Durante a Gravidez

“Enxoval” para amamentação

14 de abril de 2014

Eu falei aqui no blog sobre o enxoval da mamãe, mas além das roupas e lingeries, não podemos esquecer os itens que ajudam muito durante o processo de amamentação.

absorvente seio lavavel avent– Absorvente para seio – Eu procurei nas lojas (estava bem difícil de encontrar até na internet) o absorvente para seios lavável da Lillo, que eu conheci na época da Manuela. Ele é de algodão e vem 3 pares na caixinha. Eu usei bastante e achei ótimo para economizar os descartáveis. Claro que protege menos que o descartável porque é de algodão, então, se for muito leite, pode vazar na roupa (por isso, é ideal para usar em casa).

Mas, como não achava da Lillo em lugar nenhum, nem na internet, resolvi comprar um que tinha na Xiquita, da Avent. Confesso que fiquei com um pé atrás porque custava mais que o dobro. Quando eu abri a embalagem, entretanto, entendi por quê. Ele tem um toque muito mais suave, um acabamento muito mais delicado, uma das faces tem um aspecto rendado e ainda vem com um saquinho protetor para ser usado na hora de lavar à maquina. Apaixonei!

– Absorvente de seios descartáveis – É claro que, para passear, os absorventes descartáveis são melhores – até para ficar em casa também, mas dá um dó ficar jogando tanta coisa fora além de ser caro, né? Na última viagem do meu marido para os EUA, eu pedi uma caixa para ele porque era muito barato lá.
Só para vocês terem noção: em média, uma caixa com 12 absorventes da Johnsons, custa R$ 14 aqui no Brasil (mais que R$ 1 por unidade). Lá, a mesma marca, com 60 unidades, sai por US$ 7. Ou seja,  menos de R$ 0,30 cada (isso, jogando o dólar lá em cima).

Enfim, ele ficou impressionado com o preço e trouxe três caixas gigantes. E para não ter erro, trouxe uma da Tommee Tippee, uma da Nuk e uma da Avent para uso noturno!
nursing pads_absorvente seios
Eu sei que faz tempo da época da Manuela, então não sei como são os absorventes da Johnsons atualmente, mas achei essas marcas tão mais evoluídas. Em comparação com os que eu usava, são mais finos e discretos, um formato melhor, um toque mais macio, além de terem o adesivo para fixação no sutiã e virem embalados individualmente.

concha amamentação nuk– Concha para seio – As conchas são lindas e maravilhosas porque ajudam a evitar aquela sensação de “empedramento” quando há muito leite acumulado no seio. Não sei se para todo mundo é assim, mas eu lembro que era muito dolorido quando acontecia. Além disso, você pode deixar a concha em um seio enquanto o bebê mama no outro (já que o estímulo da sucção faz com que saia bastante leite nos dois).

A concha também é indicada para mulheres que precisam de ajuda para “formar o bico”, estimulando o mamilo a ficar no formato correto. Para quem não conhece, a parte que fica em contato com o seio é macia, feita de silicone, o que ajuda a massagear o seio e deixa o uso mais confortável.

Eu usei bastante na época da Manuela e, por isso, quis comprar novamente. Assim como no caso do absorvente lavável, na loja em que eu estava, tinha um da Nuk, que custava mais que o dobro dos que eu estava olhando por aí. Também entendi depois por que foi um ótimo investimento: são 2 pares de concha – um par totalmente fechado e um par com “furinhos” na parte rígida para o seio respirar.

É claro que não dá para sair por aí com ele porque fica aparecendo sob a roupa, mas em casa (e nos primeiros dias na maternidade), dá um alívio.

bomba leite avent– Bomba para leite – Assim como foi com a concha, eu só percebi que precisava de uma bomba de extração de leite depois que comecei a sentir essa sensação dolorida de empedramento no seio. A ordenha manual nunca deu muito certo para mim e, apesar de ter ouvido que não se deveria usar essas bombas, eu comprei uma. Na época da Manuela, comprei na farmácia mesmo (no desespero) uma bem simples, estilo buzina. Lembro que paguei  baratinho, mas tinha que tomar muito cuidado para não machucar o seio, pois ela se limitava a “sugar” o mamilo.

Desta vez, comprei uma bomba – manual mesmo – da Avent, que “abraça” o seio como um todo e com um toque bem suave. Eu, obviamente, ainda não usei. Mas quando usar, eu conto se está funcionando a contento. Ah, fiquei muito feliz porque comprei a bomba aqui e ela é compatível com todas as mamadeiras e frascos para leite materno que meu marido comprou nos EUA.

– Pomada para seio – No ano passado, a minha cunhada pediu para meu marido trazer dos EUA uma pomada de lanolina da Lansinoh, que ajuda a hidratar a mama e a prevenir fissuras, além de diminuir a dor de mamilos rachados (tem mais informações oficiais aqui). Já ouvi falar muito bem dela! Só que, enfim, não conseguimos entregar e a pomada ficou lá em casa.

Quando amamentei a Manuela, felizmente meu seio não rachou. Mas, se desta vez eu precisar, já tenho o produto para ajudar.

pomada para seios lansinoh

– Almofada de amamentação –
Eu ganhei uma almofada de amamentação e minha mãe – que mergulhou em uma onda patchwork – está fazendo uma capa bem linda para mim. Eu acho essencial. Usei muito na época da Manuela.

Para quem não sabe, é uma almofada em formato de U, que as lactantes usam para apoiar o bebê. Ajuda – e muito – no momento da amamentação. E eu continuei usando mesmo depois que a Manuela parou da mamar no seio: para apoiá-la na hora de dar a mamadeira, para deixá-la deitadinha em diversos momentos e – principalmente – quando ela começou a sentar sozinha. Como às vezes ela ainda caía, eu deixava ela “dentro” da almofada e, assim, ela estava segura se caísse para trás ou para os lados. É ótimo.

Ah, uma coisa importante: tem que ter capa removível para pode lavar várias vezes e que possa ir para a máquina porque vai pingar leite, sujar de babas e eventuais vômitos… Não é pessimismo, é a verdade. Infelizmente!

E-book descomplica a lista de enxoval de bebê

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados