Para Mães e Pais

Dicas para sobreviver às festas de fim de ano com o bebê

20 de dezembro de 2017

Festas de Natal e Ano-Novo são momentos que afetam diretamente a rotina das famílias e pode assustar quem tem bebê pequeno. Mas a verdade é que a melhor parte dessas festas é estar com quem a gente ama e elas ficam muito mais divertidas com as crianças.

Então, se esse é o primeiro Natal e ano-novo do seu bebê, não prive seus familiares de passarem esse momento com ele. Será muito especial!

Mas sei que pode ser complicado – mesmo com aqueles que já são um pouquinho maiores. Por isso, selecionei algumas dicas para sobreviver às festas com crianças pequenas. Talvez você vá fazer a festa na sua casa ou na casa de alguém muito próximo e algumas dicas não serão necessárias. Por via das dúvidas, vale a pena conferir:

Sono

Se você conseguir, tente organizar a rotina do dia para a soneca possa ficar mais para o final da tarde. Senão tiver jeito mesmo, dê banho no bebê e deixe-o dormir da hora que ele está acostumado até o momento de chegarem as visitar ou de você chegar no local da festa.

Sono 2 – os acessórios

Se seu bebê for muito pequenininho, não esqueça de levar o carrinho para que ele possa dormir no local da festa. Ah, e leve a babá eletrônica também. Assim, você pode deixar a criança em um lugar mais silencioso, o que irá garantir o descanso do pequeno e a sua diversão. Isso é especialmente útil se a ceia for na casa de algum parente.

Comida

Se o seu bebê já se alimenta, lembre-se de levar comida apropriada para ele. Se ele já comer de tudo, não precisa ter essa preocupação. Mas nos dois casos, indico que a criança coma antes de sair de casa, pois com toda a programação, talvez demore um pouco para a ceia ser servida. 

Comida 2 – os acessórios

Também não esqueça os acessórios de alimentação do bebê. Geralmente, só precisa de um copo com o qual a criança esteja acostumada beber e, se ela já estiver começando a comer sozinha, é bacana levar a colher ou o garfinho dela, que são mais seguros e não machucam a boca.

Comida 3 – Restrições

Caso seu filho tenha alguma restrição alimentar, lembre de avisar a todos os parentes que não ofereçam à criança nada sem perguntar antes para você. Mesmo que seu filho possa comer todos os alimentos, você pode ter algum estresse com familiares que querem dar doces ou refrigerantes – o que não é adequado para a faixa etária.

Encontre uma maneira de já avisar com amor que seu filho não come essas coisas e não é para insistir. Uma sugestão: olhe para a mesa de comida e diga “uau, quanta delícia, no ano que vem (ou daqui dois anos) o Júnior vai poder experimentar de tudo. Hoje ele só vai ficar na papinha e na água. Ainda bem que ele gosta”.

Brinquedos e presentes

Leve os brinquedos do bebê para distrai-lo. Geralmente as festas duram bastante tempo e eles ficam entediados logo. Além disso, se a criança for ganhar algum presente, no caso do Natal, deixe que ela seja a primeira. Assim, ela se entretém com o brinquedo novo e não fica querendo pegar os presentes das outras pessoas. Claro que não é 100% garantido, rs.

Roupas

Tem gente que liga bastante para a questão do look da criança. Se for seu caso e você achar que o bebê vai ficar acordado e participar da festa por bastante tempo, lembre de separar uma roupinha bonita para trocar em caso de acidente – que pode acontecer.

Algo que eu acho bacana fazer nessas programações que acontecem à noite é levar um pijama para trocar antes de sair do local. Assim, a criança já vai para casa pronta para o berço.

Respeite seu filho e tenha paciência

Em geral, para muitas famílias, é no Natal e no ano-novo que a gente encontra aquela tia distante ou a prima que não vimos o ano todo. Assim, duas situações vão acontecer: 1) você pode ouvir muitos, muitos, muitos palpites e críticas e 2) todo mundo vai querer pegar seu filho no colo, amassar etc e tal.

No primeiro caso, respire fundo, sorria e ignore os conselhos que não te acrescentam. Lembre: são as festas de fim de ano e não vale a pena brigar!

No segundo caso, lembre de respeitar seu filho. Se ele não quiser ir no colo de alguém, não force. Diga um “daqui a pouco ele acostuma com você e a gente tenta de novo” e conforte a criança. Ela não é obrigada a se dar bem com estranhos nem dar beijo em todo mundo, tá? Querer que ela diga “oi” e “tchau” (para as maiores), tudo bem. Mas no meio de um monte de gente estranha, dá para entender porque ela quer mesmo o colinho da mamãe e do papai, né?

Atenção aos fogos

Na hora dos fogos de artifício – especialmente no ano-novo – conforte seu filho. Se ele se assustar, dê colo e carinho. Se ele for um pouquinho maior, pode se encantar com as cores e luzes e não se preocupar tanto com o barulho. Se ele já estiver dormindo, fique próximo e no mesmo cômodo. Assim, se ele acordar como barulho, você estará ali para confortá-lo.

Não se desespere

Não se desespere antes da hora nem fique preocupada em sair da rotina. Vá, se divirta e, quando você menos esperar, a noite já acabou e tudo vai voltar ao normal. Nem que demore uns dias, mas vai.

Boas festas!

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + quatro =

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados