Para Mães e Pais educação de filhos

Educação de filhos: Por que escolher o jeito mais difícil de fazer as coisas?

2 de fevereiro de 2016

Quando se trata de cuidar e da educação de filhos, toda mãe tem sempre duas maneiras que fazer as coisas: a mais fácil ou a mais difícil.

Podemos escolher dar a comida na boca dos nossos filhos.
Ou podemos escolher deixar os talheres na mão deles mesmo que eles demorem para almoçar e precisemos limpar o chão depois.

Podemos dizer para nossos filhos como faz a lição de casa.
Ou podemos deixar nossos filhos pensarem como resolver aquele problema matemático mesmo que o tempo de estudo demore mais que o normal.

Podemos simplesmente dizer que o parquinho está fechado.
Ou podemos explicar que existe hora para brincar e não é este o momento mesmo que isso resulte em birra ou cara feia.

Podemos arrumar o quarto das crianças.
Ou podemos explicar mais uma vez onde cada coisa deve ser guardada e insistir a cada enrolação mesmo que a gente precise fazer isso por uma hora todos os dias.

Podemos dizer que o homem do saco vem pegar a criança que não se comporta.
Ou podemos explicar que regras devem ser seguidas mesmo que os pequenos nos odeiem por uma fração de tempo.

Sempre podemos fazer as coisas de uma maneira mais rápida, fácil, mais limpa e sem briga ou estresse.
Mas a gente precisa escolher o jeito mais difícil de fazer as coisas. Demora ensinar, cansa explicar, é exaustivo repetir, enche o saco aguentar cara feia e birra, é trabalhoso educar. Mas é a nossa responsabilidade e o que se espera de qualquer pai e mãe.

Sempre tem um jeito mais fácil, mas a gente escolhe o jeito mais difícil porque queremos dar a oportunidade de nossos filhos crescerem, aprenderem por si próprios, evoluírem, serem inteligentes e autônomos. Queremos que a vida deles seja fácil sim, quando eles forem adultos e precisarem se virar por conta própria. Quando eles enfrentarem um mundo onde tudo é do jeito mais difícil, eles saberão como se comportar e superarão os desafios.

Enfim, nós escolhemos o jeito mais difícil porque caráter se desenvolve na primeira infância e não abrimos mão de que nossos filhos sejam tudo o que eles podem ser.

Ah, e quando você estiver com vontade de dar a comida na boca do bebê porque não aguenta mais limpar o chão, lembre: quanto mais você deixar ele tentar comer sozinho, antes ele vai conseguir e logo você não precisará se preocupar nem em alimentá-lo nem em arrumar a bagunça.

Todo o jeito difícil tem desvantagens imediatas – seja mais tempo despendido, mais bagunça para arrumar ou mais estresse -, mas sempre tem benefícios duradouros.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 4 =

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem Sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados