Para Mães e Pais

Pais, passem hidratante em seus filhos!

26 de fevereiro de 2017

No início deste ano, tivemos uma péssima experiência com a Ana Júlia. Ela teve uma crise de dermatite atópica que evoluiu ao ponto de infeccionar e precisar de antibiótico. E eu nunca imaginei que isso poderia ter sido evitado com uma orientação simples: passe hidratante nas crianças.

Tudo começou…

…em dezembro, com o aumento do calor. Ana Júlia começou a se queixar de coceira nas dobrinhas do braço, perna e axila. Até aí, tudo bem! Manuela também reclamava disso com a mesma idade e sabia que era dermatite atópica. Mas, como com a Manuela nunca tivemos nenhum problema sério, segui com a Ana Júlia achando que ia passar logo. Além disso, usava hidratante só de vez em quando (e hidratante com cheiro e cor – não indicado) e, às vezes, talco para secar o suor. Quando falei isso para a dermatopediatra, ela segurou o máximo que conseguiu a cara de reprovação, rs. Talco é péssimo, pois resseca ainda mais e irrita a pele.

Com todas essas minhas atitudes erradas, o problema piorou e, no final do ano, ela estava com feridas nas dobrinhas e pele tão seca na barriga e costas, que parecia um lagarto. Mas estávamos viajando. Quando retornamos, o problema diminuiu e a irritação regrediu – e achei que estava tudo bem. Mas, na nossa segunda viagem no começo de janeiro, a alergia retornou – de um dia para o outro, apareceram as feridas que já tinham sarado. Além disso, dormindo com ela no quarto de hotel, eu pude notar o quanto ela se batia e se coçava a noite toda.

dermatite atópica

Dia da consulta. Feridas nas dobrinhas, axilas, rosto…

Fomos ao médico

Voltamos de viagem na sexta e já marcamos a dermatopediatra para segunda-feira. Ela passou o final de semana reclamando e, de vez em quando dizia: “Mamãe, você ainda não me levou no médico para ver meu dodói”. Imagine o quanto estava incomodando! Quando chegamos, um dos braços e uma das axilas já estava com uma ferida infeccionada. A Dra. Juliana Loyola Presa – que é a nossa dermatopediatra – nos receitou alguns medicamentos para tratar esses sintomas e orientou sobre o uso de um hidratante específico para ser usado todos os dias (nas primeiras duas semanas usamos pela manhã e à noite até que a crise diminuísse).

Poder da hidratação

A dra. Juliana explicou que a pele da Ana Júlia estava extremamente seca, totalmente exposta aos agentes externos. Ela lembrou algo muito importante: a pele é o maior órgão do corpo humano, completamente suscetível e uma grande porta de entrada a microorganismos danosos ao nosso corpo. Por isso, que a hidratação desde bebê é tão fundamental: para proteger a criança de irritações que podem afetar a pele, mas terem consequências ainda maiores.

Foi impressionante a evolução da Ana Júlia com o uso do hidratante. A pele dele mudou radicalmente em duas semanas. As feridas mesmo melhoraram em uns três dias com os medicamentos, mas toda a pele – que estava áspera – foi transformada.

Hidratante todo dia

Para evitar a manifestação de sintomas como esse, já entendemos que o uso de hidratante deve ser hábito diário aqui em casa. E já adotamos! Aconteceu em uma ocasião específica no último mês de ficarmos dois dias sem passar hidratante na Ana Júlia e foi o suficiente para ela começar a reclamar, coçar as dobrinhas do braço e ficar com a pele irritada e ferida. Não dá para descuidar!

Saiba mais sobre dermatite atópica

Para saber mais sobre o problema, você pode ler aqui o texto sobre o que é dermatite atópica e como tratar.

Para auxiliar os pais no dia a dia, para que aprendam sobre a doença, existe uma Associação Brasileira de apoio: www.aada.org.br

Dra. Juliana é pediatra com especialização em dermatologia. Você pode ter mais informações sobre cuidados com a pele das crianças pelos seus perfis nas redes sociais:
Instagram: @drajuloyolapresa
Facebook: Dra. Juliana Loyola Presa

 

 

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Comentários

  1. Fran Del duca disse:

    Qual hidratante é indicado para as crianças?

    1. Melina disse:

      Segundo a dermatopediatra, o hidratante deve ser ser cor, sem cheiro e próprio para peles sensíveis. Aqui, ela indicou o Lipikar Baume AP da La Roche Posay.
      Beijo!! :)

  2. Ana Barroso disse:

    Eu tenho 39 anos e continuo a ter o mesmo problema que é a dermatite atópica, a mimha filha também tem com 16 meses foi diagnoaticado com 3 meses. A pediatra mandou colocar Avene o Dermexa é muito bom. Eu ainda grávida já tinha comprado todos os produtos para peles atópica já para prevenir. O que acalmou a pele da minha filha e a minha também foram banhos com aveia, ou seja, deixar de molho aveia de um dia para o outro coar e usar a água desta para passar na pele. Ajuda imenso quando estamos com comichões, e com vermelhidões. A mim acontece no Outono e na Primavera. Mas o truque é mesmo hidratar. O Lipikar AP é excelente o problema é que é caro. Mas tudo justifica!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × cinco =

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados