Para Mães e Pais quando e como tirar a mamadeira

Quando tirar a mamadeira?

4 de setembro de 2018

Quando tirar a mamadeira é um assunto muito controverso porque é comum ouvir discursos do tipo “tomei mamadeira até 8 anos e estou bem, deixa a criança mamar”. Acho que toda família é soberana nas suas decisões, mas isso não nos impede de buscar informações, não é mesmo? Então, vamos lá falar sobre como tirar a mamadeira da criança.

Quando tirar a mamadeira

Quando fiz meu primeiro curso de gestante, há 10 anos, tanto o odontopediatra quanto a fonoaudióloga explicaram que o ideal era, se caso o bebê usasse chupeta e mamadeira, tirar os bicos artificiais até 2 anos e meio. Depois dessa idade, tanto a dentição quanto a fala poderiam ser comprometidas pelo uso.

Tanto a Manuela quanto a Ana Júlia usaram chupeta e tiraram até 2 anos e meio. Aqui no blog, inclusive, tem dicas para tirar a chupeta. Na hora de tirar a mamadeira, entretanto, foi mais desafiador do que eu imaginava.

Dicas para tirar a mamadeira: o copo especial

Uma das dicas de como tirar a mamadeira – e que funcionou com a Manuela – foi a de trocar por um copo legal. Manuela só tomava leitinho na hora de dormir e escolhi um copo bem lindo (sem bico) da Branca de Neve e combinei com ela que seria o copo de tomar leite antes de dormir. Ela topou! Isso por volta dos 2 anos e meio.

Dica: Se você quer tentar essa estratégia, é bacana levar a própria criança para escolher o seu copo favorito em uma loja que tenha várias opções.

Como tirar a mamadeira aos 4 anos

Com a Ana Júlia, entretanto, a estratégia não funcionou. Quando tentei por volta dos dois anos e meio e confesso que desisti. Infelizmente, acabei deixando a criança tomar mamadeira até os 4 anos e 4 meses.

Próximo de completar quatro anos, eu tirei a mamadeira de leite da manhã – e ela passou a tomar de vez em quando no copo, outras vezes dispensar. E quando chegou aos 4 anos e 4 meses, decidi que tiraríamos de vez.

Assim, conversei com ela e expliquei que, na idade dela, tomar mamadeira não era mais saudável e que teríamos que tirar. Felizmente, ela entendeu e tomou um último mamazinho naquela noite. Porém, chorou, foi triste, uma despedida… Mas eu dei carinho, amor e, claro, uma recompensa! A estratégia do presente.

Estratégia para tirar a mamadeira: trocar por um presente

Para tirar a mamadeira, falei que a Ana Júlia poderia comprar um presente super especial. Para isso, levaria as mamadeiras numa sacola para a loja de brinquedos e escolheria lá algo bacana para ela. No dia seguinte, levamos todas as mamadeiras e copos com bicos de silicone e ela “trocou” por um carrinho da Polly.

A primeira noite sem mamadeira

Obviamente, na primeira noite, ela pediu o mamá e o papai a lembrou de que ela tinha feito um acordo. Então, ela disse: “ah, esqueci”. Depois chorou, ele a acalmou até ela dormir. Entendam: a criança vai pedir e pode até chorar, mas cabe a nós ajudarmos nesse processo de amadurecimento. Por isso, não é bom voltar atrás no combinado.

Acredite: seu colo, sua companhia no quarto vai ajudar a criança a dormir nesses primeiros dias – e é mais especial para o seu filho do que a mamadeira.

No dia seguinte, já não pediu mais. Duas semanas depois, pediu “leitinho” duas vezes antes de dormir. Tomou no copo normal, na cozinha, e depois foi para o quarto.

Importante lembrar: o Ministério da Saúde não recomenda o uso de mamadeiras para não prejudicar o aleitamento materno.

quando e como tirar a mamadeirahttps://maternidadesimples.com.br/quando-e-como-tirar-a-mamadeira/

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados