Para Mães e Pais filhos chatos déficit de atenção na infância

Não crie filhos chatos!

3 de outubro de 2017

Não crie filhos chatos! Mesmo com medo das reações, preciso falar uma verdade: existem crianças muito chatas no mundo! Às vezes, eu falo para a Manuela: “- Filha, isso que você faz é chato. As pessoas não gostam”. Eu tenho consciência disso e preciso que a Manuela também entenda quais atitudes não são agradáveis; mesmo que isso seja dolorido para ela ouvir. Porque senão ela vai ser uma criança que ninguém quer perto por muito tempo.

Quando a gente fala em criar filhos, muitas vezes estamos tão preocupados com a autoestima e tal (na melhor das intenções, eu sei), que esquecemos de pensar: eles são crianças chatas? Crianças com que outras crianças e também adultos não conseguem se relacionar?

Sim, eu sei que criança fala alto e faz bagunça. Faz perguntas demais e quer mexer em tudo. Se estressa e às vezes não sabe se relacionar com os outros. Mas TUDO isso tem que ser pontuado, pois nós pais precisamos ensinar o que é adequado e o que não é adequado em diferentes contextos da vida em sociedade.

Vamos dar exemplos bem práticos? Essas são algumas coisas que eu tenho tentado ensinar para as minhas filhas e que são atitudes chatas:

– Falar demais e interromper as conversas dos outros

– Mexer ou ficar pedindo para mexer em coisas que estão fora do alcance delas nas casas dos outros

– Reclamar da comida, bebida ou programação na casa dos outros. Eu explico: “você não é obrigada a comer o que te servem. Agradeça e diga que não quer. Não precisa ficar falando que não gosta disso, está horrível e etc.”

– Ficar pedindo comida ou bebida na casa dos outros. Eu sempre falo: “peçam para mim o que vocês quiserem, sem os donos da casa ouvirem. Se der, eu providencio para vocês”

– Correr sem parar, falar alto ou fazer bagunça em lugares que não se pode correr, falar alto ou fazer bagunça. Sim, existem lugares que não se pode agir simplesmente como criança; um casamento, por exemplo. Nesses lugares, elas precisam se comportar da maneira apropriada para o contexto. Se seu filho não pode agir da maneira que se espera porque ainda não tem idade ou não está preparado – ou se você não acha justo cobrar dele essa atitude – então não frequente esses lugares até que ele possa.

– Ficar falando com pessoas estranhas no restaurante sem ser “convidada”. Sabe quando a criança vira no banco da lanchonete e fica mexendo ou falando com o casal da mesa de trás? Tem gente que gosta e chama a atenção da criança, mas tem pessoas querem comer em paz.

– Ficar se convidando para programas na casa dos outros. Muito comum isso acontecer na idade da Manuela. “Tia mãe da coleguinha, posso dormir na sua casa?”

E você pode dar mais todos os exemplos que você quiser.

E eu te digo o porquê. Além de a sociedade ser mais feliz quando as crianças não são chatas, o seu filho vai ser mais feliz! Porque se ele tiver atitudes chatas que não são corrigidas, muito em breve ele vai começar a ser isolado pelos colegas e as pessoas passarão a se afastar dele. E a culpa não vai ser “dos outros”. Entende? As pessoas podem até ser educadas, se relacionar, não falar mal. Mas sempre que for possível, vão evitar a convivência.

Então, pelo bem da sociedade, da sua família e do seu próprio filho: não crie seres humanos chatos!

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Comentários

  1. De papo com a poli disse:

    Ei, concordo em partes, por exemplo meu filho tem dois anos, e ainda não vai a creche, então quando vou a igreja ou a um local que ele não está acostumado com outras crianças ele fica muito elétrico, quer ir onde está a criança e brincar e correr, e infelizmente as vezes não sei o que fazer.
    Não o considero chato, mas sei que a situação é chata sim, as pessoas observam, mas estou tentando ajustar isso para que tudo de certo.

    Beijos.

    1. Ju disse:

      2 anos já pode ir pra creche.
      Sim, seu filho é chato.

  2. Gisele disse:

    Concordo em tudo. Prefiro mil vezes que seja eu que pontue o comportamento chato, do que num futuro próxima os colegas ou pessoas estranhas o digam, com aquela dose de crueldade que vai magoar minhas filhas. Tem criança chata e inconveniente sim, minhas filhas as vezes são e é difícil lidar. Mas é só mais uma dificuldade no meio das tantas da maternidade. Faz parte e todo o amor recompensa! :Adorei o texto, Mel, parabéns! :)

    1. Melina disse:

      Exato! Faz parte da nossa resposabilidade :)

  3. thais disse:

    Também concordo com tudo e pude lembrar bem dos meus pais fazendo exatamente isso comigo e minhas irmãs, dando das mesmas orientações. Todas sobrevivemos e, graças Deus, sem pudemos ir a todos os lugares pois sabíamos nos comportar. Achei esse post muito importante e conveniente, pois pouco se vê pais fazendo isso nos dias de hoje.

  4. Ju disse:

    Simplesmente apaixonada pelo seu texto!
    Muitos pais acham seus filhos intocáveis e eles não aceitam nenhuma crítica, como a possibilidade da criança ser chata sim. Bom senso dos pais passa longe nesses casos, eles preferem ultrapassar o limite do outro a corrigirem seus filhos, afinal é tudo “coisa de criança”.
    Amei todos os seus exemplos, são muito comuns e muito reais.
    Ainda não sou mãe mas vou guardar na memória todas as suas dicas.

  5. Denise Guedes disse:

    Concordo plenamente com tudo que foi dito.
    Se os pais não conseguem controlar os filhos em locais como igreja, reuniões, etc… Então não os levem, pois os outros não tem obrigação de aguentar.

  6. Carla Fonseca dos Anjos disse:

    Oi meu filho começou na escolinha esse ano,o costume dele de dormir durante a tarde tem atrapalhado ele na escola,pois ele fica irritado porque está com sono,e ouvir a mãe de uma criança da mesma idade dizer que meu filho é chato e insuportável,nossa me doeu tanto, que deu vontade de chorar,meu filho só tem três anos,se eu quando não durmo bem fico irritada imagina uma criança.

    1. Melina disse:

      Mas essa caso é muito específico! Não é uma criação inadequada, são situações que resultam em comportamentos legítimos! Quem te falou isso não foi bacana – muito mesmo empática. Não deixe que essas coisas te afetem. É melhor se afastar dessas pessoas do que deixá-las ferir os sentimentos de vocês. <3

  7. Taina Sousa de Campos disse:

    Mulher, você parece que psicografou meus pensamentos. Engraçado que quando falo sobre certas atitudes de crianças que precisam ser corrigidas para não virarem Mauá hábitos, as pessoas me vêem como o verdadeiro cão.
    Parabéns!

  8. Bia disse:

    Parabéns eu entao eu tenho 3 crianças chata a mais nova é dose de tao chatinha que é

  9. Juliano disse:

    Tenho uma sobrinha que adora dar murros, chutes e bater com brinquedos em mim e em vizitas os pais não fazem nada acham engraçado as vezes dão bronca e só.

  10. Elizabeth reis disse:

    Eu tenho 3 filhos, a primeira vai fazer 18 anos agora esse mês. A sua criação foi ótima, ela é maravilhosa e muito obediente. Agora os outros as vezes não consigo controla- Los. Não saio mais com eles p nenhum lugar público, porque já tentei várias vezes controlar suas travessuras, levo eles em lugares q vou resolver algo muito rápido e pronto. Para igreja não levo mais. Porque p mim igreja é lugar de adorar a Deus. Quando eles crescerem mais um pouco vão entender que só saiam comigo se eles se comportarem e pronto. Foi assim que criei minha filha mais velha e ela se tornou uma ótima mulher ela é maravilhosa. Sendo que os meus filhos menores um é de 2 anos e o outro é de 4 anos.

  11. VALERIA disse:

    Gostei do artigo, hoje em dia as crianças são muito elétricas, quando eu era pequena pedia permissão para levantar do sofá na casa das visitas. Tenho dois filhos que apesar de ensinar, conversar, falar e insistir são crianças que falam demais, correm e gritam além da conta e às vezes inconvenientes (4 e 8 anos). Já conversei com o de 8 anos e expliquei que as pessoas fora do círculo familiar não são obrigadas a tolera-los e que pode ter problemas de relacionamento no futuro, afinal quem suporta gente que fala pelos cotovelos? Apesar disso são crianças amáveis, que pedem por favor, licença e nunca batem em outras crianças. Vou continuar insistindo e fazendo minha parte.

  12. Mila disse:

    Pode ser que a chata seja tu ou pessoas que tem medo de viver e acham que crianças são adultos e tem que se portar como eles, se adulto ja é um porre por natureza imagine os pequenos (tem que impor limites? obvio) mas chamar de chato é pesado ta igual aqueles nutela que chamam as crianças de “catarrentos” o cúmulo! Fora que uma criança autista, por exemplo, simplesmente não vai entender esses comandos aí, a sociedade (adultos) que tem que entender que nada gira em torno do umbigo deles, quer paz absoluta? Só morrer que passa.

  13. Jenniffer disse:

    Concordo com seu texto,as depende da idade da criança tambem. Meu filho tem 10 anos e apesar de eu ter ensinado ele a se portar nos lugares desde quando ele comecou a entender(nao ser uma estatua,mas ter “semancol” e educação) considero ele uma “criança chata”
    Ele tem DEZ ANOS e tem atirudes inconvenientes o tempo todo.
    Muitas coisas que vc disse no texto.
    Quando vamos na casa de amigos ele reclama da tv,pede pra colocar outra coisa,diz que nao gosta do que esta sendo servido..
    Na casa da minha mãe entao..so passo vergonha
    Até pegar fruta pra logar bola ele pega
    Quando é repreendido pelos avós ou por mim ainda age com falta de educação
    Como falo com ele antes de sair e digo o que ele fez de errado quando chegamos em casa e nao adianta..a solução é nao sair..muito triste ficar em casa por causa das atitudes dele

    1. Melina disse:

      Ano que vem, iremos lançar um curso online de disciplina com algumas técnicas. Tem bastante texto aqui no blog também. Sugiro que você procure para começar a mudar essa situação!

  14. Natali disse:

    Oi jenifer sou sou formada em serviço social e atualmente trabalho como pedagoga seu filho esta entrando na adolescencia e nessa fase eles testam a gente o tempo todo de todas as formas possiveis. Continue corrigindo e intervindo sempre q achar necessario q vc colhera os frutos. Talvez hj ele nao entenda mas com o tempo, disciplina e carinho ele vai melhorar.

  15. vanessa disse:

    Oi , tenho um casal de filhos, o menino com 09 anos e 06 anos a menina , e ele é extremamente inconveniente , falo antes de sairmos oque ele pode ou nao fazer ou falar , e parece que simplesmente ele não escuta , mexe em tudo , fala alto referente a comida que não gostou , ou que ta com fome e não tem nada pra comer e por ai vai , em festas com piscina tenho até calafrios antes de irmos , pq sei que vai dar trabalho , ele nada super bem , mas não consegue se limitar ao seu espaço , mergulha e bate o pé nos outros, bate a perna e joga água no rosto das pessoas , e não é por falta de falar , falo com ele o tempo todo , mas ele continua fazendo, os adultos dizem deixa ele , mas eu me sinto muito mau, pq é muito chato isso , não sei mais oque fazer ou falar … já a menina só fala demais rsrss , assuntos aleatórios e inapropriados as vezes pra situação, mas com ela é mais fácil eu falo e ela normalmente escuta …

    1. Melina disse:

      No início de fevereiro, vamos lançar aqui pelo blog nosso curso online de Disciplina. Quem sabe ajuda! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 10 anos, e Ana Júlia, 5 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados