Lá em Casa

Minha amiga, a chupeta

5 de abril de 2011

E a saga de tirar a chupeta continua…

Era domingo à noite, mais de 23h. A Manuela estava no berço e a última coisa que meu marido falou para ela foi: “Hoje você vai dormir sem chupeta. Você já é grande!”.

Deitamos na cama, as portas dos quartos abertas e, em vez de chorar ou pedir a “pepê”, a Manuela começou o falatório:
– Mamãe, quero fazer xixi.
– Papai, quero passar creme.
– Mamãe, vem aqui conversar comigo.
– Papai foi embora. Mamãe foi embora.
– A barata diz que tem sete saia de filó, é mentira da barata ela tem é uma só. Hahaha, hohoho, ela tem é uma só!

Depois da música e toda essa falação, desistimo e demos a chupeta para ela, com o acordo de tentar novamente no sábado seguinte. Ainda não tentamos, mas confesso que apesar de querer, não quero (risos).

A verdade é que a Manuela só usa a chupeta para dormir desde um ano, mas ela pega a chupeta, deita no berço e fica quietinha até dormir (seja na soneca da tarde ou à noite). Às vezes, acorda de madrugada, encontra a “pepê” e volta a dormir. Tem vezes, ainda, que ela acorda muito cedo no final de semana e é só dar o bico que ela dá mais uma cochiladinha. Por que eu vou querer tirar a chupeta dela, hein?

Quando ela começou a usar chupeta, tinha decidido que seria só até os dois anos. Agora ela está com dois anos e quatro meses e o tempo está se esgotando porque sei que o limite para tirar é com dois anos e meio. Depois disso, o hábito pode provocar problemas odontológicos e orais… Mas continuo perguntando: para que tirar a chupeta???

Você pode se interessar também

Dicas para tirar a mamadeira

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados