Para Mães e Pais meu filho nasceu prematuro

Meu filho nasceu prematuro. E agora?

11 de julho de 2018

A gente não queria ter que pensar sobre isso, mas a prematuridade acontece – por diversas razões. Se seu filho nasceu prematuro (ou conhece alguém cujo bebê nasceu antes do tempo), este post quer dar algumas dicas de como lidar com essa situação.

Meu bebê nasceu prematuro

A minha filha mais velha, a Manuela, nasceu de 33 semanas por conta de uma incompetência istmo-cervical descoberta tardiamente. Felizmente, ela era um bebê grande, com 46 cm e 2.235 kg, mas ainda assim precisou ficar na UTI.

Assim, tive um pouquinho de experiência no tema e deixo alguns conselhos para os papais e mamães de bebês prematuros.

Preserve seu bebê

É muito importante que seu bebê seja preservado de multidões e muitas visitas. Todos recém-nascido deve ser preservado, mas, em alguns casos, a saúde do bebê prematuro é um pouco mais frágil e precisa de uma atenção maior. Então, procure preservar o seu bebê.

Comunique com amor e previna as visitas

Nem sempre familiares e amigos entendem que as visitas nesse momento não são bem-vindas. Para tentar deixar isso claro, a dica é: já fale na hora de anunciar o nascimento.

Exemplo: “Nosso bebê nasceu prematuro e, por ordens médicas, a gente está evitando visitas por enquanto. A gente quer muito receber você, então, assim que formos liberados e as coisas se ajeitarem, vamos marcar com você”

Não poupe fotos e notícias

É claro que seus amigos e familiares te amam, amam a sua família e querem conhecer o seu bebê. Então, é bacana, sempre que possível, mandar fotos e notícias para essas pessoas que são especiais para você e sua história.

Leia o que vale a pena e mantenha a esperança

Procure relatos otimistas da prematuridade. Não fique lendo tragédias e histórias péssimas. Não é porque seu bebê nasceu prematuro que ele terá complicações. A minha filha teve todos os marcos de desenvolvimento no tempo certo e é uma criança muito inteligente, graças a Deus.

Conheci crianças com prematuridade extrema (6 meses de gestação e menos de 1kg quando nasceram) com desenvolvimento cognitivo e motor normal. Então, se cerque desses relatos positivos!

Na maternidade

Se você ainda estiver na maternidade e receber visitar por aí, é comum que o bebê esteja na UTI e as pessoas não saibam muito como agir. Não tenha medo de pedir licença se estiver na hora de ir à UTI.

Se não puder, aproveite essas pessoas especiais para você conversar, contar a história do parto, se distrair e, até mesmo abrir o coração para familiares e amigos mais próximos. Vai ser bom para você!

Compre roupas de prematuro

Se tem um investimento que eu acho necessário nesse momento é roupinha de prematuro. Acredite: vai facilitar muito a sua vida nos cuidados diários com o bebê. Eu acho a roupa de prematuro necessárias pelas mesmas razões que eu acho que vale a pena comprar roupinha RN.

Família fragilizada

Se a família estiver muito fragilizada, é bacana que haja alguém (que pode ser um amigo próximo) que sirva de “porta-voz” das notícias do bebê. Lembrando que tem amigos e familiares que estão ansiosos por essas informações porque amam você e sua família.

 

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 8 anos, e Ana Júlia, 3 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados