Para Mães e Pais caiu e bateu a cabeça

Caiu e bateu a cabeça: o que fazer?

24 de Janeiro de 2015

Recentemente, a Manuela caiu da escada e nos deu um baita susto. Além do punho, que quebrou, ela ficou muito tempo gritando de dor na cabeça, para nosso desespero. Graças a Deus, não foi nada de mais, mas serviu para nos deixar com várias dúvidas sobre o que fazer neste caso. Então, a dra. Kelly Oliveira escreveu este post bem completo sobre o que fazer se a criança caiu e bateu a cabeça. O texto original é do blog Pediatria Descomplicada

Existem muitas dúvidas em relação ao que fazer se a criança bate a cabeça: o que devo observar? Quando devo levar ao pronto socorro? Posso deixar a criança dormir? Quais são os sinais de gravidade? Pensando nisso resolvi escrever esse post, para melhor orientar os pais, além de evitar idas desnecessárias ao pronto socorro, ou deixar de ir quando precisa.

Lembre-se que o mais importante é evitar que acidentes ocorram, e para isso existem algumas medidas que são importantes tomar para que mesmo se a criança caia, não se machuque.

Vale lembrar aqui algumas Dicas de Proteção:

– Cuidado ao segurar o bebê, a maior parte das quedas em menores de 1 ano são quedas do colo!
– Coloque grades de proteção ao lados dos berços e camas.
– Leve seu filho para brincar em áreas de lazer que tenham pisos emborrachados, pois diminui o impacto na queda, se ocorrer.
– Proteja varandas, janelas e piscinas
– Use proteção em praticas esportivas (isso para os maiores, nada como um capacete, cotoveleiras e joelheiras para andar de bike…
– Tenha sempre a vigilância constante de um adulto!

O que é o traumatismo crânio-encefálico (TCE) ?

Esse nome é um termo técnico, usada pelos médicos para explicar que a criança bateu a cabeça. É classificado como leve, moderado ou grave de acordo com o exame físico da criança na entrada do pronto socorro e da lesão ocorrida no cérebro.

Peculiaridades das crianças x acidentes

– A criança por apresentar menor massa corporal pode estar mais sujeita a múltiplas lesões, devido ao maior impacto do trauma.
– O osso da criança é mais maleável, devido a sua calcificação ainda incompleta. Consequentemente pode apresentar menos fraturas, porém protege menos os órgãos internos, que podem apresentar contusões e sangramentos.
– A cabeça da criança até os 2 anos de idade é proporcionalmente grande em relação ao corpo. Quando ocorre uma queda ela é mais facilmente atingida. Além disso, a criança está aprendendo a andar, não tem muito equilíbrio e coordenação motora, favorecendo ainda mais a ocorrência de quedas…nem precisa dizer né? Para alívio dos pais a grande maioria das quedas não são graves e não requerem cuidados médicos.

Como não dá para colocar o filho numa bolha (apesar de muitas vezes cogitarmos!), nem deixá-lo de capacete, saber o que fazer quando ocorre é fundamental!

O que devo observar após a queda?

O mais importante após a queda é observar a criança. Examine-a com cuidado, veja se não tem nenhum sinal de fratura ou algum lugar na cabeça que está mais inchado. É normal que a criança chore após a queda, porém se apresentar alguns sintomas considerados “sinais de alarme”, deve ser avaliado por um médico. Logo após a queda, pode-se colocar gelo no local da batida, para que diminua o inchaço. Se houver algum corte, comprima com um pano limpo. Veremos mais adiante quando levar ao médico para avaliação.

Quando devo levar ao pronto socorro?

No geral, crianças menores de dois anos de idade precisam de avaliação com maior cuidado, devido as próprias características da criança faladas acima. Acidentes de carro ou acidentes de maior impacto também.

Abaixo veja quando levar seu filho para ser avaliado pelo médico:

– Queda em bebê menor de 3 meses.
– Queda de uma altura maior que 1 metro em crianças menores de 2 anos e acima de 1,5m em crianças maiores de 2 anos.
– Queda da escada com mais de 4 degraus.
– Acidente de bicicleta sem capacete.
– Acidente com automóvel.
– Se a criança ficar desacordada (com perda da consciência) por mais de 1 minuto após o trauma.
– Presença de hematomas nos olhos (olho roxo).
– Presença de galo na cabeça: em região próxima da orelha (região temporal) e na parte posterior da cabeça.
– Sangramento pelo ouvido ou nariz.
– Convulsão
– Sonolência excessiva( a criança não acorda para mamar).
– Choro persistente, contínuo e irritado.
– Dificuldade para andar ou falar, quando já tiver essas habilidades.
– Não movimenta qualquer parte do corpo.
– Moleira abaulada (fontanela), se for bebê.
– Mais de 4 episódios de vômitos após uma hora da queda.

Nossa parece tanta coisa que sempre terei que levar meu filho ao médico! Na verdade, você vai ver que a maioria das quedas são triviais, e com prevenção em cuidado, não precisará se estressar.
Lembre-se: se houver dúvida, converse com o pediatra para poder te orientar melhor.

RX de crânio, tomografia, quando fazer?

O RX crânio poderia ver grosseiramente alguma fratura, mas pode deixar passar. Não é indicado nesses casos, pois é incapaz de ver se há sangramento dentro do cérebro. Após avaliação médica, quando houver necessidade o médico pode indicar a tomografia de crânio. Muitas vezes o médico pode optar por uma observação clínica somente. A tomografia não é isenta de riscos, pois trata-se de irradiação, com aumento do risco de desenvolver câncer no futuro. Por isso deve sempre pesar o risco benefício.

Por quando tempo devo observar a criança após a queda?

A primeiras 12 horas após o trauma são mais importantes. Isso porque se houver um sangramento arterial dentro da cabeça, e a criança pode evoluir para coma e até óbito devido a compressão rápida do cérebro. Os sinais pioram rapidamente, com sonolência progressiva, vômitos, convulsão e dor de cabeça intensos. Nesses casos uma cirurgia de urgência deve ser feita. Chamamos de hematoma extradural. No caso de haver sangramento de uma veia, como no hematoma subdural, os sintomas são mais lentos e progridem mais devagar, com dor de cabeça e alteração neurológica. Por isso a orientação é observar a criança até 72h.

Pode deixar a criança dormir após a queda?

Na verdade, não é o fato de deixar a criança dormir que altera a progressão da lesão se houver. A dificuldade muitas vezes é conseguir avaliar a criança com ela dormindo. Se ela apresentar alguma alteração neurológica ou não conseguir acordar a criança, aí sim há algo de errado.

Se o acidente aconteceu próximo da hora de dormir, ou no horário daquela sonequinha da tarde, pode-se observar a criança por cerca de uma hora, e deixá-la dormir. Após mais ou menos 2 horas, acorde-a e veja se está tudo bem. Claro que a criança estará sonolenta, mas ele deve reagir. Se ficar insegura, durma com ela.

Após todo o estresse da queda e de tanto chorar, a criança pode mesmo ficar cansada e querer dormir, o importante é avaliar a criança de tempos em tempos.

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Comentários

  1. rafaela disse:

    Meu bb de 7 meses caiu bateu a testa e ficou um galo enorme e fofo. ..
    fui ao pediatra e ele deu medicação (paracetamol) e Fez o raio X.
    Ele disse que não houve fratura mais pra falar a verdade ainda estou com muito medo ….

    1. Cosmo disse:

      Não precisa ter medo. Nem da queda do BB quanto o procedimento do Rx, se o médico falou tá falado.
      Deus no controle sempre.

  2. Renata disse:

    Meu filho caiu e bateu a cabeça e do ado ficou fofo o que faço?

    1. angelica quaresma queiroz disse:

      comigo aconteceu o mesmo. ele fez raio x e nao deu nada. e vc como foi?

  3. Jeferson Machado disse:

    Meu filho tem 1 ano 3 meses ele cai e bateu a cabeça e tá um galo o que eu faço levo no medico

    1. CosmO disse:

      Não e bem necessário levar ai médico. Deixe a criança em observação no período de 12 horas. Se não apresentar nenhum sinal anormal. Não foi nada.

  4. Boa tarde minha filha de 4anos caiu uma semana atraz e ficou um galo na testa e ficou um pouco esverdiado e hj sabado 05/08 bateu no mesmo lugar e ficou escuro o que fazer levar para o medico ou observar em casa preciso de uma resposta beijos uma boa tarde a todos

  5. Maria Emília disse:

    Meu filho teve uma queda da cama com três pra 4 meses e formou um enorme galo e até hoje não sumiu! Ele já está com quase 6 meses e nada do galo sumir não falei nada Pro médico sobre isso, oque fazer ?

    1. Melina disse:

      Fala com o seu médico o quanto antes.
      Beijo

  6. Juliana Oliveira disse:

    Meu filho quase um ano caiu do berço e bateu a cabeça,ficou enchado um pouco enchou o olho esquerdo,coloquei gelo ele caiu as 19:30,agora está dormindo e parece que os dois olhos estão enchados.o que eu faço tenho muito medo que aconteça algo pior.obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × cinco =

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados