fbpx
Sem categoria

“Obedecer porque sim”: autoritarismo ou uma estratégia válida de educação?

14 de agosto de 2020

Entre os aspectos que nos ajudam a manter a sanidade durante o processo de criação de filhos está compreender as limitações do cérebro infantil e do desenvolvimento psicológico da criança. Somado a isso, nós escolhemos as nossas batalhas diárias e tomamos decisões baseadas em nossa capacidade de lidar bem com as situações do dia a dia.

Um exemplo claro é o ensinar através de brincadeiras as crianças a guardarem seu brinquedos. Usar situações lúdicas e divertidas para que a criança arrume seu quarto e realize tarefas diversas (já contei que a Ana Júlia brinca de loja de pijamas quando tem que arrumar o armário bagunçado).

Tudo isso torna a vida mais leve e o dia a dia menos estressante. Sou fã dessas estratégias e as sugiro sempre que posso por aqui.

Também falo sobre a importância de conversar sobre o porquê das ordens, dialogar e ouvir a criança, estabelecer combinados e acordos. Tudo isso é incrível e tem um papel importante na criação dos filhos e na relação com eles.

Porém, o “obedecer porque sim” (ou seja porque o pai ou a mãe mandou) também tem sua função, seu papel. As crianças não precisam sempre ter motivações divertidas, alegres ou mesmo conscientemente benéficas para cumprirem suas tarefas ou fazerem algo que os pais ordenaram.

Elas precisam entender que, muitas vezes, terão a brincadeira e a explicação. Mas, mesmo se não tiverem, precisam fazer o que lhes foi solicitado ou que está debaixo da sua responsabilidade.

Por duas razões:

1) porque tem horas que não vamos conseguir explicar mesmo e o cumprimento da ordem fará uma diferença gigante na vida da criança. Exemplo drástico: um carro fura o sinal, seu filho está indo atravessar a rua e você grita “PARA”. A criança tem que parar sem querer saber a sua explicação sobre por que ele não pode atravessar mesmo com o sinal verde para pedestre.

Existem inúmeras ordens e direcionamentos que a criança não tem maturidade emocional nem psicológica para entender as explicações, porém ela precisa aprender a obedecer porque sim e isso lhe trará benefício.

2) E a segunda razão é porque a educação é para o futuro e não só para o agora. A criança precisa crescer sendo um adulto que sabe fazer as coisas que devem ser feitas mesmo quando não estão se sentindo motivados ou não seja algo divertido. Acordar cedo para trabalhar (muitas vezes num trabalho que não é legal) é uma obrigação da vida adulta nem sempre desejável.

Porém, nossos filhos precisam crescer sabendo que não fazem só o que é divertido, prazeroso e lhes traz motivação interior. Eles fazem também o que deve ser feito “porque sim”.

Confere no vídeo abaixo a explicação bem certinha sobre a importância do “obedecer porque sim”.

 

 

Conheça o Curso

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 11 anos, e Ana Júlia, 6 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2020 - Todos os direitos reservados