Lá em Casa mudar

Um dia para mudar

4 de janeiro de 2018

Dia 31 de dezembro é só mais um dia e mais uma das 365 oportunidades anuais que temos de mudar.

Mas não podemos negar que a virada do ano, a mudança de um ciclo tão importante do calendário, nos leva a refletir e a fazer uma autoanálise.

Em vez de ficar só se lamentando pelas coisas ruins que passaram, aquilo que você prometeu e não cumpriu ou as falhas pessoais que você não deu conta de mudar, olhe para a oportunidade de fazer diferente.

Olhe para trás, sim. Encontre os erros, sim. Mas liste o que você pode fazer para ser diferente a partir de agora.

E liste mesmo! Escreva. Assim ficará mais fácil visualizar suas metas, pensar em estratégias e relembrar quando as coisas estiverem fora do rumo que você definiu.

Isso não é uma fórmula do sucesso. Talvez no final de 2018, você ainda não tenha conseguido alcançar aquele nível de paciência que queria ter com as crianças, não tenha conseguido organizar 100% sua rotina e seus afazeres, ainda tenha dificuldades para priorizar o que realmente é prioridade… Mas com certeza estará mais perto de tudo isso!

Estamos sempre crescendo e buscando melhorar – pelos outros, mas também por nós mesmos.

Se desistirmos disso, estaremos perdendo. E mais, o mundo irá perder. Porque existe uma parcela de influência que é só sua. E é só desenvolvendo todo seu potencial e sendo quem você pode ser, que seu propósito nessa geração será cumprido 100%.

Não desista de melhorar, de mudar, de ser tudo o que você pode ser. O mundo agradece!

“É claro, irmãos, que eu não penso que já consegui isso. Porém uma coisa eu faço: esqueço aquilo que fica para trás e avanço para o que está na minha frente.”
‭‭Filipenses‬ ‭3:13‬ ‭

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 12 =

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados