Para Mães e Pais

Mamaworking: um lugar para crianças e suas mães que trabalham

28 de setembro de 2015

A sala principal de coworking

A sala principal de coworking

Ser empreendedora, autônoma ou ter a possibilidade de trabalhar de casa estão entre os maiores sonhos de consumo das mães que são ativas no mercado de trabalho e curtem sua carreira profissional.

Mas mesmo este sonho pode ser bastante complicado. Digo por experiência própria. Muitas vezes – na maioria dos dias, aliás – a nossa produtividade é mínima, pois trabalhar e ter as crianças por perto não nos permite a concentração necessária para realizar as tarefas. E, ao mesmo tempo, não damos a atenção que elas precisam. Ou seja, não fazemos 100% nada. Eu, particularmente, acabava “meu expediente” me achando em falta com minhas filhas e sentindo que não tinha feito nada do trabalho.

Por isso, quando eu ouvi falar do Mamaworking, achei a ideia sensacional: um coworking (ou seja, um lugar onde várias pessoas trabalham juntas, cada uma com seu trabalho e pagando por um tempo específico para estar ali – algo que eu sempre achei algo muito bacana) voltado especialmente para mães. Por isso, seu principal diferencial é: lugar para as crianças ficarem com monitoria, enquanto as mulheres trabalham a poucos cômodos de distância.

Sonho, não?

Na semana passada, fui conhecer esse lugar maravilhoso. E preciso dizer: FUI ENGANADA! Ele não é um coworking para mães com espaço para os filhos. Ele é o sonho de qualquer criança que, por um acaso, tem um lugar para as mulheres trabalharem, rs.

Sério, tive dificuldades para tirar as meninas de lá na hora de ir embora!

Cozinha/ refeitório

Cozinha/ refeitório

Segue uma lista de algumas coisas que me chamaram a atenção:
– Tamanho: 
a casa é muito grande. Não só o tamanho total. Mas os ambientes são amplos. Sabe aquela sensação gostosa de entrar em um lugar espaçoso?

– Detalhes lúdicos: há inúmeros detalhes fofos e lúdicos, feitos ali mesmo, desde brinquedos de pano, madeira, sucata a divisórias de ambientes coloridas feitas com tecidos.

– O necessário e mais: os ambientes são muito adequados. O primeiro lugar que fui conhecer foi a sala dos bebês (pequeninhos até o desfralde) que é um ambiente lindíssimo, forrado, seguro, divertido, com berços, sala de amamentação, espelhos, brinquedos educativos e artesanais, enfeites lúdicos pendurados e uma cara super montessoriana. Tem o que uma criança precisa, mas vai além. Sabe aquele lugar que você olha e pensa: “Meu filho pode ficar horas aqui sem se entediar”? Lá fora o sonho continua! Eu mesma fiquei brincando com a Manuela. O jardim tem muitos brinquedos. Muita coisa feita de sucata – mas tudo lindíssimo e em condições perfeitas.

– Equipe sintonizada: todas as pessoas com as quais eu conversei parecem falar a mesma língua. Elas têm um protocolo de agir muito bacana com as crianças, de muito respeito e carinho. É lindo de se ver. A gente se sente muito segura. Ah, e são desenvolvidas com as crianças atividades que fazem parte de um projeto criado por uma pedagoga e doutora em educação.

– Funcionamento: a proposta do espaço não é ser uma creche. Então a mãe desce, alimenta seu filho (tem cozinha/ refeitório equipado), amamenta, coloca para dormir, interage, brinca se quiser, e depois volta a trabalhar. Tem uma grande sala de coworking e outras menores, inclusive sala de reunião para encontros pontuais. Tudo muito bonito e com aquela mesma sensação de “que lugar espaçoso e confortável”.

Enfim, o lugar é o sonho de muitas mulheres! Parabéns à Valquíria pela iniciativa e por todos os envolvidos. Está lindo demais.

O Mamaworking fica na Rua Camões 1275, no Alto da XV. Telefone: (41) 3022-0932 e site neste link.

mamaworking curitiba 1

mamaworking curitiba 2

mamaworking curitiba 5

mamaworking curitiba 6

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados