Para Mães e Pais meu filho só quer colo

Meu filho só quer colo. O que fazer?

2 de abril de 2019

Quando falamos dos benefícios do colo, muita gente comenta (ou pensa) “mas meu filho só quer colo, não estou mais dando conta”. Então, vamos a algumas coisas importantes sobre isso!

“Meu filho só quer colo”

A primeira coisa é lembrar: ninguém precisa ficar escravo do colo! Equilíbrio entre o que é bom para a criança e o que é bom para os pais é ESSENCIAL!

Já falamos que não existe colo demais, mas que se algo não é bom para a mãe não será bom para a criança.

Colo até os três meses de idade

Até os 3 meses, o colo nos braços é necessário, pois o bebê ainda está em fase de adaptação ao ambiente externo. O colo oferece o calor, o som, o cheiro, o aconchego que remetem ao útero.

A partir de 3 meses de idade

A partir dos 3 meses, você pode sem o menor peso na consciência diminuir o tempo nos braços. É claro que não é para deixar o bebê chorando desesperado sozinho. Mas o colo pode ser oferecido por outras pessoas ou outras estratégias.

Eu, quando queria acostumar a Ana Júlia a se acalmar no berço, eu ficava ao lado dela, fazendo carinho, cantando, falando… era claro que, em alguns momentos, só o colo literal resolvia, mas outras vezes, ela se acalmava no berço, carrinho, cadeira de descanso etc. Havia horas que eu fazia questão que o marido fosse acalma-la. E era ótimo!

Tem horas que ela precisa de colo

Entenda que vai haver momentos em que a criança vai ficar mais carente, precisando de mais colo que o normal (como saltos de desenvolvimento, nascimento dos dentes, cólica). Compreenda esses momentos.

Faça aquilo que você acha melhor

Faça aquilo com que você VOCÊ se sente confortável. Leia a respeito das estratégias que deseja colocar em prática, mas também siga seus instintos e use o amor, compreensão e respeito à criança como base para suas decisões.

Divida as tarefas

Sempre que possível, divida a tarefa com outras pessoas. Aproveite o colo dos outros o máximo que puder.

Não se culpe

Não se sinta mal se você quer acostumar seu filho fora do colo. Não há nada de errado nisso.

Tudo muda

Ah, e antes que eu esqueça, mesmo fazendo várias estratégias e tendo sucesso em muitas delas, Ana teve fases MUITO grudenta. Precisava ficar em cima o tempo todo, encostando na gente. Em outras fases, foi bem mais independente.

Hoje, varia, mas na maior parte do tempo ela não faz questão de toque. Inclusive não quer nem dar beijo e abraço para ir para a escola. Em compensação, nada como colo para acalmar numa crise emocional ou na hora da dor.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 10 anos, e Ana Júlia, 5 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados