fbpx
Para Mães e Pais Como preparar o filho para a chegada do irmão?

Como preparar o filho para a chegada do irmão?

4 de junho de 2021

A chegada do irmão pode ser preocupante e desencadear crises de ciúme. Por isso, pedi para a psicóloga Eliziane Rinaldi dar algumas dicas de como preparar o filho para a chegada do irmão.

Essas dicas foram muito preciosas quando fiquei grávida pela segunda vez. Inclusive, conto mais sobre isso em três vídeos específicos (para a gravidez, para o nascimento do bebê e para melhorar a relação entre eles). Os vídeos estão no final desse texto!

Como preparar o filho para a chegada do irmão

Como preparar o filho para a chegada do irmão?

Dê tempo à criança mais velha

Dar tempo para a criança assimilar tanto a notícia da gravidez é fundamental, desde a gestação quanto o nascimento. Assim, não se pode forçá-la a fazer coisas que ela não queira ou não esteja pronta ainda. “O vínculo entre os irmãos é uma construção e isto precisa ser respeitado e aceito.”

Envolva a criança mais velha

Chame o seu filho para participar dos preparativos, da gestação e do nascimento. Por exemplo, escolher peças de roupa, brinquedos e outros detalhes do enxoval é possível.

Deixe-o cuidar do irmão

Permita que a criança possa participar nos cuidados com o bebê, de acordo com a idade e possibilidades. Mas não force! Porque a criança pode não querer. Então, deixe-a  ter liberdade de participar quando quiser.

Mantenha algumas coisas como estão

Não mude muita coisa na rotina diária da criança. Não é momento de colocá-la na escola (ou trocá-la de escola), tirar as fraldas, chupeta ou mamadeira.

Relembre a história do mais velho

Conte para a criança como ela era quando bebê, mostre vídeos, fotos, conte como era seu jeitinho. Deixe bem claro que ela tem uma história e um lugar especial nesta família.

Identifique sentimentos

“Sentimentos de ambivalência (amor e raiva) são esperados. Conversar com a criança sobre eles e dar vazão para a expressão deles é muito importante.” Que tal fazer desenhos sobre o que está sentindo? Que tal combinar com a criança alguma sinalização que ela possa fazer para avisar aos pais o que está acontecendo com ela?

Carinha de feliz na porta quando estiver se sentindo feliz com a presença do irmãozinho ou carinha triste por estar com ciúmes, são alguns exemplos dado pela psicóloga. “Com estas dicas, estaremos abrindo a possibilidade da expressão de sentimentos, favorecendo o diálogo e preparando um terreno fértil para que o vínculo de amor na família se estabeleça.”

ALERTA DE PERIGO – Atitudes que os pais NÃO devem ter:

Brigar. Não é momento de brigar com a crianças. Ela precisa de ajuda para lidar com seus sentimentos e não castigos ou punições.

Comparar. Não compare seus filhos em hipótese alguma. Isso só aumenta o ciúme e a rivalidade entre os irmãos.

Presentear. Não há necessidade de que a criança ganhe presentes a cada presente que o bebê ganhar. A presença afetiva e acolhedora dos pais já faz o papel de preencher a criança.

Vídeos

Confira três vídeos que fizemos sobre esse assunto para nosso canal no youtube.

Leia também

Qual é a hora certa para ter o segundo filho?

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 12 anos, e Ana Júlia, 7 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2021 - Todos os direitos reservados