Lá em Casa

“Meu filho não quer fazer devocional”

6 de abril de 2022

“Meu filho não quer fazer devocional.” Ah, se eu ganhasse um real para cada vez que já ouvi isso! ?

Constância na vida devocional é difícil até para os adultos, quem dirá para as crianças, que têm tantas coisas para fazer (leia-se: brincar).

Tem as que não entendem a importância do momento (e aos pais dessas cabe continuar ensinando repetidamente). Mas há as que entendem, porém ainda não desenvolveram a disciplina necessária para manter a atividade.

Independentemente de qual seja o seu caso, é necessário que a gente assuma o papel de pai e mãe e tenha trabalho para ajudar nossos filhos a desenvolver essa disciplina espiritual.

Essa foto foi dessa semana. Ana Júlia está há dias sem querer fazer o devocional, fazendo rapidinho quando é cobrada, lidando com negligência com esse momento.

Eu posso cobrar, brigar, esbravejar… mas nada disso seria tão eficiente quanto o que fiz. “Filha, vou deixar a minha leitura para fazer quando você voltar da escola. Assim, faço enquanto você faz a sua leitura da Bíblia e ficamos juntas.”

Resultado: pegou a Bíblia sem reclamação quando a hora chegou, leu com atenção, procurou as referências cruzadas do rodapé…

Enfim, a motivação ainda pode estar confusa (estar com a mãe em vez da importância da leitura bíblica), mas está fazendo parte do processo que estamos passando no momento.

Seria lindo se ela, aos sete anos, fizesse como a Manuela, que acorda mais cedo do que o necessário para fazer seu devocional. Mas não é a realidade ainda. Até la, vou agindo com as estratégias humanas e deixando que Deus faça o que é espiritual.

O que não podemos fazer é desistir! ?

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados