Lugares e Produtos erros beto carrero com crianças

Beto Carrero com criança pequena: erros e acertos

24 de agosto de 2012

O balanço geral da nossa ida com a Manuela (com 3 anos) ao Beto Carrero foi positivo, mas houve alguns erros que atrapalharam um pouco nosso passeio:

erros beto carrero com crianças

ERROS

– Dormir bastante – Como nós saímos cedinho de Curitiba para ir ao parque (umas 3 horas de viagem), eu até tentei colocar a Manuela para dormir bem cedo no dia anterior, mas não foi suficiente. Como ela estava muito ansiosa no carro, não dormiu na estrada também, resultado: deu vários cochilos durante o dia no parque. Só que, na idade e peso dela, não usamos mais carrinho de bebê. Os cochilos foram no colo mesmo. Haja braço para aguentar.

– Consulte o Weather Channel – Como o parque é gigante, não dá para ir com chuva. A primeira que vez que fui, com meu pai, estava garoando e vários brinquedos estavam fechado. Passamos frio, ficamos de capa de chuva o dia inteiro, mas valeu pelo passeio.

Dessa vez, estava uns 35°C, sério, sem brincadeira. A gente suava tanto, tanto, tanto… Quase desidratamos (pouco exagerada…rs)! Claro que foi bom para irmos nos brinquedos de água, mas acabou tornando os passeios muito mais cansativos. Além do mais nos entupimos de protetor solar e, mesmo assim, eu me queimei!

– Fuja dos feriados – A gente acabou indo na segunda-feira de Carnaval, que não é oficialmente feriado para todos, mas para muita gente é… Porque, sério, tinha MUITA gente naquele Beto Carrero! Para os brinquedos infantis, quase não pegamos fila nenhuma. Mas para os brinquedos radicais e os de água a gente demorou para ir. Em média 45 minutos cada. Imagine isso com muito calor e uma criança com sono e ansiosa para ir nos brinquedos? #tenso

Na vez anterior a essa que fui no BC, era um final de semana e não estava tão cheio. Não sei se é o comum, mas acho que é uma opção. De qualquer forma, da próxima vez, vamos tentar ir durante a semana.

ACERTOS

A gente não erra o tempo todo, né?

Nas costas – Todo o tempo carreguei uma mochila com as coisas mais importantes que podíamos precisar, entre elas, bolacha, água (sempre comprada nova geladinha), lenços umedecidos, curativos e uma troca de roupa para a Manuela, em caso de emergência. Precisei de tudo, menos do curativo.

– Roupas extras – Todas nós tínhamos roupas extras nos carro. Fundamental porque os brinquedos de água molham mesmo!

– Avise no tempo certo – Falei para a Manuela que íamos no Beto Carrero apenas quando estávamos saindo de cada, o que foi ótimo porque evitou a ansiedade antecipada natural das crianças.

– Separe-se – Como minhas irmãs iam nos brinquedos radicais (que não dava para levar a Manuela), que tinham filas gigantescas, a gente se separou. Enquanto elas ficaram 50 minutos na fila da torre, eu fui em três brinquedos de criança com a Manuela. Depois, enquanto elas estavam na fila da montanha-russa, eu fui na Ilha do Pirata. E assim por diante! Nos encontramos depois do almoço para irmos nos brinquedos de água, trem, zoo etc.

– Lanches – Não vale a pena parar para almoçar de verdade. O ideal são lanches rápidos e sem hora, de acordo com a fome. Poupam tempo e não deixam a gente “rolando”.

– Leve dinheiro – Vá preparado psicologicamente para gastar. Uma água custa R$ 4, um salgado R$ 6 e assim por diante. Mas se é para se divertir, não dá para ficar controlando tudo. Ninguém aguenta, né?

Mesmo com erros, valeu a pena. A Manuela se divertiu MUITO, muito mais do que eu esperava! Mas, é claro, que nas duas semanas seguintes, ela me pedia todo dia para voltar para o Beto Carrero.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Comentários

  1. Aline disse:

    Queria saber sobre os carrinhos as crianças maiores podem usar ? Mesmo já passando da fase de carrinho,ele seria um bom aliado para o descanso, tenho uma filha de 5 anos e um menino de 4,estamos programados para irmos em Outubro.

    1. Melina disse:

      Normalmente os carrinho aguentam até 4 anos. Dá uma olhada no manual do seu ;)

  2. mirielle Caetano sartori disse:

    gostaria de saber se posso levar o próprio carrinho da minha bebê?

    1. Melina disse:

      Pode sim!! :)

  3. SHEYLA disse:

    Você disse sobre roupa para todos no carro… E quem não vai de carro, ainda sim vale a pena levar troca de roupa para adultos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 9 anos, e Ana Júlia, 4 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados