Lá em Casa

Três meses da Ana Júlia

30 de julho de 2014

Babando muito e “comendo” a mão até não poder mais, a Ana Júlia completou três meses essa semana e resolvi escrever aqui como estamos nesse final do primeiro trimestre:

3meses

– Sono
Pouco antes de voltar a trabalhar, consegui estabelecer uma rotina de sono para a Ana Júlia (para quem não lembra, falo sobre meu retorno neste post). Por volta das 20h, começamos a prepará-la para o banho. Damos banho, mamadeira e colocamos ela no berço. Até às 21h, ela já está dormindo. Dou um tempo e tiro a chupeta; na maioria das vezes, ela mesmo larga. A próxima mamada vai ser por volta das 7h da manhã.

Algumas vezes, ela dá umas resmungadas de madrugada (geralmente às 5h), mas ainda está dormindo. Daí, dou a chupeta e ela volta a dormir até às 7h.

– Amamentação 
Como contei aqui, tivemos que introduzir o NAN antes de a Juju completar um mês. Com menos de dois meses, ela acabou largando o peito (foi bem triste). Ela estava mamando seis vezes ao dia, mas um pouco antes de voltar a trabalhar tentei mudar a rotina dela. Assim, ela mama a mesma quantidade de antes, mas cinco vezes ao dia.

Pela manhã, 180 ml; três vezes ao dia, 120 ml, e à noite, 180 ml. Ela mama demais e é impressionante como dificilmente ela rejeita ou deixa resto. Uma coisa importante: não use isso como referência para dar mamadeira para seu filho. Cada criança tem uma necessidade diferente!

– Interação e períodos acordada
Na semana passada, ela começou a gargalhar!! Conseguimos fazer um vídeo dela se divertindo à beça brincando com o papai. Sério, está demais. Ela sorri desde que completou dois meses – aquele sorriso interagindo conosco mesmo.

Acorda de bom-humor, dorme bastante pela manhã e à tarde (bom para mim que estou levando ela para o trabalho) e fica acordada feliz quando chegamos em casa até a hora de tomar banho (das 17h30 até umas 20h, mais ou menos)!

Essa interação está sendo ótima principalmente para a Manuela, que adora quando a irmã ri para ela. Ajudou muito a diminuir o ciúmes!

– Cólicas
De vez em quando, elas ainda aparecem. Estava dando Luftal preventivo três vezes ao dia e agora só quando percebo que ela está com dor. Mas o pior mesmo passou quando ela completou dois meses. Por volta de um mês e meio, ela estava sofrendo muito de cólica. Muitas vezes, ela chorava de noite, eu ia ver e ela estava dormindo, soltando pum e resmungando :(

Além do Luftal, o médico recomendou Lisador nos momentos de muita crise, mas nunca achei que resolveu. Tentei bolsa de água quente uma ou outra vez, mas não deu certo.

Infelizmente, como foi com a Manuela, era só segurar no colo e tentar acalmar (ela e eu, né?). Realmente não tem muito o que fazer com cólica.

– Fraldas
Com 2 meses e meio, acabou meu último pacote de fralda P que ganhei no chá de bebê. Foram 240 fraldas RN e XP no primeiro mês e mais 220 P no segundo mês e meio. Antes de comprar mais, eu decidi experimentar a M da Huggies/ Turma da Mônica, que inicia com 5,5 kg, e deu certo. Então estou com as fraldas M já há duas semanas!

– Roupas
A Ana Júlia é muito grande!! Está com 59,5 cm e 5,570 kg. Muitas das roupas 3 meses e P já estão no limite. Algumas não servem mais. Felizmente, a Carters não segue muito padrão (o que seria péssimo em outras ocasiões) e algumas 3 months são maiores que as outras.

Como ela já está maiorzinha, já estou curtindo os conjuntinhos diferentes (fugindo do tip top). Bodies com calça que imita jeans, montaria, vestidos, leggings… Estou fazendo a festa :)

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Amo escrever, amo meu marido, amo minhas três filhas e, acima de tudo, amo Jesus. Moramos na Pensilvânia, nos EUA, e, sempre que consigo, gosto de falar sobre minhas experiências, aprendizados e desafios seja na maternidade, na vida cristã ou como imigrante.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2024 - Todos os direitos reservados