Para Mães e Pais depoimento adoção

{Depoimento} Quando a maternidade chega pela adoção

14 de abril de 2015

Conheci a querida Adri no Instagram e, pessoalmente, quando ela veio fazer um ensaio fotográfico das meninas aqui em casa (veja as fotos lindas aqui). Na ocasião, ela me contou que tinha um filho adotivo e conversamos sobre esse mundo da maternidade que une qualquer mulher, né? E depois de um tempo perguntei se ela toparia escrever um depoimento para o blog.

E ela topou, pois achou que seria uma oportunidade de levar as pessoas a refletirem sobre a mãe que adota. Tem gente que acha que pais adotivos são pessoas especiais, mais elevadas, mais sensíveis, por terem feito uma boa ação. Essas são palavras que a Adri disse que ouve muito! Mas, para ela, isso não faz sentido. “Eu é que me sinto presenteada por ter a oportunidade maravilhosa de ter sido escolhida para ser mãe do Bernardo”, conta. Então, pegue seu lencinho e se prepare para ler essa  carta emocionante dela para o seu lindo filho!

depoimento adoção

CARTA PARA MEU FILHO

No mês de maio você fará dois anos.

Hoje sei o quanto foi bom ter tido tanto tempo para te desejar e planejar a tua chegada.

Hoje sei que você veio na hora certa.

Jamais esquecerei o dia em que te vi pela primeira vez. Foi maravilhosa a sensação de te conhecer, te sentir e te receber como meu filho. Tive a certeza que você nasceu para mim e para seu pai.

Poderia ter sido sim uma gestação de nove meses, mas não foi.

Foi de quase cinco anos.

Eu poderia ter passado dias e dias fazendo seu enxoval, mas não passei.

Foi tudo organizado de um dia para o outro, literalmente.

Poderia ter te conhecido pessoalmente numa sala de parto, mas te conheci em um abrigo muito especial.

Conheci você quando tinha nove meses.

E não poderia ter sido tempo melhor.

Poderia ter passado por longas discussões com seu pai a respeito do nome que te daríamos, mas não foi preciso passar por isso.

Você já tinha um nome lindo, exatamente aquele que sempre sonhei colocar no meu filho.

Filho querido, meu precioso…

depoimento adoção

Ao mesmo tempo em que foi tudo diferente do habitual no nosso encontro, descobri que senti o mesmo que qualquer outra mamãe: ansiedade, aquele medo de saber se vou dar conta de um ser tão pequenino e indefeso. Como devo te alimentar? Vou te colocar pra dormir grudadinho em mim ou no berço? Será que a mamadeira foi suficiente? Está chorando por que agora, meu Deus? Ah, não acho que estou pronta para ser mãe. Acho que deveria ter dormido mais antes de você chegar. Esses sentimentos aflitivos das mães de primeira viagem eu os tive sim. E conforme nosso reconhecimento mútuo acontecia e construíamos nossa relação, descobri o que é esse amor imenso e incondicional que podemos sentir por um ser.

Você nasceu no meu coração e no do seu pai antes mesmo de ter nascido para este mundo. Anos atrás, quando casamos, nós sonhamos em ter um bebê lindo. Decidimos engravidar logo. Meses depois, nada de bebezinho. Resolvemos procurar um especialista em reprodução humana. Uma médica competente, afetuosa e dedicada nos conduziu por alguns tratamentos de fertilidade. A cada resultado negativo nos testes de gravidez, muito choro, muita decepção. Mas nós nunca desistimos, pois Deus nos alimentou com sua palavra de fé, perseverança e amor…

Nosso desejo de ter você só aumentava. Resolvemos, então, optar por outra possibilidade: a adoção.

E no dia em que ligaram da Vara da Infância perguntando se gostaríamos de conhecer um menino de nove meses que estava em um abrigo, meu coração não teve mais espaço no corpo para pulsar. Acho que é o que sente a mulher quando vai para a maternidade esperar a chegada do seu bebê.

Desde essa ligação até estar em sua presença, imaginei como você seria um milhão de vezes e nenhuma delas foi semelhante com o que eu encontrei naquela tarde de segunda-feira.

Você era lindo, sorria com o corpo todo, com a alma. Essa é a sua marca registrada entre todos que te conhecem: um sorriso encantador.

Querido, espero que possa te fazer tão feliz quanto eu e seu pai estamos sendo ao tê-lo em nosso ninho. Espero poder retribuir toda alegria e amor que inundou meu coração ao ser aceita por você como sua mãe. Tem sido uma honra.

Valeu a pena esperar por você.

Cada joelho dobrado orando a Deus por um filho.

Cada lágrima nos momentos em que pensava que você nunca chegaria.

Cada sorriso largo ao sentir a mão de Deus sobre minha vida me garantindo que eu seria mãe.

Cada palavra de amor que me foi dita em tempos de dor.

Sua gestação foi especial sim. Sempre brinco dizendo que não engravidei sozinha, afinal nossos amigos e familiares se envolveram de forma maravilhosa nesse processo. Eles também esperavam pela sua chegada e, quando isso aconteceu, nossa casa recebeu visitas durante muitas semanas. Assim como qualquer outra casa que recebe uma preciosidade como você.

Eu me sinto muito honrada com esse papel: ser sua mãe, Bernardo.

depoimento adoção

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Comentários

  1. Glícia Martiniano Viana disse:

    Que lindas palavras! Me identifico, pois estou na mesma espera e com a mesma certeza no coração de que Deus está preparando meu filho. Acho que quem sente a adoção viva no coração, quem consegue ver essa saída em cada resultado negativo do teste de gravidez, não é elevado espiritualmente, apenas tem uma necessidade de ser amado incondicionalmente. Assim me sinto, não vejo honras e glórias por estar na fila de adoção. Sonho com a chegada da minha Eloísa, não tenho opção por sexo mas sinto, no fundo do meu coração, que uma menina vai chegar.

    1. Adri disse:

      Glícia, que lindo! A demora na fila fica zero quando você estiver com seu bebê nos braços. Boa sorte, fé e persistência!!! Beijo meu e do Bernardo.

  2. Leyka disse:

    Lindo. Estou aqui debulhando em lágrimas (e sem o aconselhado lencinho) ao ler esta carta. E por sentir, poder presenciar e viver essa felicidade com a Adri. Como sempre digo a ela: Bernardo é luz na vida de todos que tem a benção de conhecê-lo, ele te fisga com aquele sorriso e olhar meigo e vc se apaixona. Imagino eles, que lutaram com tanta paciência até ele chegar e foram contemplados com essa benção de Deus. Amo muito eles e Bernardo, sou suspeita pra falar: é meu eterno amorzinho. :’)

    1. Adriana disse:

      Amada Leyka, delícia receber carinho com suas palavras!!! Obrigada pela amizade e amor! ber ama estar com você e Diego e isso não tem preço! Beijos nossos.

  3. Fabi Mateus Siqueira disse:

    Peço licença para compartilhar esta linda carta em meu Grupo – Pais do Coração, no face. Somos futuros pais e mães em gestação emocional, que aguardam ansiosamente a chegada de nossos filhos…ler um depoimento como este nos deixa mais fortes para aguentarmos nessa fila, que hoje parece eterna. Grande abraço!

    1. Maternidade Simples disse:

      Claro, Fabi, Só peço para você compartilhar o link aqui do blog em vez do texto na íntegra, tudo bem? Assim cuidamos para o texto da Adri não se ”
      “perder” na internet, rs.
      Obrigada!

      1. Fabi Mateus Siqueira disse:

        Com certeza, tem meu total apoio.Adorei seu blog! Já sou uma seguidora! bjs

    2. Adriana disse:

      Fabi, quando o bebê chega a gente esquece inediatamente do sofrimento da espera e foca no amor!!! Não desistam nunca, pois vale a pena aguardar o momento especial que Deus prepara para cada um de nós! Beijo meu e do Bernardo.

      1. Fabi Mateus Siqueira disse:

        Obrigada Adriana! Com certeza valerá muito a pena toda a espera. Grande beijo pra vocês também!

  4. Claudia Nunes disse:

    Tenho o privilégio de conhecer vcs Adri, Breno e Bernardo! E sou muito grata a Deus, por fazer parte da vida de vcs!!!! Dri, sua carta, reflete sua alma e seu amor… Dá quase pra tocar!!!! Obrigada pela generosidade, do compartilhar!!!

    1. Adriana disse:

      Clau, querida! Obrigada por tanto carinho! Que alegria poder sentir nosso coração repleto de amor!!! Beijos nossos.

  5. ramona strazzeri disse:

    Adri, ao ler a sua carta e ver o Bernardo, mais uma vez me alegro com a fidelidade de Deus! Ele é muito mais do que oramos e pensamos ,pois Deus deu a Ele uma porção extra de alegria e energia que nos contagia e faz esquecer a dor e ansiedade da espera , compensando cada lágrima derramada em.meio as frustrações e decepções da caminhada. Você e Breno são pais incríveis, cuidadosos, atenciosos, amáveis e firmes,principalmente por colocar limites constantes para o Bê! Isto é um detalhe de extrema importância para pais que adotam e se perdem na processo de educação, exagerando na dose de amor que só destrói a formação do filho. Quero dar os parabéns à vocês e dizer que tanto Bê quanto Adri e Breno foram abençoados por terem uns aos outros e nós felizardos por acompanharmos essa maravilhosa história de amor! Bjs Ramona Strazzeri

    1. Adriana disse:

      Ramona, Fabinho, meus amados… Realmente a fidelidade de Deus em nossas vidas foi e continua sendo maravilhosa. O Ber é um menino muito especial em vários sentidos e educá-lo tem sido um aprendizado pra mim e para o Breno. A medida certa é sempre difícil de conseguir, mas o amor que temos por ele nos deixa fortes para ensinar e dar os limites necessários. Continuo com meus joelhos dobrados, agora para agradecer pela bênção alcançada e por ter pessoas como vocês na nossa vida! Beijos nossos.

  6. Luciana Boldorini disse:

    Tenho o privilégio de conhecer esse pequeno iluminado e seus pais que o amam incondicionalmente. Nossos dias se encheram de vida e alegria com a chegada do Be. Participar do nascimento desse amor foi emocionante! Amo vcs Adri, Ber e Breno!!!

    1. Adriana disse:

      Que delícia ler tantas mensagens de amor. O amor que envolve as pessoas de uma forma maravilhosa. obrigada, minha amiga por estar tão perto de nós quando Ber chegou, por nos ajudar a organizar o “exoval” dele de um dia para outro. Jamais esqueceremos… Amor sempre!

      1. Adriana disse:

        enxoval

  7. Monique Gomes disse:

    Tenho o prazer de conhecer esse pequeno anjo! Encantador, inteligente e a cada dia mais alegre. Tamanha alegria com certeza é reflexo do amor, dedicação e carinho que recebe de seus pais, pessoas maravilhosas merecedoras dessa grande benção em suas vidas!!

    1. Adriana disse:

      Queridíssima, obrigada pelo carinho! Adoramos seu carinho explícito com nosso tesouro!!! Beijos estalados.

  8. Monica Scafuro disse:

    Fico sem palavras para descrever a emoção que senti ao ler esse depoimento!
    Tenho a honra em ser não somente amiga desse casal maravilhoso mas também de ser madrinha desse pequeno menino lindo, amado, iluminado… que é o Bernardo!
    Seu sorriso e sua aura brilhante de fato foram muito esperados e desejados por todos nós amigos que amamos esse casal incrível e único, mas de fato nem no nosso melhor sonho poderíamos imaginar a chegada de uma criança tão maravilhosa e querida!
    Nunca deixo de acreditar que Deus de fato orquestrou esse encontro mágico nos mínimos detalhes, e que somos todos presenteados por testemunhar e compartilhar da alegria dessa união tão especial!!
    Parabéns Adri e Breno por serem pais, amigos e pessoas realmente evoluídas e dotadas de sentimentos puros e nobres, coisa tão rara nos dias de hoje e obrigada pela amizade, carinho e por nos confiarem o privilégio de participar da vida de vocês e do nosso afilhado Bernardo! Amamos e admiramos vocês muito!

    1. Adriana disse:

      Queridos Monica e Flavio, a espera valeu muito a pena!!! Muito obrigada pelo apoio incondicional em todo nosso caminhar árduo. Como é bom sempre poder contar com o amor e cuidados de vocês com relação ao nosso maior tesouro. Vocês são Dindos mais que especiais e amamos muito estarem pertinho dele para o que der e vier. Beijos e amor, sempre.

  9. Flavio disse:

    Lindo texto que me emocionou, não só por fazer parte desta história em razão amizade com o casal, mas principalmente por ter tido a honra de, juntamente com minha mulher Monica, termos sido escolhidos para sermos Padrinhos do querido Bernardo.Tenho certeza de que este é apenas o começo de um grande e maravilhoso sonho que já se tornou realidade para esta nova família que se formou.Podem contar com a gente para sempre e obrigado por ter nos dado o privilégio de compartilhar deste sonho com vocês.Desejamos tudo de bom na vida de vocês, muita saúde a todos para poderem se curtir pelos próximos 1000000 anos!!!!
    Obrigado queridos Dindos!!!!!
    Bjus
    Flavio

  10. Patricia Nunes disse:

    Uma familia tao abencoada, tao cheia de amor pra dar… Seria um erro astronomico se esse encontro nao acontecesse… Sou testemunha dessa historia de amor. Quando vi o Bernardo pela primeira vez e vi todo o carinho que o cercava brinquei com a Adri dizendo que havia tido uma loteria no ceu e Bernardo foi o vencedor. Mas depois de mais alguns encontros com essa criatura fofa, risonha e sapeca. Acho que esses pais que ganharam na loteria!!! :D

    Ha muitas criancas como o Bernardo e muitas familias como a de Breno e Adri… O nosso sistema de adocao leva muito tempo para marcar esse encontro. Por que?

    1. Adriana disse:

      Verdade Pati, a loteria quem ganhou fomos eu e Breno. Bernardo é um presente maravilhoso que nunca poderíamos imaginar, nem nos melhores dos nossos sonhos, que estaria em nossos braços.
      Esperamos que muitas outros tesourinhos possam ser aconchegados em famílias que tanto esperam pela chegada das suas crianças.
      Beijos.

  11. Lucila Miranda Araujo disse:

    Dri querida obrigada a vc pelas palavras que me remetem a sabedoria do “esperar”. Que me lembram que tudo na vida tem uma razão divina de ser. A felicidade radiante do Bernardo encaixa com precisão na de vcs dois. Bjo enorme de quem muito te admira

    1. Adriana disse:

      Lu querida, a ansiedade é um mal terrível e no meu caso, especialmente, precisei domá-la para poder viver tranquilamente o caminho escolhido. Tempo de dor sim, mas aprendi que a espera foi necessária para o amadurecimento e só fortificou dentro de mim o desejo de ter meu filho. Fico muito feliz em saber que torce por nós. Muita, muita saudade de você, minha linda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados