Lá em Casa

Quero a chupetaaaaaa!

20 de abril de 2011

Hoje faz uma semana que começamos a tirar a chupeta da Manuela. Agora, ela está com 2 anos e 4 meses e, desde um ano de idade, só usava a “pepê” para dormir. Eu sempre soube que quando ela fizesse dois anos e meio precisaria largar esse hábito de vez – para o bem dela -, mas eu estava com muito medo da chegada desse dia.

Na quarta passada, ela ficou pela manhã na casa da minha mãe e, acordada com a chupeta na boca, falou o seguinte absurdo para a moça que estava cuidando dela: – Se a mamãe chegar, ela vai brigar comigo e com você. Mas quando ela chegar, eu tiro e guardo.

Quando meu marido ouviu isso, decidiu: – É hoje! E tirou a chupeta dela. Explicou que ela ia dormir sem chupeta e quando ela pediu pela primeira vez, eu disse que princesa não chupa “pepê”. Pronto, foi o suficiente para ela não pedir mais!

Ela não pediu, mas em compensação demorou muito tempo para dormir. Todas essas noites, ela fica alguns minutos falando “quero sair, quero sair”, depois reclama, canta, chora, ri, brinca, fala com todos os bichinhos do quarto, enfim, não dorme e não deixa a gente dormir! O que eu mais quero é devolver a chupeta para que tudo volte a ser o que era antes: bastava colocá-la no berço, dar boa-noite e ela dormia tranquila!

É claro que não vou dar a chupeta de volta, mas dá vontade…e muita!

Você pode se interessar também

Dicas para tirar a mamadeira

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − cinco =

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem Sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados