Sobre Filhos erros no sono do bebê

Os maiores erros no sono do bebê

22 de agosto de 2017

Fazer o bebê dormir é um dos maiores desafios – e desejos – dos pais. Aqui em casa eu tive sucesso nesse aspecto com as minhas duas filhas, mas sei que não é regra. Por isso, pedi para a Fernanda Braga, consultora de sono infantil da MomMe Sleep Company, listar quais são os principais erros no sono do bebê.

Não ter expectativas reais é um dos maiores erros no sono do bebê

Segundo a especialista, é importante que os pais entendam quais são as capacidades reais de um bebê em relação ao sono. “Para conseguir dormir por longos períodos, o bebê precisa se desenvolver neurologicamente em alguns aspectos, o que só acontecerá por volta de oito semanas. Depois disso, é necessário alcançar outros marcos biológicos. É só a partir de 3 meses que o corpo passa a produzir melatonina, o hormônio indutor do sono, e o ciclo circadiano começa a comandar os horários de dormir e acordar”, explica.

Ou seja, não dá para ficar esperando que um bebê de um mês durma à noite toda. É biologicamente inviável – por mais que, em raras exceções, isso possa acontecer. Ainda existe outro aspecto, a parte digestiva: alguns bebês só consegue abandonar a mamada da madrugada por volta dos nove meses.

Importante frisar que isso é do ponto de vista alimentar. Sei que tem criança que acorda para mamar de madrugada até bem mais tarde, mas muitas vezes a questão é emocional e não fome. “Cada criança é única e não existe um certo ou errado universal. Não é porque o seu bebê começou a dormir a noite toda com 3 meses que a filha da vizinha vai conseguir também”, salienta Fernanda.

Achar que a hora de dormir ou a soneca diurna interfere no sono da noite

É muito comum os pais acharem que quanto mais tarde a criança for dormir ou quanto menos dormir de dia, melhor vai dormir à noite. Não, não, não! Esse é um dos maiores erros no sono do bebê.

“É importantíssimo não manter o bebê acordado. Se isso acontecer, o corpo vai produzir cortisol – o hormônio do estresse – e esse bebê vai ter dificuldade em pegar no sono e permanecer dormindo. Vale a pena comentar que já coloquei muitos bebês para dormir mais cedo e eles acordam mais tarde.”

Segundo a especialista, em geral, um bebê de quatro meses não deve ficar acordado por períodos maiores do que 90 minutos. Um bebê entre 6-8 meses, pode ficar acordado por período de até 2h, 2h30.

Não adaptar os hábitos da família

Não podemos achar que os hábitos da família não influenciam o bebê. O clima da casa tem influência direta sobre as crianças, incluindo o sono delas. A energia de todos está interligada. “Se a mãe é muito ansiosa, vive nervosa, seu filho dificilmente vai conseguir dormir em paz. Por isso, é muito importante os pais cuidarem deles mesmos primeiro para então conseguirem ajudar seu bebê.”

Não tratar o comportamento pela raiz

Para Fernanda, esse é o maior dos erros no sono do bebê: tratar sintomas. “É comum ouvir ‘o bebê não dorme? Faz o método do Nana Neném’. Precisamos entender a necessidade real dos bebês. O que ele está querendo dizer? Como está o desenvolvimento, parte emocional, psicológica, física, nutricional?”, enumera a especialista.

Segundo ela, são tantos pontos que influenciam o sono, que é cruel não ter certeza de que todos os pontos estão em ordem antes de querer mudar o comportamento. Ou seja, você quer que seu filho durma à noite, mas está passando por dificuldades no desenvolvimento ou mesmo se sentindo carente. É injusto não olharmos o todo!

“Existe uma frase da Rebecca Eanes que eu amo e diz mais ou menos assim: quando focamos apenas no comportamento, deixamos de ver a criança e só olhamos com a intenção de julgar, se vamos premiar ou castigar. Quando olhamos por trás do comportamento, vemos uma criança passando por uma dificuldade e que precisa da nossa ajuda para vencer mais um desafio”. Um grande exemplo são crianças de 2-3 anos que fazem muita malcriação e, às vezes, tudo o que elas precisam é mais atenção, afeto ou horas de sono.

A Fernanda é consultora de sono (Brasil e EUA) e sempre participa do blog com informações relevantes para pais e mães. Você pode acompanhá-la pelo:
Site
 www.mommesleepcompany.com
Instagram www.instagram.com/mommesleepcompany
Facebook www.facebook.com/mommesleepcompanybrasil

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

PUBLICIDADE

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 9 anos, e Ana Júlia, 4 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados