Para Mães e Pais saltos de desenvolvimento Como escolher o berçário ou escolinha

Em busca do berçário perfeito: o que observar?

26 de fevereiro de 2015

Já falei por aqui sobre a busca da escola agora no segundo filho e como foi diferente em relação à minha mais velha. Independentemente daqueles questionamentos que levantei sobre desenvolvimento cognitivo x brincar, tem algumas coisas que eu acho fundamental observar para quem está na saga de escolher o berçário (creche ou escolinha). Segue o meu check list pessoal:
escolha do bercário creche escolinha

Observando a área externa na hora de escolher o berçário

tem espaços destinados a pegar um sol? Tem locais com grama? E com areia?

Espaço para brincadeiras

tem um espaço significativo para os bebês engatinharem, andarem, brincarem? É colorido? É feito de um material seguro? Tem espaço coberto ou em dia de chuva as crianças não saem da sala?

Sala de aula

a salinha do bebê tem brinquedos apropriados para a idade? É segura?  Tem o chão adequado para engatinhar e andar? Tem janelas para circular o ar?

Cozinha

o lugar é limpo, é adequado, pude ver?

Sobre rotina

sempre pergunto quais são os procedimentos sobre a rotina. O bebê pode dormir a hora que ele quer mesmo que não seja junto com os outros? Ele pode comer mesmo que esteja acostumado fora do horário que a escola oferece?

Sobre acesso

posso chegar a hora que eu quiser? Posso entrar sem restrição? Qualquer um pode entrar sem restrição? Como é a política de retirada da criança?

Sobre acesso 2

há um espaço coberto que eu possa entrar com o carro para tirar a criança em caso de chuva?

Troca e higiene

Os ambientes parecem limpos? E o trocador? Os materiais de troca e higiene estão separados e identificados?

Berços

onde a criança vai dormir? É um local apropriado e seguro? Fácil de se manter higienizado?

Em funcionamento

sempre que possível, gosto de visitar a escola em funcionamento e sem marcar horário. Acho que assim há menos chance de a escola “se preparar” para receber a visita. Neste caso, sempre observo:

– eles não podem me deixar entrar na sala de berçário com o meu sapato

– eles não podem me deixar entrar na cozinha

– se há crianças chorando, gosto de ver a reação dos professores/ cuidadores

– observo a organização e a limpeza dos ambientes

– observo a interação dos profissionais com o coordenador/ diretor que está me apresentando a escola

– observo a interação do coordenador/ diretos com os alunos. Acho muito legal quando o profissional chama as crianças pelo nome, para e conversa com elas e elas mostram reciprocidade.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 11 =

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem Sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados