Para Mães e Pais marido

10 coisas que você gostaria que seu marido soubesse depois que o bebê chegou

17 de outubro de 2017

Os primeiros dias, semanas e, às vezes, meses após o nascimento do bebê são muito complicados, principalmente se estamos falando do primeiro filho. Muito mais do que uma nova rotina, ganhamos um novo papel que jamais nos abandonará: agora somos mães. E tem várias coisas que, se nossos maridos soubessem, facilitaria muito a adaptação do casal a esta nova fase da vida. Mas vou citar só 10 delas:

Meus hormônios estão a mil

Às vezes quero chorar, às vezes estou feliz, às vezes quero te matar. Sinto muito, te amo, mas os hormônios fazem isso comigo.

Eu tenho dúvidas se estou sendo boa mãe

Eu preciso que você me ajude a tomar decisões, me compreenda nas minhas dúvidas e me elogie quando achar que estou fazendo um bom trabalho. E quando se perceber que estou fazendo alguma coisa de errado, me corrija com muito, muito amor e delicadeza – tanta que nem vou perceber!

Às vezes, eu não confio em você

O problema não é você. Sou eu. Não consigo confiar meu bebezinho pequenininho a ninguém. E isso inclui você. Mas eu sei que preciso mudar e peço que você me transmita a segurança necessária para isso.

Cuidar de um bebê cansa mais do que você imagina

Não é porque estou em casa com o bebê o dia inteiro que eu tenho tempo de descansar. Aliás, nem tempo de ir ao banheiro com calma eu tenho. Então, não pense que minha licença-maternidade é férias.

Eu preciso que você participe (e não quero pedir)

A rotina com o bebê exige muito de mim. Eu preciso que você participe em toda e qualquer tarefa que estiver ao seu alcance. Mas eu não quero ter que pedir toda hora, porque isso cansa! Então, seja proativo.

A casa não vai estar arrumada sempre

Se eu não dou conta nem de me arrumar, quem dirá da casa. Então, se você quer que nosso lar esteja sempre limpinho e arrumado, assuma as tarefas ou contrate alguém para fazer.

Nem terá comida sempre fresca na mesa

A menos que você compre ou alguma visita caridosa nos traga.

Não tenho vontade de fazer sexo e me sinto horrorosa

Não recuperei o meu corpo de antes da gravidez. Isso somado aos hormônios malucos e cansaço diário me faz ter zero vontade de fazer sexo. Mas, se você quiser me fazer uma massagem, pode ser que eu mude de ideia (pode ser…).

Não sou sua mãe!

E antes que você pense “mas a minha mãe tinha três filhos, trabalhava fora, tinha um casamento feliz e mantinha a casa arrumada”, lembre: eu não sou sua mãe. Também não sou a mulher do seu colega ou a vizinha que aparentemente têm uma vida de novela. Não preciso de comparações, preciso de incentivo.

Te amo ainda mais

Mesmo te odiando algumas vezes por causa dos hormônios, irritada com sua falta de ajuda ou fugindo do sexo, a verdade é que te ver como pai, cuidando do nosso filho com tanto carinho, me faz te amar ainda mais.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 9 anos, e Ana Júlia, 4 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados