Durante a Gravidez repelente para gestantes e crianças

Repelente, crianças e gestantes: tire suas dúvidas

6 de janeiro de 2016

As picadas de mosquito preocupam mais do que nunca. Antigamente, era só a coceira e o desconforto; mas a preocupação atual são os diferentes vírus transmitidos pelo Aedes Aegypti. Por isso, a proteção tem sido mais necessária, mas as dúvidas também muito frequentes. A  Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais divulgou um material esclarecendo algumas questões sobre repelente para gestantes e crianças.

Qual repelente é mais eficaz contra o Aedes Aegypti?

Há diversos repelentes tópicos eficazes contra o Aedes Aegypti disponíveis no Brasil. O que varia é o tempo de proteção de cada um.

Com que frequência os repelentes devem ser reaplicados?

Depende do tempo de ação de cada substância. O período de eficácia diminui até 50% com em temperatura e umidade elevadas, podendo, nesse caso, usar com mais frequência. Em outro casos, não é indicado usar com frequência maior do que a necessária por causa da toxicidade. Sempre orientar-se com o farmacêutico.

Substância Tempo de ação Idade recomendada
DEET 6-9% até 2h >2 anos
DEET 7,34% até 4h >2 anos
DEET 11-14% até 6h >12 anos
Icaridina 25% até 10h >2 anos
IR3535 até 4h >6 meses


E o repelente para grávida, é seguro?

Estudos indicam que repelentes tópicos são seguros para gestantes. Ainda assim, o uso não deve ser indiscriminado, sendo necessário o acompanhamento médico.

É seguro usar repelentes em crianças?

Sim, desde que respeitadas algumas restrições. Repelentes à base de DEET não podem ter concentração acima de 10% para crianças de 2 a 12 anos. Devem ser realizadas, no máximo, três aplicações por dia. Para bebês a partir de seis meses, há estudos que recomendam o uso de repelentes à base de IR3535. Repelentes nunca devem ser usados em crianças menores de dois meses. Ou seja, preste atenção aos rótulos!

É seguro dormir com o repelente no corpo?

Não é recomendado para nenhum paciente, mas é especialmente contraindicado para crianças e gestantes. O produto deve ser removido com água e sabão e também não deve ser usado em partes do corpo cobertas pela roupa.

O repelente pode ser usado junto com o filtro solar?

Preferencialmente não, pois essa associação reduz o efeito do repelente e o tempo de reaplicação dos dois produtos é diferente. Se for necessário aplicar primeiro o filtro solar (sempre use protetor nas áreas externas), esperar secar por 20 minutos e só então aplicar o repelente. Antes da reaplicação, lavar o corpo com água e sabão e repetir o processo.

O repelente pode ser aplicado no rosto?

Melhor evitar, mas, se preciso, garantir que o produto não entre em contato com olhos, boca e nariz. Nunca aplicar no rosto de crianças.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 9 anos, e Ana Júlia, 4 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados