fbpx
Para Mães e Pais erros no desfralde sem estresse

Desfralde sem estresse

21 de novembro de 2016

Eu já contei por aqui como foi o desfralde da Ana Júlia (inclusive os erros que cometi no começo). Hoje, considero minha caçula, aos dois anos e meio, definitivamente livre das fraldas durante o dia, mas sei que essa fase pode ser muito complicada. Por isso, compartilho as dicas para um desfralde sem estresse da neuropsicopedagoga Viviani Zumpano, que integra a equipe interdisciplinar da NeuroKinder, clínica dedicada ao neurodesenvolvimento infantil.

Segundo a especialista, o processo de desfralde só deve ser feito quando os pais estiverem seguros e conscientes que os escapes acidentais vão ocorrer. É preciso estar preparado para essas situações, senão a gente acaba estressando e traumatizando a criança. Ela responde a dez questões sobre o tema:

QUAL É A IDADE CERTA PARA UM DESFRALDE SEM ESTRESSE?

O ideal é começar o processo a partir dos 18 meses para que a gente tenha mais chances de um desfralde sem estresse. A criança nessa fase já está cognitivamente mais desenvolvida para compreender o processo. Antes disso, o sofrimento é maior, tanto para a criança, quanto para os pais.

A CRIANÇA PRECISA FALAR PARA DESFRALDAR?

Depende. O ideal é que o desfralde seja feito quando a criança já fale algumas palavras para facilitar o processo. Mas não é uma condição mandatória para começar, pois é possível tirar as fraldas de bebês com atraso na fala.

A ESCOLA PODE RECUSAR A CRIANÇA PORQUE ELA AINDA USA FRALDAS?

Vemos muitos casos de escolas que não aceitam crianças maiores de dois anos que ainda usam fraldas. Isso não é correto. Na verdade, a escola deve ser uma facilitadora do processo do desfralde, aceitando essa criança e auxiliando-a. A criança na escola vai aprender por meio do outro, ou seja, ao ver os colegas usarem o banheiro, ela irá observar e imitar.

DEVO COMEÇAR COM O PENICO OU COM O ASSENTO REDUTOR PARA O VASO?

Para começar, o ideal é usar um penico ou privadinha. É importante que a mãe ou o cuidador realize os rituais, como jogar o xixi no vaso sanitário, dar descarga, limpar-se com o papel higiênico e lavar as mãos. Quando a criança já estiver bem segura no uso do penico, os pais podem incentivar o uso do vaso sanitário com o adaptador. Dica: deixe a criança ver os pais usarem o banheiro, isso é um ótimo incentivo e modelo de imitação.

COMO FAZER NAS SAÍDAS DE CASA?

Ninguém precisa parar de sair por causa do desfralde. A recomendação é usar a fralda e levar a criança ao banheiro várias vezes. Isso evita frustração ou situações embaraçosas para a criança e para os pais quando vão a lugares públicos.

QUEM VEM PRIMEIRO, O NÚMERO 1 OU O NÚMERO 2?

O ideal sempre é começar pelo xixi. O controle da urina é mais fácil para a criança. Depois, os pais podem começar o processo das fezes, que pode levar mais tempo.

TEM DIFERENÇA NO DESFRALDE DE MENINOS E MENINAS?

Sim, há diferença. Os meninos costumam levar mais tempo para desfraldar, por conta de uma pequena diferença nos marcos de desenvolvimento entre meninos e meninas. Mas, vale lembrar que o processo de desfralde é único, pode variar de uma criança para outra, de um filho para o outro, independente do sexo.

ELOGIAR OU NÃO?

Elogiar sempre. A criança precisa ser elogiada e incentivada sempre que conquistar algo importante. Ela vai entender que está fazendo algo bom e tende a repetir o processo, e isso vale para qualquer atividade, incluindo o desfralde.

COMO LIDAR COM OS ESCAPES?

De forma natural, jamais brigar ou xingar a criança por causa de um escape. Muitas podem chorar e ficar ansiosas quando fazem xixi em lugares inapropriados. Cabe aos pais acalmar, explicar que isso acontece, limpar e incentivar o uso do penico ou do banheiro. Aqui fica uma dica valiosa: a criança não tem a noção de usar o banheiro quando tem vontade, por isso, no processo de desfralde é preciso oferecer o penico várias vezes por dia ou a ida ao banheiro várias vezes também, até a criança perceber esse movimento para imitar.

QUANDO TIRAR A FRALDA NOTURNA?

Este é o último passo e pode demorar bastante tempo. Somente depois do processo diurno estar firmado, ou seja, sem escapes, é que os pais podem começar a retirada da fralda noturna. Porém, precisarão levantar de três a quatro vezes por noite para levar a criança ao banheiro no início, para criar o que chamamos de autorregulação. Depois de um tempo, a criança começará a ir sozinha. Ou seja, mesmo que de dia tenha acontecido um desfralde sem estresse, precisamos estar preparados para o desfralde noturno.

Dicas de produtos para ajudar:

Troninho ou redutor de assento com apoio para os pés

Clique na imagem para saber mais e comprar.

Política de transparência: todas as vendas pelo link são comissionadas :)

troninho musical burigotto

O mais legal desse é que vira degrau para usar direto no vaso depois! E a parte interna sai para ficar mais fácil de “dar tchau” para o xixi e cocô e limpar.

 

redutor de assento com escada

Esse dá autonomia, apoio e segurança para a criança e já vai tudo para o vaso!

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Comentários

  1. Ana paula disse:

    ADORO seus posts! :)
    Estou quase chegando na época do desfralde!
    Só não entendi… Devemos acordar a criança de 3 a 4 vezes por noite? Isso não prejudicará a rotina do sono?
    Beijos e obrigada! :*

    1. Melina disse:

      Pois é, essa é a dica da especialista… mas eu prefiro deixar dormindo, rs. Mas ainda não comecei a fase do desfralde noturno por aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 11 anos, e Ana Júlia, 6 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2021 - Todos os direitos reservados