Sem categoria criança precisa de segurança

7 necessidades básicas da criança #2: Segurança

7 de julho de 2020

Segurança é a segunda de sete necessidades que toda criança tem, segundo o autor John M. Drescher, autor de Sete necessidades básicas da criança (saiba mais sobre o livro aqui).

Leia também: Crianças precisam de sentido de significado.

“A criança deseja segurança. Ela pode agarrar-se a um cobertor, arrastra um ursinho ou boneca de pano para onde quer que vá, como um símbolo dessa segurança. A criança tem uma necessidade íntima de certeza, de sentir-se segura, de ter chão sólido sob os pés.”

O autor lista algumas situações/ cenários que promovem insegurança para as crianças! Atenção: um fator isolado não necessariamente irá resultar em uma criança insegura.

Essa lista não é para trazer culpa. É para trazer cuidado e, se um desses fatores for inevitável (uma mudança, por exemplo), nos dá um alerta de uma atenção redobrada que devemos ter com nossos filhos.

O que prejudica o senso de segurança na infância

Conflito entre os pais “Poucas coisas são mais ameaçadoras para uma criança do que ver aqueles que conhece melhor, de quem sua vida depende, como inimigos brigando continuamente.”

Porém, o autor já reforça que isto não significa que os pais nunca possam discutir na frente dos filhos. Pelo contrário, se a criança vê que os pais têm diferença, mas as resolvem com *amor*, ela estará mais preparada para enfrentar situações de conflito.

Mudanças Mudanças frequentes de bairro, escola, cidade podem contribuir para a insegurança da criança, especialmente se ela não tiver laços profundos estabelecidos com familiares e amigos.

Falta de disciplina adequada A falta de limites promove insegurança porque a criança não sabe até onde pode ir efetivamente. “As crianças mais inseguras são aquelas provenientes de lares onde não existem regras de comportamento estabelecidas.”

Ausência dos pais Fisicamente, mas também do ponto de vista relacional. Ausência de conversa, de diálogo, de preocupação.

Críticas contínuas Uma criança sempre criticada se sente incapazes e rejeitadas. Não conseguem acreditar que podem desenvolver algo de bom, assim, manifestam insegurança em projetos no qual se envolve. “A criança sente-se esmagada quando julga que os pais não gostam dela, constantemente a criticam e não têm tempo para ela – ou se sente que não é desejada.”

Pais inseguros Ao ouvir os pais discutindo de problemas sérios e demonstrando suas dúvidas, ansiedades e inseguranças a respeito de questões diversas, a criança pode se sentir insegura. “Como posso ter certeza de que tudo vai ficar bem se meus pais (meus heróis supridores) estão com tanto medo?”

O que traz segurança para a criança?

É claro que eliminar ou diminuir os fatores acima é uma maneira de promover segurança na infância. Mas o autor vai ainda além!

Segurança entre o pai e a mãe O amor que o pai e a mãe têm um pelo outro é o mais importante desses fatores, segundo o autor.

Um amor generoso e contínuo dos pais pelo filho Para sentir-se segura, a criança precisa ser carregada, abraçada, cuidada e ouvir palavras de afeto. “O amor ajuda a criança a enfrentar o que vier”

União na família As nossas principais lembranças de infância sempre envolvem momentos em família, não?

Rotina regular* Horas certas para fazer as coisas promove segurança!

Influência do toque Muito carinho, colo e toque ao se comunicar. “Carregar as crianças com frequência e tocá-la ao falar-lhe são forças psicológicas positivas que promovem a segurança íntima, a satisfação e os bons relacionamentos (…) tudo isso ajuda a criar proximidade e um relacionamento sólido.”

Disciplina Amo esse tema. E já é comprovado que crianças que são disciplinadas (ensinadas sobre o certo e errado, corrigidas em seus comportamentos, orientadas sobre os limites da vida) têm mais segurança!

Vou transcrever aqui um trecho do livro: “Pais excessivamente permissivos, indecisos, que deixam o filho à mercê de cada capricho ou impulso são uma verdadeira ameaça à segurança dele. O filho jamais sabe claramente o que se espera dele ou o que pode ou não fazer. A disciplina, administrada imparcialmente, com amor, promove a paz e a ordem na vida da criança”.

Esse tema (disciplina) é vai ter seu dia só dele. Ela é uma das 7 necessidades sobre as quais estamos falando.

Sentimento de pertencer A ideia de pertencer é uma necessidade psicológica profunda. O senso de FAZER PARTE! Para a criança, sentir que pertence à família é essencial para sua segurança, autoestima e senso de dignidade.

A gente ajuda nossos filhos a se sentirem parte quando
– fazemos coisas juntos, como família, e assim vivemos experiências juntos – das triviais às mais sérias.
– compartilhamos interesses em comum
– confiamos responsabilidades às crianças
– quando sua opinião é ouvida e incluída nas decisões da família

Para encerrar: “Em último lugar, deve ser lembrado que a segurança emocional e espiritual é muito mais importante do que a segurança econômica e física. Até mesmo uma criança pode suportar a pobreza, a fome, o sofrimento e o perigo de maneira admirável, caso possua segurança emocional e espiritual”

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 11 anos, e Ana Júlia, 6 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2020 - Todos os direitos reservados