Para Mães e Pais Envenenamento acidental em crianças

Envenenamento acidental em crianças: o que fazer

10 de janeiro de 2015

Segundo a ONG Criança Segura, bebês de 0 a 2 anos são os mais propensos ao envenenamento acidental, ou seja, ingestão de substâncias tóxicas. Medicamentos e produtos de limpeza estão no topo da lista dos maiores causadores de intoxicação.

O CEATOX – Centro de Assistência Toxicológica do Instituto da Criança do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – alerta que, em caso de intoxicação, não deve NUNCA:

Não fazer em caso de envenenamento acidental

– Fazer a criança vomitar: Se a substância desceu machucando o organismo, na volta ela irá machucar novamente.

– Fazer a criança tomar qualquer coisa sem a orientação: Leite, água ou outras bebidas podem reagir com a substância ingerida causando mais danos ao organismo.

Em caso de intoxicação e envenenamento acidental, o responsável pode ligar para o Disque Intoxicação, da Anvisa, no número 0800-722-6001. É importante ter em mãos para informar:

– Idade e peso da criança
– Quando e como aconteceu o contato com a substância
– Sintomas que o paciente esteja apresentando
– Informações (embalagem) da substância ingerida

Dica amiga: guarde este número na discagem rápida do seu celular. Esperamos nunca ter que usar, mas estar preparado é fundamental.

Envenenamento acidental em crianças

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados