Para Mães e Pais meu filho nasceu prematuro

Meu filho nasceu prematuro. E agora?

11 de julho de 2018

A gente não queria ter que pensar sobre isso, mas a prematuridade acontece – por diversas razões. Se seu filho nasceu prematuro (ou conhece alguém cujo bebê nasceu antes do tempo), este post quer dar algumas dicas de como lidar com essa situação.

Quando o bebê é considerado prematuro?

Até 37 semanas e 6 dias de gestação, o bebê ainda é considerado prematuro. A idade gestacional mínima para o bebê nascer é de 38 semanas! Então, a partir de 38 semanas, o bebê deixa de ser considerado prematuro.

Meu bebê nasceu prematuro

A minha filha mais velha, a Manuela, nasceu de 33 semanas por conta de uma incompetência istmo-cervical descoberta tardiamente. Felizmente, ela era um bebê grande, com 46 cm e 2.235 kg, mas ainda assim precisou ficar na UTI.

Assim, tive um pouquinho de experiência no tema e deixo alguns conselhos para os papais e mamães de bebês prematuros.

Preserve seu bebê

É muito importante que seu bebê seja preservado de multidões e muitas visitas. Todos recém-nascido deve ser preservado, mas, em alguns casos, a saúde do bebê prematuro é um pouco mais frágil e precisa de uma atenção maior. Então, procure preservar o seu bebê.

Comunique com amor e previna as visitas

Nem sempre familiares e amigos entendem que as visitas nesse momento não são bem-vindas. Para tentar deixar isso claro, a dica é: já fale na hora de anunciar o nascimento.

Exemplo: “Nosso bebê nasceu prematuro e, por ordens médicas, a gente está evitando visitas por enquanto. A gente quer muito receber você, então, assim que formos liberados e as coisas se ajeitarem, vamos marcar com você”

Não poupe fotos e notícias

É claro que seus amigos e familiares te amam, amam a sua família e querem conhecer o seu bebê. Então, é bacana, sempre que possível, mandar fotos e notícias para essas pessoas que são especiais para você e sua história.

Leia o que vale a pena e mantenha a esperança

Procure relatos otimistas da prematuridade. Não fique lendo tragédias e histórias péssimas. Não é porque seu bebê nasceu prematuro que ele terá complicações. A minha filha teve todos os marcos de desenvolvimento no tempo certo e é uma criança muito inteligente, graças a Deus.

Conheci crianças com prematuridade extrema (6 meses de gestação e menos de 1kg quando nasceram) com desenvolvimento cognitivo e motor normal. Então, se cerque desses relatos positivos!

Na maternidade

Se você ainda estiver na maternidade e receber visitar por aí, é comum que o bebê esteja na UTI e as pessoas não saibam muito como agir. Não tenha medo de pedir licença se estiver na hora de ir à UTI.

Se não puder, aproveite essas pessoas especiais para você conversar, contar a história do parto, se distrair e, até mesmo abrir o coração para familiares e amigos mais próximos. Vai ser bom para você!

Compre roupas de prematuro

Se tem um investimento que eu acho necessário nesse momento é roupinha de prematuro. Acredite: vai facilitar muito a sua vida nos cuidados diários com o bebê. Eu acho a roupa de prematuro necessárias pelas mesmas razões que eu acho que vale a pena comprar roupinha RN.

Família fragilizada

Se a família estiver muito fragilizada, é bacana que haja alguém (que pode ser um amigo próximo) que sirva de “porta-voz” das notícias do bebê. Lembrando que tem amigos e familiares que estão ansiosos por essas informações porque amam você e sua família.

 

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Comentários

  1. Daniele disse:

    Olá! Sou mãe de gêmeos (um casal) e meus filhos são um verdadeiro milagre de Deus em nossas vidas. Nasceram de 29 semanas, 1,3 kg o maior e 1.2kg a menor. Ficaram apenas 37 dias na uti neonatal, sem respirador mecânico e/ou complicações. Deus é maravilhoso e fiel, apesar de nós. A compra das roupinhas foi feita na loja My Little B shopping Curitiba ou na fábrica em Pinhais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 9 anos, e Ana Júlia, 4 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados