fbpx
Lá em Casa

Deixei a Manuela de castigo

10 de setembro de 2010

Se tem uma coisa que eu amei no filme Matrix foi a possibilidade de você “baixar” uma habilidade, aprender imediatamente alguma coisa que você precisa. Eu usaria para muitas coisas, entre elas, falar fluentemente alemão, conhecer todas as ferramentas do Photoshop e, acima de tudo, saber como educar uma criança!

Com um ano e nove meses, não tenho certeza qual é o efeito do castigo. Não sei se ela já tem noção de causa e consequência ou se ela entende a explicação que eu dei. De qualquer forma, deixei a Manuela de castigo e pareceu adiantar!

Ela estava “fugindo” de mim enquanto eu PRECISAVA trocar a fralda dela, mas estava achando graça. Apesar da brincadeira, eu realmente precisava que ela viesse naquele momento. Chamei uma, duas, três vezes e nada. Então, eu fui até ela, peguei seu braço e trouxe-a até o sofá.

Assim que eu a deitei, ela começou a espernear. Segurei as pernas dela e disse duas vezes: “Não esperneie!”. Ela continuou. Terminei – na luta – de trocar a fralda, tirei o brinquedo que ela estava na mão e levei-a para uma cadeira que fica meio isolada em outra sala da minha casa. Ela foi chorando e esperneando.

Sentei-a e disse: “Você vai ficar de castigo porque não obedeceu e ficou esperneando”. Em uns 30 segundos, ela parou de chorar. Esperei os dois minutos recomendados e ela já estava mais calma. Abaixei, olhei no olho dela e repeti o motivo pelo castigo. Disse ainda: “Você vai obedecer a mamãe?” Ela disse que sim, me deu um abração e voltou a brincar tranquila e feliz.

Como disse, não sei se ela entendeu tudo o que aconteceu, mas pareceu adiantar! Eu acredito que educar uma criança seja uma dos principais desafios de um ser humano e, por isso, devemos ter muito cuidado da forma como fazermos. Para mim, ainda há muitos mistérios…

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 12 anos, e Ana Júlia, 7 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2022 - Todos os direitos reservados