Durante a Gravidez exames no fim da gravidez

Erros e acertos: ecografia

31 de março de 2010

ultrassomEsse eu considero um ponto super positivo da minha gestação. Não por causa da minha capacidade, mas por causa da ótima indicação da minha obstetra e porque Deus é bom!

Eu pude fazer todas as ecografias no IMMEF, que eu – e a minha obstetra também – considero o melhor lugar de Curitiba! Para começar, as instalações são ótimas, algumas salas são equipadas com tela de 50’’ para que a mamãe possa ver a ecografia e, em outras, as imagens são projetadas na parede.

Na minha primeira ecografia, Deus me abençoou mesmo! Sem conhecer nenhum médico, fiz com a pessoa que tinha horário, a Dra. Ana Paula Passos. Não poderia escolher ninguém melhor e faço questão que ela seja a pessoa responsável pela ecografia dos meus futuros filhos.

Além de ser linda e super simpática, ela falava de um jeito que parecia que aquele era o primeiro bebê que ela estava vendo: “Olha o seu baby! Está ouvindo esse coraçãozinho? Que linda essa mãozinha”.

Convenhamos, ela vê isso o dia inteiro! Ela já viu duzentos milhões de dedos e ouve corações batendo a toda hora, mas nós “mamães”, não. E por isso, é que ela é fantástica, pois compartilhava de cada novidade como se fosse a coisa mais fantástica do mundo para ela também.

Sempre me senti super à vontade para me emocionar com as imagens e tudo mais… eu sorria, chorava e realmente sentia como se ela fosse uma confidente.

Mais tarde, ele mostrou ser mais do que confidente ou simpática, ela é também super competente. Como já contei aqui, só descobriram que eu tinha incompetência istmo-cervical bem tarde, quando já era para eu ter perdido a Manuela… Mas, graças a Deus, não aconteceu e foi a Dra. Ana Paula que descobriu.

Estávamos em uma ecografia de rotina, quando ela percebeu que tinha algo errado. Depois de fazer outro exame, me falou que eu tinha esse problema e orientou que eu fosse na minha obstetra direto dali. Quando falei com minha obstetra, 30 minutos depois, a Dra. Ana Paula já tinha ligado para ela, explicou tudo e a minha cirurgia já estava marcada para a manhã seguinte (minha obstetra Dra. Margareth Guadalupe tbm é ótima).

Foi um milagre termos descoberto o problema a tempo de salvar a Manuela!

Outro coisa certa que eu fiz (do meu ponto de vista) foi ter gravado o máximo de ecografias possível. Por mais que as imagens (fotinhos) sejam super legais, nada substitui você mostrar para a família o bebezinho na sua barriga se espreguiçando ou bocejando. É muito legal e as pessoas querem compartilhar isso com você.

Fiz também a ecografia 4D, que nem deu para curtir direito porque a Manuela nasceu 10 dias depois…Mas também é muito legal!

É claro que nem tudo são rosas, durante a gestação tive que fazer uma ecografia de urgência por causa de um sangramento que tive, então, não pude fazer com a Dra. Ana Paula, apenas com o médico que estava disponível lá. Nesse caso, não gravei a ecografia e foi uma das mais bonitinhas, a Manuela até bocejou!

Bem, não se pode ganhar todas, né?

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados