Para Mães e Pais quando e como tirar a mamadeira

Quando e como tirar a mamadeira?

4 de setembro de 2018

Quando tirar a mamadeira é um assunto muito controverso porque é comum ouvir discursos do tipo “tomei mamadeira até 8 anos e estou bem, deixa a criança mamar”.

Acho que toda família é soberana nas suas decisões, mas isso não nos impede de buscar informações, não é mesmo? Então, vamos lá falar sobre como tirar a mamadeira da criança.

Quando tirar a mamadeira

Quando fiz meu primeiro curso de gestante, há 10 anos, tanto o odontopediatra quanto a fonoaudióloga explicaram que o ideal era, se caso o bebê usasse chupeta e mamadeira, tirar os bicos artificiais até 2 anos e meio. Depois dessa idade, tanto a dentição quanto a fala poderiam ser comprometidas pelo uso.

Tanto a Manuela quanto a Ana Júlia usaram chupeta e tiraram até 2 anos e meio. Aqui no blog, inclusive, tem dicas para tirar a chupeta. Na hora de tirar a mamadeira, entretanto, foi mais desafiador do que eu imaginava.

Dicas para tirar a mamadeira: o copo especial

Uma das dicas de como tirar a mamadeira – e que funcionou com a Manuela – foi a de trocar por um copo legal. Manuela só tomava leitinho na hora de dormir e escolhi um copo bem lindo (sem bico) da Branca de Neve e combinei com ela que seria o copo de tomar leite antes de dormir. Ela topou! Isso por volta dos 2 anos e meio.

Dica: Se você quer tentar essa estratégia, é bacana levar a própria criança para escolher o seu copo favorito em uma loja que tenha várias opções.

Aos 4 anos

Com a Ana Júlia, entretanto, a estratégia não funcionou. Quando tentei por volta dos dois anos e meio e confesso que desisti. Infelizmente, acabei deixando a criança tomar mamadeira até os 4 anos e 4 meses.

Próximo de completar quatro anos, eu tirei a mamadeira de leite da manhã – e ela passou a tomar de vez em quando no copo, outras vezes dispensar. E quando chegou aos 4 anos e 4 meses, decidi que tiraríamos de vez.

Assim, conversei com ela e expliquei que, na idade dela, tomar mamadeira não era mais saudável e que teríamos que tirar. Felizmente, ela entendeu e tomou um último mamazinho naquela noite. Porém, chorou, foi triste, uma despedida… Mas eu dei carinho, amor e, claro, uma recompensa! A estratégia do presente.

Estratégia para tirar a mamadeira: trocar por um presente

Para tirar a mamadeira, falei que a Ana Júlia poderia comprar um presente super especial. Para isso, levaria as mamadeiras numa sacola para a loja de brinquedos e escolheria lá algo bacana para ela. No dia seguinte, levamos todas as mamadeiras e copos com bicos de silicone e ela “trocou” por um carrinho da Polly.

A primeira noite sem mamadeira

Obviamente, na primeira noite, ela pediu o mamá e o papai a lembrou de que ela tinha feito um acordo. Então, ela disse: “ah, esqueci”. Depois chorou, ele a acalmou até ela dormir. Entendam: a criança vai pedir e pode até chorar, mas cabe a nós ajudarmos nesse processo de amadurecimento. Por isso, não é bom voltar atrás no combinado.

Acredite: seu colo, sua companhia no quarto vai ajudar a criança a dormir nesses primeiros dias – e é mais especial para o seu filho do que a mamadeira.

No dia seguinte, já não pediu mais. Duas semanas depois, pediu “leitinho” duas vezes antes de dormir. Tomou no copo normal, na cozinha, e depois foi para o quarto.

Importante lembrar: o Ministério da Saúde não recomenda o uso de mamadeiras para não prejudicar o aleitamento materno.

quando e como tirar a mamadeirahttps://maternidadesimples.com.br/quando-e-como-tirar-a-mamadeira/

Vídeo: Quando e como tirar a mamadeira

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados