Lugares e Produtos Disney Dining Plan

Disney Dining Plan: o que é e vale a pena?

27 de março de 2016

Gente, como tudo sobre a nossa primeira viagem para a Disney, estou escrevendo com base na minha experiência e percepção. As coisas podem ser muito diferentes para outras famílias. Como contei no post sobre por que quis ficar hospedada dentro do complexo Disney, uma das razões foi para contratar o Disney Dining Plan. O DDP é um plano de refeições pré-pago. Ou seja, você já acerta antes de sair do Brasil.

Exclusivo para os hóspedes dos hotéis Disney, o Disney Dining Plan te dá direto a um número de refeições, de acordo com o pacote contratado, que podem ser usadas nos restaurantes e quiosques dos parques e hotéis.

O que incluía o nosso Disney Dining Plan

Nós contratamos um plano que dava direito, para cada pessoa (por noite) a:

– Disney mug. É um copo com tampa que pode ser abastecido livremente no hotel com várias opções de bebidas: refrigerantes diversos, café, leite, chá, chocolate quente e suco. A Ana Júlia não tinha DDP porque eles não vendem abaixo de 3 anos, mas eu enchia a mamadeira dela com leite nessa estação de bebidas do hotel.

– Um snack. Muffin, frutas frescas, banana, maçã, pipoca, churros, refrigerante, café, chá, garrafa de água, suco, pretzel, croissant, sorvete etc. São várias opções para lanches rápidos. Nós pegávamos pipoca (para todo mundo) e banana quase todos os dias.

A gente geralmente comia esse lanche pela manhã para aguentarmos até a hora do almoço que geralmente era tarde. Como as refeições eram muito bem servidas, dificilmente tínhamos fome antes do final da tarde. Nesse horário já fazíamos a refeição quick (abaixo) e quanto chegávamos no hotel enchíamos a mug com a bebida que cada um quisesse (tipo, o chocolate quente da Manuela).

– Refeição quick. Estilo lanche. Por definição, a refeição quick contempla um salgado, um doce e uma bebida. Mas enchia a barriga de verdade. Geralmente, eu pegava e dividia com a Manuela ou, nos dias de shows noturnos no parque, pegávamos dois lanches e dividíamos entre os 5 no local onde íamos assistir. Lá no Animal Kingdom e no Epcot tem muita opção diferente  de quick, principalmente as comidas étnicas.

Para vocês terem um noção do que dá para pegar com quick, algumas das nossas opções (cada um dos tópicos abaixo valiam 1 crédito quick):
– salgado, doce e café do Starbucks
– nuggets, batata frita, refrigerante, cupcake do Dart Vader
– hamburger, batata frita, suco, muffin
– croissant, bomba de chocolate, garrafa de água
– misto quente, cookie de chocolate, refrigerante
– prato completo de café da manhã (gigante), achocolatado Nesquik, banana

Ou seja, não é só hambuguer e batata, por mais que essas sejam as opções mais comuns.

No último dia de parque, como vi que ia sobrar quick, comecei a procurar opções e descobri vários quiosques que você podia pegar 3 snacks valendo 1 crédito de quick. Ou seja, peguei lá na França, no Epcot, um sorvete e dois crepes de chocolate valendo uma refeição quick. Nem todo quiosque faz isso, mas se informe que você vai descobrir vários que fazem.

Be Our Guest (castelo da Bela e a Fera) que é um restaurante bem bacana e a la carte, nosso almoço foi um crédito quick. Eu pedi um sanduíche delícia acompanhado de batata frita, refrigerante e, em vez de sobremesa, pedi a sopa de batata de acompanhamento. DE-LÍ-CIA.

– Refeição table. Essas são refeições em restaurantes a la carte, mais sofisticados, que precisam de reserva antecipada. Mas a nossa intenção era usar esses créditos para refeições com personagens. Cada uma delas valia um crédito Table (o castelo da Cinderela vale dois créditos, mas nós não conseguimos reserva).

Disney Dining Plan

Trio de sobremesas delícia do Akershus

Essas refeições eram buffets mais completos e comidas mais variadas. O que foi ótimo para as crianças comerem melhor. Não dá para ficar 8 dias só no lanche com elas, né? Em um restaurante, a opção era a la carte: Akershus (castelo com as princesas no Epcot). Quando é a la carte, as crianças obrigatoriamente precisam pedir algo do Kids Menu, isso porque o DDP delas é mais barato. Nos buffets, tinha uma área kids, mas os garçons sempre nos deixavam à vontade para pegar o que quiséssemos.

Nas refeições table, a bebida sempre era refil. Tanto os refrigerantes quanto os sucos. Ah, aproveitando o assunto. As opções de suco eram sempre laranja e maçã e não eram naturais.

Para a nossa primeira viagem, acho que valeu muito a pena pela questão das refeições com personagens. Por que a minha ideia era encontrar os principais sem ficar nas filas gigantes nos parques.

Então, foi perfeito, mas tem outros pontos a se avaliar individualmente

Valores

As refeições ficam muito mais baratas no pacote. Principalmente as table. Se você estiver pagando cada refeição separadamente pode se assustar ao pensar em gastar 200 dólares em um jantar no Chef Mickey’s por exemplo. Além disso, pode pensar duas vezes antes de comprar um lanche no parque ou mesmo uma fruta.

Por isso, pagar antes é tão bom. Não tem que se preocupar com o preço das coisas nem ficar regulando alguns pequenos mimos para a família durante o dia.

Quantidade

Por outro lado, eu vejo claramente que a gente comeria menos se não tivesse os créditos. Teve horas que eu pensava “preciso usar esses créditos”! No último dia, passamos pegar uns snacks no hotel antes de ir para o aeroporto porque senão ia sobrar.

Qualidade

Como estávamos com crianças pequenas, não podíamos nos dar ao luxo (ao contrário, rs) de passar as férias todas só à base de lanche. Então, a gente tinha a tranquilidade de termos o dinheiro necessário (no caso, os créditos) para fazer refeições mais balanceadas além de comprar lanches quando elas tivessem fome.

Enfim, não tenho uma opção muito formada se numa próxima vez vou querer o Disney Dining Plan ou não. Mas acho que valeu muito a pena para essa primeira viagem e não descarto a hipótese no futuro.

Saiba mais sobre o Disney Dining Plan aqui.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 9 anos, e Ana Júlia, 4 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados