Durante a Gravidez

Considerações sobre o enxoval: roupas super hiper mega especiais

12 de junho de 2014

carters vestidoAgora que a Ana Júlia já está com mais de um mês, comecei a notar algumas coisas que poderia ter feito diferente em relação à compra do enxoval. Na verdade, são coisas que eu já tinha aprendido com a Manuela, mas acabei esquecendo nesses cinco anos. Como acredito em aprender com o erro dos outros, rs, resolvi anotar algumas considerações que podem ajudar você que ainda não comprou o enxoval. Começo com as roupas super hiper mega especiais.

Além das roupas básicas – que nem são tão básicas assim -, a gente acaba babando em peças lindas para os bebês. Vestidinhos para as meninas, conjuntos especiais, camisas para os meninos… São de deixar qualquer mãe maluca na hora de comprar o enxoval. E, claro, a gente acaba se rendendo. Então, a minha sugestão é: prefira essas roupas em tamanhos maiores – a partir de três meses (3-6 meses ou tamanho M, no mínimo). Isso porque nos primeiros três meses, essas roupas serão um verdadeiro desperdício por vários motivos:

1) A criança nessa idade praticamente não sai. Quando sai, vai para o pediatra ou para a casa da vó, rs. Assim, você não tem muitas ocasiões para utilizar os modelitos. A verdade é que a gente “fica com dó” de usar apenas para ficar em casa.

2) Ainda que a criança saia, os bebês pequenos – principalmente no inverno – estão sempre enrolados em mantas, cobertas ou cueiros. Mesmo que seu bebê seja “de verão”, nos três primeiros meses, você vai gostar de enrolá-lo, mesmo que seja em um cueiro fininho, pois fica mais fácil de segurá-lo e acalmá-lo. Ou seja, a roupa ficará escondida.

3) Você e o bebê ainda estão se adaptando à amamentação: quantidade, posição, digestão… Enfim, muito leite vai vazar, sujar e ser regurgitado nas roupinhas, que vão ser trocadas com frequência (por isso, apoio o investimento em babadores lindos para acompanhar os modelitos – como aqueles modelos bandana Gumii).

4) Mas é claro que você vai ter um ou outro modelo desses super especiais. A saída da maternidade pode ser um desses. Eu também investi em um conjuntinho de vestido e meia calça da  Carters (foto lá em cima) para a apresentação na igreja, além de bolero de fio para completar o look. E também ganhei outros lindos demais. Então, para não se arrepender, não “guarde” roupas para ocasiões especiais, pois quando elas acontecerem, é possível que as roupas não caibam mais no bebê!

Eu li uma vez – infelizmente não lembro onde para dar o crédito – que você pode aproveitar essas roupas naquele dia em que você está estressada, cansada, irritada. Vista o seu bebê o mais lindo possível, tire muitas fotos e, se puder, passeie com ele. Ajuda a lembrar como essa coisinha chorona que está te deixando louca também pode arrancar suspiros de amor.

E-book descomplica a lista de enxoval de bebê

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − três =

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem Sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados