Para Mães e Pais soneca diurna crianças

Soneca diurna das crianças: até quando?

17 de fevereiro de 2017

Já faz alguns meses que a Ana Júlia decidiu que não quer mais dormir durante o dia. Ela começa a pensar na ideia só no final da tarde, quando já está caindo de sono. Só que daí já está muito tarde e a soneca pode interferir no descanso da noite. Mas, antes dos três anos, ainda é indicado que as crianças durmam durante o dia. Por isso, aproveitei a situação lá de casa para conversar com a Fernanda Braga, consultora do sono da MomMe Sleep Company, sobre como fazer as crianças dormirem de dia até quando elas precisam tirar a soneca diurna.

Por que as crianças precisam dormir durante o dia?

Segundo a especialista, a soneca é super importante para renovar a energia da criança durante o dia. “A criança está aprendendo a todo minuto. É muita informação e o cérebro fica transbordando e super estimulado. Ao descansar, o cérebro vai poder processar tudo o que ela aprendeu e deixá-la pronta para o resto do dia”, comenta Fernanda. Ela fez uma comparação muito bacana: um bebê que fica acordado por cinco horas seguidas é equivalente a um adulto que passa a noite toda em claro: não tem disposição nenhuma e não consegue prestar atenção em nada no dia seguinte. Ou seja, uma criança que dorme durante o dia aprende melhor, está mais disposta e é mais feliz!

Quanto a criança tem que dormir?

Afinal, quanto tempo o bebê precisa dormir? Isso varia muito de criança para criança e, segundo a especialista, o mais importante de tudo observar seu filho. Uma criança que está bem humorada, sorrindo, interagindo é uma criança descansada, ainda que as horas do relógio não batam com “aquela planilha de sono” que você viu na internet.

Ainda assim, Fernanda dá alguns parâmetros para ajudar:

– Nos primeiros dois meses de vida, o tempo que a criança fica acordada é basicamente para trocar a fralda e mamar.
– Um bebê de 4 a 11 meses precisa entre 12 e 15 horas de sono no total (dia e noite).
– Entre 12 meses e dois anos a criança precisa entre 11 a 14 horas de sono no total (dia e noite).
– Entre 3 e 5 anos a criança precisa entre 10 a 13 horas de sono no total (dia e noite). Sendo que a partir de 3 anos, algumas crianças ainda dormem durante o dia, mas não todas.
– A partir de 6 anos, as crianças precisam entre 9 e 11 horas de sono no total, sendo que a partir de 5 anos a maioria não dorme mais durante o dia.

Esses números são só parâmetros gerais. Como a consultora já falou, o mais importante é observar seu filho e os sinais de sono. Quando ele começar a esfregar os olhos, bocejar, perder o interesse nas coisas, é hora de levá-lo para dormir. “Se a criança começa a chorar, a hora de fazer dormir já passou. Quando passa do tempo, o corpo produz cortisol que é o hormônio do estresse e que faz o organismo ficar mais alerta e produzir mais energia. Ou seja, seu filho terá mais dificuldade de pegar no sono e de permanecer dormindo. Por isso, é importante não passar muito tempo sem dormir. É uma bola de neve. Ruim durante o dia, ruim durante a noite”, explica Fernanda.

Mas meu filho não quer mais dormir…

É normal que, em determinada idade, a criança pare de querer dormir. Ela não quer perder tempo, não quer parar de brincar, mas, pelo menos até os três anos, os pais precisam insistir ao observar os sinais de sono. “Leve para um lugar isolado, faça um ritual de sono, acalme a criança, tenha paciência”, orienta a especialista.

A soneca não vai atrapalhar no sono da noite?

De maneira geral, vale pesar matematicamente. Se uma criança precisa de 14 a 15 horas de sono (dia e noite) e faz uma soneca de seis horas, ela vai tirar esse tempo do sono da noite. “O importante é observar os sinais de cansaço da criança durante o dia e não deixar que ela faça a soneca muito tarde! Eu sempre recomendo que a última soneca seja feita no final da tarde, quando ainda está sol lá fora. A criança dorme e acorda de dia e não de noite”, sugere Fernanda.

Um detalhe interessante que a especialista explicou é que a partir de três meses, o relógio biológico da criança já está, em geral, funcionando de acordo com as 24 horas do dia. Então, fazer as sonecas no “claro”, ainda de dia, ajuda a manter o ritmo.

Lembre-se

– Não deixe passar da hora: crianças muito cansadas dormem mal e dormem menos
– Também não coloque a criança para fazer a soneca sem que ela esteja com um pingo de sono. Vai ser estresse para todo mundo.
– Faça um ritual de sono para acalmar a criança e baixar a energia. Crianças superestimuladas terão muita dificuldade de pegar no sono.
– Até os três anos, insista sempre que possível na soneca durante o dia.

A Fernanda é consultora de sono online (Brasil e EUA) e sempre participa do blog com informações relevantes para pais e mães. Você pode acompanhá-la pelo:
Site
 www.mommesleepcompany.com
Instagram www.instagram.com/mommesleepcompany
Facebook www.facebook.com/mommesleepcompany

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Comentários

  1. Paula S disse:

    Bacana a matéria…
    Mas e aí? O que vc fez?
    Eliminou a soneca da sua filha?
    Estou vivendo a mesma situação.
    Meu filho não quer dormir. Só quer dormir lá pelas 17h ou 18h, mas aí não dá pq ele acorda da soneca e quer dormir lá para a meia noite ou mais.
    Como vc resolveu a situação? Compartilhe sua experiência, por favor.

    1. Melina disse:

      Aqui era a mesma coisa! Daí eu decidi por eliminar. Só nos finais de semana, que não temos rotina à noite, que deixo ela dormir mais para o final da tarde se ela quiser.

  2. Daniela disse:

    meu filho sempre q dormir as 5:00 da tarde e a noite vai dormir muito tarde tem vez q é 00:00 e ele ainda está acordado como faço ele acorda as 7:00 vai na escola e chega as 11:30 e não q dormir aí quando é umas 5:00 ele q dormir ai eu fico doida da vida me ajuda a fazer uma programação para ele eu levo no parte levo pra andar de bicicleta e ele brinca de carrinho aqui no quintal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 9 anos, e Ana Júlia, 4 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados