Para Mães e Pais alimentação infantil

Pense duas vezes antes de dar esses alimentos para seu filho

11 de setembro de 2017

Passada os primeiros meses da introdução alimentar, a criança começa a comer comidas mais consistentes e logo, a partir de 1 ano, passa a se alimentar de refeições muito parecidas com as da família. Nesse momento, nossos hábitos alimentares começam a ser transmitidos aos filhos. Mas nem sempre são bons hábitos. Por isso, pedi para a nutricionista Paola Bueno Preusse, do site Maternidade Colorida, para falar de alguns alimentos que são comuns ao nosso dia a dia mas devem ser evitados, especialmente, pelas crianças. Confira essas dicas dos vilões da alimentação infantil.

Molhos prontos

Em sua maioria são ricos em sódio (sem contar todos os escândalos frequentes envolvendo pelos de ratos encontrados nesses produtos, urgh!). Prefira fazer molhos naturais. Você pode fazer em grande quantidade e congelar!

Temperos prontos

Ricos em sódio e substâncias estranhas industrializadas, não são indicados. Prefira temperos naturais e não tenha medo de usar alho, cebola, salsinha, cebolinha, coento, manjerona, manjericão etc. Lembro de um meme que vi na internet “Tantos conflitos causados nas grandes navegações por causa das especiarias e você aí, usando temperinho em pó”.

Sal

Evite o consumo em excesso. O sal é para dar um “toque” à comida. Prefira sal marinho.

Frituras

Mude já o hábito de fazer frituras por imersão. Alimentos assados ou grelhados ficam tão bons – se não melhores – do que os fritos. Além disso, são muito mais saudáveis!

Embutidos

Salsicha não deveria entrar na casa de ninguém. Uma bomba de substâncias químicas e péssimas para a saúde. Também devem ser evitados salame, presunto, blanquet e mortadela. Prefira outros recheios para sanduíches e tortas.

Açúcar refinado

Antes dos dois anos: NÃO! Depois, use com moderação e prefira os açúcares menos refinados possível: mascavo ou demerara.

Doces

Tudo que tem muito açúcar deve ser evitado. O consumo deve ser com moderação (e só após os dois anos) e nunca se deve trocar uma refeição pelo doce.

Chocolate

Rico em açúcar, entra na mesma categoria dos doces. Devem ser consumido com moderação e após os 2 anos, somente. As melhores opções são os mais ricos em cacau que muitos de nós, adultos, achamos amargo. Porém, a criança não tem o mesmo parâmetro que nós. Não passe para seu filho o seu pré-conceito. Deixe ele experimentar essas versões.

Salgadinhos

São ricos em sódio e em outros aditivos. Não tem nada de bom para a saúde das crianças, NADA!

Bolachas industrializadas: vilões da alimentação infantil

Mesmo os biscoitos sem recheios são ricos em açúcar, gordura e conservantes. Prefira biscoitos integrais sem recheio e, preferencialmente, caseiros. A Paola tem várias receitas no site dela.

Sucos de caixinha e refrigerante

No caso dos refrigerantes, são ricos em açúcar e outros aditivos químicos e não oferecem nada de bom para as crianças. Muitos sucos de caixinha são tão ruins quanto os refrigerantes. Leia os rótulos e se informe. Prefira os integrais, 100% fruta ou, ainda melhor, faça suco natural em casa. É complicado? Então, ajude o seu filho a desenvolver o BOM hábito de tomar água!

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados