fbpx
Lá em Casa

Quando a gente tem paciência, dá certo!

17 de setembro de 2018

Ana Júlia fez um escândalo por causa de um “não” meu. Choro gritado, sem lágrimas (como toda boa birra), jogada no sofá como se o mundo fosse acabar… Eu ignorei.

Fui para o quarto ajudar a Manuela e, quando terminei, voltei para a sala. Sentei ao lado dela na maior paz, a puxei para o meu colo e perguntei:

– Filha, alguma vez eu mudei de ideia sobre o que eu falei porque você chorou?

– Não – ela respondeu.

– Então, você acha que adianta continuar chorando?

– Não – ela concluiu.

Fiz uma piada sobre as lágrimas, o cabelo, o nariz. Todas rimos, a crise parou, a vida seguiu.

Quando a gente tem paciência, dá certo!

Leia também

Compreender o comportamento errado não significa aceitar o comportamento errado

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Comentários

  1. rakel disse:

    Estou com problemas para estabelecer limite das telas. Miguel de quase 7 anos, nao respeita o limite de 2 horas por dia, quando estou perto ele nao passa, porem quando vou trabalhar e deixo com avós, ele passa quase o dia todo, ja conversei com todos, mas sem sucesso. ja estou começando a querer desistir desse limite, só me desgasto e me incomodo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 11 anos, e Ana Júlia, 6 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2021 - Todos os direitos reservados