não percebemos. Não é uma vacina que faz febre, então não é necessário nenhum medicamento. Pode-se lavar normalmente a região onde está a pústula evitando esfregar. Não precisa nem se deve fazer curativo.

Que sintomas apontam uma reação anormal?

A vacina pode apresentar a reação pela falta de técnica adequada de aplicação, mas também por uma reação do sistema imunológico do bebê. Alguns sinais são uma pústula muito grande (a do meu sobrinho chegou a 3cm), infecção na área (muito vermelha, excesso de pus) e aparecimento de linfonodos (aquelas bolinhas que se sente ao apalpar regiões próximas à clavícula e axila).

Pústula muito grande e infeccionada no bracinho do meu sobrinho.

O que fazer em caso de reação anormal?

Se você tiver dúvidas de que algo está errado, vá à unidade de saúde para que a criança passe por uma avaliação e, se necessário, inicie um tratamento!

Muito pus indicando infecção na pústula

Se a criança não apresentar a pústula?

A pústula e a cicatriz indicam que a vacina fez efeito. Se não houver a reação esperada no braço, é preciso informar na unidade de saúde para que sejam feitos os procedimentos para verificar a eficácia da aplicação ou refazer a dose.

A foto em destaque no começo do post é da Mariana Giamundo. 

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − dois =

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados