Para Mães e Pais natal com bebê

Dicas para sobreviver às festas de fim de ano com o bebê

20 de dezembro de 2017

Festas de Natal e Ano-Novo são momentos que afetam diretamente a rotina das famílias e pode assustar quem tem bebê pequeno. Mas a verdade é que a melhor parte dessas festas é estar com quem a gente ama e elas ficam muito mais divertidas com as crianças. Então, se esse é o primeiro Natal e ano-novo do seu bebê, não prive seus familiares de passarem esse momento com ele. Será muito especial aproveitar as festas de fim de ano com bebê.

Mas sei que pode ser complicado – mesmo com aqueles que já são um pouquinho maiores. Por isso, selecionei algumas dicas para sobreviver às festas com crianças pequenas. Talvez você vá fazer a festa na sua casa ou na casa de alguém muito próximo e algumas dicas não serão necessárias. Por via das dúvidas, vale a pena conferir:

Sono

Se você conseguir, tente organizar a rotina do dia para a soneca possa ficar mais para o final da tarde. Senão tiver jeito mesmo, dê banho no bebê e deixe-o dormir da hora que ele está acostumado até o momento de chegarem as visitar ou de você chegar no local da festa.

Sono 2 – os acessórios

Se seu bebê for muito pequenininho, não esqueça de levar o carrinho para que ele possa dormir no local da festa. Ah, e leve a babá eletrônica também. Assim, você pode deixar a criança em um lugar mais silencioso, o que irá garantir o descanso do pequeno e a sua diversão. Isso é especialmente útil se a ceia for na casa de algum parente.

Comida

Se o seu bebê já se alimenta, lembre-se de levar comida apropriada para ele. Se ele já comer de tudo, não precisa ter essa preocupação. Mas nos dois casos, indico que a criança coma antes de sair de casa, pois com toda a programação, talvez demore um pouco para a ceia ser servida. 

Comida 2 – os acessórios

Também não esqueça os acessórios de alimentação do bebê. Geralmente, só precisa de um copo com o qual a criança esteja acostumada beber e, se ela já estiver começando a comer sozinha, é bacana levar a colher ou o garfinho dela, que são mais seguros e não machucam a boca.

Comida 3 – Restrições

Caso seu filho tenha alguma restrição alimentar, lembre de avisar a todos os parentes que não ofereçam à criança nada sem perguntar antes para você. Mesmo que seu filho possa comer todos os alimentos, você pode ter algum estresse com familiares que querem dar doces ou refrigerantes – o que não é adequado para a faixa etária.

Encontre uma maneira de já avisar com amor que seu filho não come essas coisas e não é para insistir. Uma sugestão: olhe para a mesa de comida e diga “uau, quanta delícia, no ano que vem (ou daqui dois anos) o Júnior vai poder experimentar de tudo. Hoje ele só vai ficar na papinha e na água. Ainda bem que ele gosta”.

Brinquedos e presentes

Leve os brinquedos do bebê para distrai-lo. Geralmente as festas duram bastante tempo e eles ficam entediados logo. Além disso, se a criança for ganhar algum presente, no caso do Natal, deixe que ela seja a primeira. Assim, ela se entretém com o brinquedo novo e não fica querendo pegar os presentes das outras pessoas. Claro que não é 100% garantido, rs.

Roupas

Tem gente que liga bastante para a questão do look da criança. Se for seu caso e você achar que o bebê vai ficar acordado e participar da festa por bastante tempo, lembre de separar uma roupinha bonita para trocar em caso de acidente – que pode acontecer.

Algo que eu acho bacana fazer nessas programações que acontecem à noite é levar um pijama para trocar antes de sair do local. Assim, a criança já vai para casa pronta para o berço.

Respeite seu filho e tenha paciência

Em geral, para muitas famílias, é no Natal e no ano-novo que a gente encontra aquela tia distante ou a prima que não vimos o ano todo. Assim, duas situações vão acontecer: 1) você pode ouvir muitos, muitos, muitos palpites e críticas e 2) todo mundo vai querer pegar seu filho no colo, amassar etc e tal.

No primeiro caso, respire fundo, sorria e ignore os conselhos que não te acrescentam. Lembre: são as festas de fim de ano e não vale a pena brigar!

No segundo caso, lembre de respeitar seu filho. Se ele não quiser ir no colo de alguém, não force. Diga um “daqui a pouco ele acostuma com você e a gente tenta de novo” e conforte a criança. Ela não é obrigada a se dar bem com estranhos nem dar beijo em todo mundo, tá? Querer que ela diga “oi” e “tchau” (para as maiores), tudo bem. Mas no meio de um monte de gente estranha, dá para entender porque ela quer mesmo o colinho da mamãe e do papai, né?

Atenção aos fogos

Na hora dos fogos de artifício – especialmente no ano-novo – conforte seu filho. Se ele se assustar, dê colo e carinho. Se ele for um pouquinho maior, pode se encantar com as cores e luzes e não se preocupar tanto com o barulho. Se ele já estiver dormindo, fique próximo e no mesmo cômodo. Assim, se ele acordar como barulho, você estará ali para confortá-lo.

Não se desespere

Não se desespere antes da hora nem fique preocupada em sair da rotina. Vá, se divirta e, quando você menos esperar, a noite já acabou e tudo vai voltar ao normal. Nem que demore uns dias, mas vai.

Boas festas de fim de ano com bebê!

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados