Para Mães e Pais

6 coisas que os pais podem (e devem) dar aos seus filhos

13 de outubro de 2014

A gente sempre fala que criança se contenta com pouco. Um brinquedinho de R$ 1,99 ou, no caso dos bebês, a caixa do brinquedo já é suficiente para garantir a alegria. Mas há 6 coisas que elas precisam e que todo pai pode (e deve) dar para seu filho nesse Dia das Crianças e por toda a vida.

PRESENÇA (DE VERDADE)

Dividir o ambiente enquanto a criança vê TV ou uma conversa enquanto você mexe no celular não vale! Criança quer estar junto de verdade, precisa ter sua atenção genuína e sabe quando é prioridade ou não.

Já aconteceu várias vezes de a Manuela falar para mim: “você nem olhou o que eu te mostrei”, “você não larga esse celular”, “quando você terminar de fazer isso, a gente brinca”. Ela não me quer “mais ou menos”.  Ela quer com atenção total. Ela merece – e eu acho que devo isso a ela.

Confesso que quando chego em casa depois do trabalho estou sempre cansada. Então, nem todo dia tenho empenho em pegar um jogo para brincar (eu não sou muito das brincadeiras de boneca e faz-de-conta), mas eu busco dedicar momentos 100% a ela. Na hora da  refeição, conversos olhando no olho. Na hora do banho, busco proporcionar brincadeiras e risadas. Na hora de dormir, procuro criar um momento agradável só nosso. Nem sempre eu consigo, mas tento.

PALAVRAS DE AMOR, DE INCENTIVO, DE AFIRMAÇÃO

Outro dia, li em algum lugar que não devemos falar muito “eu te amo” para a criança para não banalizar o sentimento. Eu acho que não concordo com isso. Criança precisa saber que é amada, que é querida, que é capaz, que nós acreditamos nela, que ela consegue coisas que nem imagina, que tem voz, que é importante… Enfim, precisamos dizer e lembrar aos nossos filhos por meio de nossas palavras diárias!

TOQUE DE AMOR

Nem toda criança gosta de abraços e beijos o tempo todo. Isso faz parte daquele conceito das linguagens do amor. Mas todas elas merecem receber toques de amor. Dê abraços, beijos, faça carinho. Nunca negue um colo, um cafuné, um chamego. Até aquele sopro no machucado é um ato de amor.

PACIÊNCIA

Crianças são pequenos humanos inexperientes aprendendo o mundo. Eles vão errar. Eles esquecem das ordens. Eles não sabem o que pra gente é óbvio. Precisamos ter paciência, contar até mil antes de esbravejar e compreender que eles estão sendo construídos (e nós somos os construtores). Muitas vezes eu já me peguei falando para a Manuela (brava): “Eu preciso te falar que isso não se faz?” A resposta é “sim”!

EDUCAÇÃO

A Bíblia já dizia que “quem ama educa” e felizmente o grande Içami Tiba difundiu essa ideia nos dias atuais. A maior prova de amor para um filho é mostrar o caminho, ensinar os valores, orientar sobre o que é certo e errado, prepará-lo para o mundo. Cansa? Sim. Dá vontade de deixar pra lá? Muitas vezes. Mas faz parte! Se tem uma coisa que vem junto com a paternidade é a obrigação – sim, obrigação – de educar e transmitir valores para a vida!

EXEMPLO

E mais do que palavras: seja aquilo que você quer que seu filho seja! Você é o exemplo para tudo o que seu filho faz hoje e fará no futuro!

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados