Durante a Gravidez repelente para gestantes e crianças

Repelente, crianças e gestantes: tire suas dúvidas

6 de janeiro de 2016

As picadas de mosquito preocupam mais do que nunca. Antigamente, era só a coceira e o desconforto; mas a preocupação atual são os diferentes vírus transmitidos pelo Aedes Aegypti. Por isso, a proteção tem sido mais necessária, mas as dúvidas também muito frequentes. A  Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais divulgou um material esclarecendo algumas questões sobre repelente para gestantes e crianças.

Qual repelente é mais eficaz contra o Aedes Aegypti?

Há diversos repelentes tópicos eficazes contra o Aedes Aegypti disponíveis no Brasil. O que varia é o tempo de proteção de cada um.

Com que frequência os repelentes devem ser reaplicados?

Depende do tempo de ação de cada substância. O período de eficácia diminui até 50% com em temperatura e umidade elevadas, podendo, nesse caso, usar com mais frequência. Em outro casos, não é indicado usar com frequência maior do que a necessária por causa da toxicidade. Sempre orientar-se com o farmacêutico.

Substância Tempo de ação Idade recomendada
DEET 6-9% até 2h >2 anos
DEET 7,34% até 4h >2 anos
DEET 11-14% até 6h >12 anos
Icaridina 25% até 10h >2 anos
IR3535 até 4h >6 meses


E o repelente para grávida, é seguro?

Estudos indicam que repelentes tópicos são seguros para gestantes. Ainda assim, o uso não deve ser indiscriminado, sendo necessário o acompanhamento médico.

É seguro usar repelentes em crianças?

Sim, desde que respeitadas algumas restrições. Repelentes à base de DEET não podem ter concentração acima de 10% para crianças de 2 a 12 anos. Devem ser realizadas, no máximo, três aplicações por dia. Para bebês a partir de seis meses, há estudos que recomendam o uso de repelentes à base de IR3535. Repelentes nunca devem ser usados em crianças menores de dois meses. Ou seja, preste atenção aos rótulos!

É seguro dormir com o repelente no corpo?

Não é recomendado para nenhum paciente, mas é especialmente contraindicado para crianças e gestantes. O produto deve ser removido com água e sabão e também não deve ser usado em partes do corpo cobertas pela roupa.

O repelente pode ser usado junto com o filtro solar?

Preferencialmente não, pois essa associação reduz o efeito do repelente e o tempo de reaplicação dos dois produtos é diferente. Se for necessário aplicar primeiro o filtro solar (sempre use protetor nas áreas externas), esperar secar por 20 minutos e só então aplicar o repelente. Antes da reaplicação, lavar o corpo com água e sabão e repetir o processo.

O repelente pode ser aplicado no rosto?

Melhor evitar, mas, se preciso, garantir que o produto não entre em contato com olhos, boca e nariz. Nunca aplicar no rosto de crianças.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + cinco =

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem Sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados