fbpx
Para Mães e Pais filho é bagunceiro

Meu filho é bagunceiro. O que fazer?

4 de março de 2021

Muita gente reclama que o filho é muito bagunceiro, mas organização é um hábito que precisa ser ensinado e adquirido.

E, sim, a maioria dos seres humanos será desorganizado porque preferimos o conforto imediato – de não precisar fazer nada – do que o bem-estar posterior – de estar em um ambiente organizado.

O hábito não é formado de um dia para o outro. É necessário insistência e repetição! Você vai precisar reforçar com seu filho que ele precisa guardar o brinquedo que parou de usar, que precisa organizar a mesa de estudos, que precisa colocar a roupa suja no cesto assim que tira etc.

Só que a formação do hábito na infância exige dois pilares fundamentais:

O momento certo

Toda vez que a gente deixa um comportamento errado passar, ele é reforçado no cérebro da criança. Isso porque ela está aprendendo o tempo todo e seu cérebro está criando caminhos e conexões de tudo o que vive.

Se a gente olhar apenas por esse lado, nós diríamos: “mas então o aprender a organização deveria ser tão rápido quanto. Ou seja, um pra um. Uma vez que deixei passar seria ‘apagada’ por uma vez que insisti no acerto”.

Seria ótimo se fosse assim, mas não é. Por quê? Porque a organização demanda esforço e gasto energético. Não há uma recompensa direta imediata. O que torna mais difícil para o cérebro fazer.

Portanto, ele precisa ser lembrado. No momento em que você viu o erro, corrija. Claro, com amor e paciência, faz parte da vida de pai e mãe.

Consistência e persistência

A ação da organização é INTENCIONAL para a criança. Ela se esforça para fazer e esse esforço repetido se tornará um hábito. Mas isso vem com o tempo! Sim, com o tempo!

Então, toda vez que seu filho pega um brinquedo sem guardar o anterior, a gente precisa intervir e lembrá-lo de guardar. Acordou, arrumou a cama. Saiu do banho, roupa no cesto. Se trocou, guardou o pijama e assim por diante.

Tenha paciência e baixe o padrão

Por fim, uma coisa importante: tenha paciência. Seu filho está aprendendo e faz parte da sua vida como pai e mãe repetir as coisas várias vezes.

Você se irrita porque precisa escovar os dentes três vezes todos os dias da sua vida? Não porque faz parte da vida. Então, aceita que seu filho vai precisar ser corrigido continuamente e faça com o amor, carinho e paciência que ele merece.

Além disso, entenda que o seu padrão não precisa necessariamente ser o das crianças. É claro que, algumas vezes, a gente vai ter que dizer “pera aí, isso continua bagunçado”. Mas, muitas vezes, vai estar organizado, mas do jeito dele. Se é no quarto da criança, que tal permitir que ela tenha o próprio padrão? Não é regra, mas acho que vale a reflexão, que além de ensinar autonomia ao seu filho pode te poupar de muito estresse.

Estratégias

Existem algumas estratégias que pode ajudar a diminuir a necessidade de repetição e contribuir para a autonomia na formação do hábito:

– Ensine a criança a fazer da primeira vez.
– Acompanhe algumas vezes
– Faça relação causa-consequência (ex. o que fazemos com o brinquedo quando paramos de brincar?)
– Faça lista de tarefas, rotina escrita ou com imagens. Temos vários materiais para download aqui neste link.

Posso dar castigo para o filho bagunceiro?

Se você nota um padrão de comportamento muito repetitivo e que simplesmente não evolui, algumas consequências lógicas podem ajudar. Fiz algumas vezes com as minhas filha de elas perderem o brinquedo que não guardaram (depois de aviso, óbvio) ou mesmo perderem o direito de brincar com ele por algum tempo.

Mas, normalmente, o que acontece é a consequência natural: o brinquedo se perde ou estraga porque não foi guardado. Se isso acontecer, lembre a criança que, se ela guardar na próxima vez, isso será evitado! Com empatia, é claro; e não aquela bronca-lição-de-moral.

Foque nas conquistas

E não se esqueça: foque nas conquistas. Seu filho ainda precisa ser lembrado de arrumar a cama? Lembre-o. Mas veja que ele já guarda a escova de dentes no lugar. Ele ainda deixa a mesa da lição de casa bagunçada? Mas repare que ele já dobrou os pijamas ao se trocar. E assim por diante!

Eles vão aprendendo e as coisas vão ficando mais fáceis.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 12 anos, e Ana Júlia, 7 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2021 - Todos os direitos reservados