Lá em Casa

Em uma poça…

16 de março de 2010

Aviso: este post não é recomendado para pessoas com estômago fraco.

Uma vez ouvi dizerem que depois que você se torna mãe, não tem mais nojo de nada. Acho que a questão não é ter nojo ou não, mas sim de se acostumar com as coisas nojentas da vida. Afinal, se você não fizer, quem vai fazer? Você vai deixar o neném com a fralda suja porque tem nojo de cocô?

Dentro do rol das coisas nojentas, preciso contar a experiência desse final de semana. Mais uma vez aviso para as pessoas que têm estômago fraco: não continuem lendo esse post.

Tinha compromisso cedo no domingo e meu planejamento era trocar e alimentar a Manuela antes de sair e deixá-la com o meu marido. Quando eu cheguei no quarto dela, ela estava já sentada no berço, mas sentada em uma poça de cocô! Sim, o cocô vazou e sujou o colchão…

Só que a Manuela sentou e colocou a mão, e sujou todo o berço! Pior, como bem explica a psicanálise, ela realmente achou que era uma obra de arte. Quando eu cheguei bem pertinho, ela colocou o dedo na sujeira e deu um super sorriso para mim! Nem dá para ficar brava, né?!

Acordei meu marido para que ele fosse dar banho nela e eu fui me aventurar a limpar o berço… tudo o que eu podia fazer era mensurar os estragos. Tive que esfregar a grade e o colchão, que felizmente já tem forro plástico. O “mico chico”, um macaquinho de pelúcia (o preferido da Manuela) também não escapou ileso, além dele, lençol, pijama e uma “naninha” que fica no berço também tiveram que ir para o tanque.

No final das contas, a operação limpeza foi bem-sucedida! O mais fantástico é que em todo tempo a Manuela sorria e se divertia com a situação! É triste, mas a verdade é que ela logo vai crescer e ficar igual a nós, “gente grande”, que fica deprimida e com nojo de qualquer cocozinho com que nos deparamos na nossa vida!

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 17 =

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem Sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados