fbpx
Sobre Filhos refluxo em bebês

Um resumo sobre refluxo em bebês

15 de abril de 2015

Você sabia que a azia é o principal sinônimo do refluxo gastroesofágico? Segundo o médico Pedro Coutinho, refluxo em bebês é muito comum. Na vida adulta também! Por definição, é o retorno do conteúdo alimentar que estava no estômago para o esôfago e estruturas acima dele.

refluxo em bebês

Agora você pode imaginar um bebê de 3 meses sofrendo com essa coisa horrorosa que é a azia? Por isso, crianças com o problema ficam irritadas, inquietas e têm dificuldades para dormir. “O refluxo é uma condição muito comum, presente em até 70% dos bebês, mas é transitória e tem seu pico entre o terceiro e quarto mês de vida. O alerta acontece quando acontece a piora dos sintomas, mesmo com as medidas não medicamentosas”, explica o médico.

Ou seja, o “tratamento” sem remédio para refluxo em bebês, segundo Dr. Coutinho, é buscar fracionar mais a dieta, colocar o bebê mais em pé na hora da mamada e evitar a alimentação próximo à hora de dormir. Para o especialista, travesseiro antirrefluxo é jogada de marketing: “o ideal é elever a cabeceira da cama em um inclinação de 30 graus”.

Se mesmo assim, os sintomas permanecerem, medicamentos são indicados. “A grande dica é conversar com seu pediatra, explicar o tipo de dieta, horário das mamadas e medidas já adotadas para a diminuição dos sintomas, para que em conjunto, o bebê possa sentir-se mais aliviado  dessa condição que tanto incomoda.”

Como o bebê não vai saber explicar que ele tem azia, a forma de se comunicar será por um choro irritado sem explicação aparente. Se o alimento subir mais pelo esôfago, outros sintomas ficarão aparentes e estão relacionados a outras estruturas que foram atingidas:
– Chiado no peito e tosse (pulmão)
– Tosse seca (laringe)
– Otite de repetição (ouvido)
– Vômitos ou “golfo” em excesso: esse talvez seja o principal sintoma e o que chama mais a atenção das mães. Normalmente, se torna mais relevante quando há dificuldade em ganhar peso.

refluxo em bebês

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Comentários

  1. Lú Barbosa disse:

    Minha filha teve. A pediatra descobriu com 2 meses porque tinha leite no ouvido e ela não estava ganhando peso. Uma dúvida que não sanei com a pediatra é se bebês com refluxo podem praticar amamentação em livre demanda. Se vc souber, conta aí. Bjos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 12 anos, e Ana Júlia, 7 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2022 - Todos os direitos reservados