Para Mães e Pais

Quem tem medo do parto normal?

12 de março de 2016
medo do parto normal

Doula Patrícia Teixeira falando sobre o trabalho de parto

No dia 28 de fevereiro, aconteceu a nossa palestra “Quem tem medo do parto normal?”, com o apoio da FeelClean Lenços Umedecidos, aqui em Curitiba. O evento foi lindo e lotou! E o mais legal, foram muitos pais acompanhando as suas companheiras e mostrando que querem participar ativamente deste momento tão importante que é o nascimento do seu filho. Outra surpresa bacana foi a presença de várias mulheres que não estão grávidas, mas já estão planejando e buscando informações. Esse é o primeiro passo para se tornar protagonista de sua própria gestação e do seu parto: informação é libertadora!

O encontro começou com a palestra da técnica em enfermagem e doula Patrícia Teixeira (já falamos aqui no blog sobre quem é a doula e sua função), que falou de maneira super esclarecedora sobre o trabalho de parto, sua evolução e também sobre as diferenças entre parto normal, parto natural e parto humanizado. De maneira bem resumida, parto normal é o parto vaginal, mas ele pode envolver vários procedimentos e intervenções médicas (episiotomia, ruptura mecânica da bolsa, anestesia etc). No parto natural, nenhuma intervenção acontece.

Quem tem medo do parto normal?

E o parto humanizado? Bem, esse deveria ser a regra, seja no vaginal ou em uma cesárea: “a humanização é devolver o protagonismo do parto à mulher. É garantir-lhe o direito de escolha, realizar um mínimo de intervenções médicas e apenas autorizadas pela gestante – sempre levando em conta a segurança e a saúde dela e do bebê”, afirmou Patrícia.

Você sabia por exemplo que até o ambiente de centro cirúrgico pode ser considerado uma intervenção desnecessária no parto? Patrícia explicou que a ocitocina, hormônio responsável pelo trabalho de parto, é liberado quando a gestante sente-se segura, protegida e em um local de bem-estar (já notou como é grande o número de trabalhos de parto que começam à noite, quando a mulher está em sua casa, em segurança, com sua família?). Se a grávida chega em um hospital onde é levada para uma sala com luzes fortes, equipe agitada (e muitas vezes grosseira), colocada em uma cama desconfortável e em uma posição que não facilita o processo, o organismo irá começar a liberar adrenalina por conta do estresse, que irá inibir a produção de ocitocina. “Por isso, a importância de oferece no hospital um ambiente acolhedor e aconchegante para a mulher em trabalho de parto.”

Quem tem medo do parto normal?

Patrícia também falou sobre as posições em que a mulher pode dar à luz, benefícios do PN e concluiu sua palestra com um vídeo emocionante (veja abaixo), mostrando alguns parto e a importância do papel do pai nesse processo. Em seguida, as participantes tiveram uma hora para fazer as perguntas que quisessem sobre o parto para a doula. Foi muito bacana e esclarecedor.

Tivemos um delicioso coffee break da Koisas da Vovó e partimos para a segunda palestra, com a obstetra Lara Nahar, que também trouxe um conteúdo riquíssimo.

A médica falou sobre as reais indicações de cesárea, indicações relativas e os mitos que são usados como argumentos para muitas cirurgias desnecessárias. Explicou que só existe uma indicação absoluta que será definida durante a gestação e que as demais situações em que uma cesárea é realmente necessária acontecerão durante o trabalho de parto. Sobre as indicações relativas, mostrou que depende muito de cada paciente e sobre os mitos, reconheceu que é preciso médicos que tenham coragem para realizar o PN em alguns casos, como o do “bebê sentado”, por exemplo. Claro que, apesar de ressaltar os benefícios do parto normal, Dra. Lara apontou que a mulher pode ter a escolha de fazer a cesárea, salientando a importância de esperar ao menos as 39 semanas de gestação.

Quem tem medo do parto normal?

O registro maravilhoso foi da fotógrafa Michelle Rodrigues, que faz um trabalho especializado em parto normal e humanizado, inclusive domiciliar, com vasta experiência na área.

quem tem medo de parto normal

O evento aconteceu no Espaço Quality Mulher, no bairro Água Verde (em Curitiba). O local é um estúdio de saúde, beleza e bem-estar, voltado para mulheres, que têm inúmeras atividades e tratamentos com foto na gestante e pós-parto. Crianças são bem-vindas, até mesmo os bebês em aulas de ginástica, e eles contam com um espaço kids com cuidadora. Por tanto carinho e atenção com esse público, achei um lugar perfeito para reunir os nossos participantes.

Agradeço imensamente às palestrantes, aos participantes e também aos nossos patrocinadores e apoiadores que tornaram possível o evento: FeelClean Lenços Umedecidos, Multikids Baby, Aspirar Baby, Mili e Programa Gestar Bem (do Espaço Quality Mulher). As empresas ainda oferecem alguns persentes, o que garantiu que cada participante saísse do evento com uma sacola de produtos: linha de lenços umedecidos e brindes FeelClean, babador descartável Multikids Baby, desconto da Michelle Rodrigues e kit de amostras Mili.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 11 anos, e Ana Júlia, 6 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2020 - Todos os direitos reservados