Para Mães e Pais

Não crie filhos chatos!

3 de outubro de 2017

Mesmo com medo das reações, preciso falar uma verdade: existem crianças muito chatas no mundo! Às vezes, eu falo para a Manuela: “- Filha, isso que você faz é chato. As pessoas não gostam”. Eu tenho consciência disso e preciso que a Manuela também entenda quais atitudes não são agradáveis; mesmo que isso seja dolorido para ela ouvir. Porque senão ela vai ser uma criança que ninguém quer perto por muito tempo.

Quando a gente fala em criar filhos, muitas vezes estamos tão preocupados com a autoestima e tal (na melhor das intenções, eu sei), que esquecemos de pensar: eles são crianças chatas? Crianças com que outras crianças e também adultos não conseguem se relacionar?

Sim, eu sei que criança fala alto e faz bagunça. Faz perguntas demais e quer mexer em tudo. Se estressa e às vezes não sabe se relacionar com os outros. Mas TUDO isso tem que ser pontuado, pois nós pais precisamos ensinar o que é adequado e o que não é adequado em diferentes contextos da vida em sociedade.

Vamos dar exemplos bem práticos? Essas são algumas coisas que eu tenho tentado ensinar para as minhas filhas e que são atitudes chatas:

– Falar demais e interromper as conversas dos outros

– Mexer ou ficar pedindo para mexer em coisas que estão fora do alcance delas nas casas dos outros

– Reclamar da comida, bebida ou programação na casa dos outros. Eu explico: “você não é obrigada a comer o que te servem. Agradeça e diga que não quer. Não precisa ficar falando que não gosta disso, está horrível e etc.”

– Ficar pedindo comida ou bebida na casa dos outros. Eu sempre falo: “peçam para mim o que vocês quiserem, sem os donos da casa ouvirem. Se der, eu providencio para vocês”

– Correr sem parar, falar alto ou fazer bagunça em lugares que não se pode correr, falar alto ou fazer bagunça. Sim, existem lugares que não se pode agir simplesmente como criança; um casamento, por exemplo. Nesses lugares, elas precisam se comportar da maneira apropriada para o contexto. Se seu filho não pode agir da maneira que se espera porque ainda não tem idade ou não está preparado – ou se você não acha justo cobrar dele essa atitude – então não frequente esses lugares até que ele possa.

– Ficar falando com pessoas estranhas no restaurante sem ser “convidada”. Sabe quando a criança vira no banco da lanchonete e fica mexendo ou falando com o casal da mesa de trás? Tem gente que gosta e chama a atenção da criança, mas tem pessoas querem comer em paz.

– Ficar se convidando para programas na casa dos outros. Muito comum isso acontecer na idade da Manuela. “Tia mãe da coleguinha, posso dormir na sua casa?”

E você pode dar mais todos os exemplos que você quiser.

E eu te digo o porquê. Além de a sociedade ser mais feliz quando as crianças não são chatas, o seu filho vai ser mais feliz! Porque se ele tiver atitudes chatas que não são corrigidas, muito em breve ele vai começar a ser isolado pelos colegas e as pessoas passarão a se afastar dele. E a culpa não vai ser “dos outros”. Entende? As pessoas podem até ser educadas, se relacionar, não falar mal. Mas sempre que for possível, vão evitar a convivência.

Então, pelo bem da sociedade, da sua família e do seu próprio filho: não crie seres humanos chatos!

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Comentários

  1. De papo com a poli disse:

    Ei, concordo em partes, por exemplo meu filho tem dois anos, e ainda não vai a creche, então quando vou a igreja ou a um local que ele não está acostumado com outras crianças ele fica muito elétrico, quer ir onde está a criança e brincar e correr, e infelizmente as vezes não sei o que fazer.
    Não o considero chato, mas sei que a situação é chata sim, as pessoas observam, mas estou tentando ajustar isso para que tudo de certo.

    Beijos.

    1. Ju disse:

      2 anos já pode ir pra creche.
      Sim, seu filho é chato.

  2. Gisele disse:

    Concordo em tudo. Prefiro mil vezes que seja eu que pontue o comportamento chato, do que num futuro próxima os colegas ou pessoas estranhas o digam, com aquela dose de crueldade que vai magoar minhas filhas. Tem criança chata e inconveniente sim, minhas filhas as vezes são e é difícil lidar. Mas é só mais uma dificuldade no meio das tantas da maternidade. Faz parte e todo o amor recompensa! :Adorei o texto, Mel, parabéns! :)

    1. Melina disse:

      Exato! Faz parte da nossa resposabilidade :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + dezessete =

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados