Lá em Casa

O bebê quer mamar!

26 de junho de 2014

Na primeira consulta da Ana Júlia no pediatra (com uma semana de vida), ela tinha perdido um pouquinho mais de peso em comparação com a saída da maternidade. Segundo o médico, é comum que haja perda de até 10% do peso com que o bebê nasceu e, depois disso, ela começaria a engordar. Mas 10 dias passaram e ela estava com os mesmos 2.800 kg. E eu já tinha aumentado a frequência da amamentação…

Enfim, ele disse que era para a gente começar a complementar com o Nan. Ou seja, ela mama no peito e em seguida eu ofereço a mamadeira. Eu nem questionei, pois com a Manuela foi a mesma coisa. A diferença é que foram quase três meses em que tentamos e tentamos apenas com o aleitamento materno, mas ela não ganhava peso de forma significativa.

Agora, com a Ana Júlia, começamos com 30 ml e, hoje, um mês depois, já chegamos aos 150 ml, 180 ml. O problema é que – pela facilidade da mamadeira – ela já está parando de sugar no seio e o leite – que já era pouco – está diminuindo. E vou confessar que quando estou sozinha eu dificilmente dou o seio porque ela fica muuuuito irritada quando o leite acaba e eu nem sempre consigo fazer a mamadeira antes…

Em dias mais tranquilos, eu tenho buscado fazer a ordenha de leite com a bomba várias vezes ao dia. Assim, consigo retirar leite – que dou mais tarde – e estimular a produção para poder manter o seio cheio, principalmente para a mamada da madrugada.

O que importa, entretanto, é que a mamadeira funcionou. Em dez dias, ela já tinha engordado 800 gramas e, logo que começamos com o Nan, a Juju passou a dormir melhor e a ficar mais calma. É aquilo que eu sempre digo: muitas vezes, nossos planos (como o do aleitamento materno exclusivo) não dão certo, mas temos que colocar o bem-estar do nosso bebê em primeiro lugar – e sem culpa!!

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados