Durante a Gravidez Como organizar o chá de bebÊ

Organizando o chá de bebê: check list básico

17 de outubro de 2015

Eu sou fã de chá de bebê ou chá de fralda. Mais do que um momento para ganhar presentes, é uma hora de celebrar com pessoas amigas e queridas a chegada do bebê – e de quebra, aproveitar para desfilar o barrigão e dar umas boas risadas na reta final da gravidez. Mas e aí, você sabe como organizar o chá de bebê?

Para ajudar a organizar este momento, a equipe do Parangolé fez um check list especial.

Como organizar o chá de bebê

Local

Habitualmente, um chá de bebê é feito em ambientes mais familiares, por isso, para uma reunião mais íntima, a festa pode ser organizada na casa da mamãe. Entretanto, se você precisar de mais espaço porque deseja muitos convidados, uma boa opção é reservar um salão de festas, restaurante, chácara, bar, parque etc.

Data

O chá de bebê geralmente acontece no último trimestre da gravidez, entre o sétimo e oitavo mês, quando a mãe já sabe o sexo da criança e ela está com o barrigão bem visível. Outra vantagem deste período é que o desconforto inicial da gestação passou e o dia previsto para o nascimento do bebê ainda não está tão próximo.

O ideal é que a data seja marcada com, pelo menos, um ou dois meses de antecedência, para que se consiga organizar tudo e os convidados reservem a data.

Orçamento

Um ponto muito importante a ser levado em consideração é o orçamento que você dispõe, já que a gravidez é um período em que os gastos aumentam, devido os cuidados médicos, a montagem do quarto do bebê e outras necessidades. Porém, usando a criatividade, é possível organizar tudo gastando pouco, sem deixar de comemorar de forma especial.

Tema

Se a futura mamãe quiser fazer um chá de bebê temático, é interessante pensar em uma ideia que seja a sua cara, mesmo que tenha um toque mais infantil. Estabelecer o tema da festa servirá como base para a harmonização de toda a decoração, lembrancinhas, cardápio etc.

Lista de convidados

Como mencionado anteriormente, os chás de bebês costumam ser eventos mais familiares, mas nada impede que você convide, além das suas amigas e parentes, outros homens da família ou amigos do pai do seu filho. Depois de definida a lista de convidados, envie os convites com antecedência, sejam eles virtuais ou físicos. Não se esqueça também de colocar não só os nomes, mas também formas de contato.

Uma dica essencial é confirmar a presença de todos os convidados com uma semana de antecedência do dia marcado, pelo menos. Isso ajudará a definir o cardápio, as brincadeiras e as lembrancinhas. Dessa forma, você garante que não vai faltar nada.

Lista de presentes

Um dos pontos mais importantes de qualquer chá de bebê, a mamãe pode elaborar uma lista de sugestões de presentes com itens fundamentais para os primeiros meses da criança. As opções envolvem desde artigos de higiene, acessórios para alimentação e roupinhas, como bodies, macacões e meias.

As fraldas são os itens mais frequentes, pois elas serão de muita utilidade. Nesse caso, deve-se levar em consideração a quantidade de fraldas para cada tamanho, afinal, seu filho crescerá rápido e precisará de diferentes medidas ao longo dos meses.

A lista de presentes facilitará a vida dos convidados, além de evitar que a mãe receba artigos repetidos. Uma dica é consultar lojas que oferecem este tipo de serviço, porém, a opção mais comum ainda é anexar a sugestão ao convite do chá de bebê.

Jogos

Para as grávidas que gostam, uma boa opção é organizar algumas brincadeiras, prendas e surpresas durante o chá de bebê. Você pode apostar nas mais tradicionais, como adivinhar os presentes, jogo da memória, perguntas e respostas, caça-palavras do bebê e muitas outras. Vale elaborar os próprios jogos, basta usar a criatividade. É bacana também incluir um momento de mensagens para o bebê, que ele poderá ler durante muitos anos.

Lembre-se que os jogos devem estar de acordo com o momento, procurando preservar a saúde e o bem-estar da grávida e da criança, afinal, a ideia de um chá de bebê é criar uma atmosfera de amor e diversão.

Comida

Como toda festa, o cardápio deve combinar com o orçamento, o número de convidados e o horário. Com estas informações, você pode decidir se a comida será encomendada ou um buffet será contratado. Dependendo do perfil da comemoração, também é possível pedir a cada convidado que leve um prato ou uma bebida, tornando o chá de bebê bem mais informal.

Você pode servir lanches, salgadinhos, bolos e doces. Para beber, o mais comum são refrigerantes, sucos e água.

Itens de decoração

Como o tema já foi definido, a linha a ser seguida na decoração também está traçada. Em um chá de bebê, uma decoração bem feita faz com que o ambiente fique mais acolhedor e dá um toque pessoal à celebração. Além do básico (mesas, cadeiras, pratos, copos, toalhas de mesa etc), a mamãe pode apostar em elementos infantis, como bexigas, mamadeiras, chupetas, varal com roupas do bebê, sapatinhos… opções não faltam.

Lembrancinhas

Como forma de agradecimento pela presença de cada pessoa ao seu chá de bebê, as lembrancinhas não podem faltar. Elas são o toque final da festa e, mesmo com o orçamento apertado, você mesma pode fazê-las ou investir em ideias simples, por exemplo, embalagens com doces, sabonetinhos, chocolates, velas, bem-nascidos, chinelos e cupcakes em caixinha.

Por fim, no dia do seu chá de bebê, pense apenas em aproveitar e se divertir em cada momento desta comemoração e deste período especial que é a gravidez.

Você também pode se interessar por:

Quantas fraldas pedir no chá de bebê?

 

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + 8 =

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem Sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados