Lugares e Produtos hospedagem dentro da disney hotel econômico na disney pop century

Dicas Disney: Por que ficar hospedado dentro do complexo Disney

27 de março de 2016

Enquanto eu planejava a nossa primeira viagem para terra do Mickey, eu decidi que queria a hospedagem dentro da Disney.

O complexo Disney é gigante e tem vários hotéis de diferentes categorias. As diárias vão de 98 dólares até 650, ou seja, para todos os bolsos. Mas eu tinha ouvido falar que mesmo os hotéis mais econômicos eram legais e que valia a pena. E é verdade.

Se eu Quando eu for novamente, ainda não sei se farei questão da hospedagem dentro da Disney. Ainda vou avaliar dependendo do nosso roteiro e planos sobre carro e alimentação. Mas nessa primeira vez, foi muito bacana pelos motivos abaixo:

hospedagem dentro da disney

A MAGIA DA HOSPEDAGEM DENTRO DISNEY

Esse talvez seja o ponto menos importante, mas também é válido comentar. A hospedagem dentro da Disney permite que você já esteja vivendo a magia das férias mesmo no quarto. Os funcionários são muito simpáticos, o ambiente tem uma outra vibe e, mesmo no hotel, todos os detalhes são impecáveis. Eu falei mais especificamente sobre a nossa hospedagem no Pop Century Resort.

PROXIMIDADE DOS PARQUE

Por ficar dentro do complexo, os hotéis Disney ficam mais próximos dos parques do que os outros de Orlando. Só para você entender, o complexo é algo gigante. Entre o nosso hotel e o Magic Kingdom (parque mais longe de nós), demorávamos cerca de 30 minutos de ônibus. Então, imagina de um hotel fora de Orlando ou mais próximo dos parques da Universal, por exemplo.

Durante o planejamento da viagem, essa questão da proximidade me pegou porque eu queria (e incluí em nossos roteiros diários) voltar para o hotel descansar depois do almoço. Amigos e livros que eu li garantem que isso tornará o passeio mais agradável para todos! E eu realmente achei que, em especial, as crianças iam precisar deste descanso.

No fim das contas, só fizemos o descanso um dia. Mas a hospedagem dentro da Disney permitiu que pudéssemos acordar menos cedo do que se estivéssemos fora do complexo (lembra que chegar cedo no parque é uma das dicas para evitar estresse na Disney).

EXTRA MAGICAL HOURS

Os hóspedes dos hotéis Disney têm extra magical hours. São horários que os parques abrem apenas para quem está hospedado dentro do complexo. Fora de temporada, como era nosso caso, nós só tivemos duas horas extras – uma no Magic Kingdom, no primeiro dia, e outra no Animal Kingdom. Ou seja, pudemos entrar às 8h em vez das 9h. E foi ótimo! Fizemos vários brinquedos nesse horário, que ficaram com filas significativas mais tarde.

As extra magical hours variam de dia a dia e você pode conferir no app My Disney Experience. Às vezes, o parque abre uma hora antes, outras vezes ele fecha até duas horas mais tarde (em alta temporada).

DISNEY DINING PLAN

Disney Mug

Disney Mug

Mas a principal razão para eu querer a hospedagem dentro da Disney foi poder fazer o Disney Dining Plan. O DDP é um plano de refeições pré-pago que só está disponível para hóspedes do complexo (eu explico no link o que é o Disney Dining Plan e se vale a pena). E por que o DDP foi tão importante para nós? Principalmente, por causa das refeições com personagens.

Encontrar os personagens e tirar fotos com eles era algo que queríamos fazer nessa nossa primeira viagem por causa das crianças. Mas não queríamos perder tempo nos parques ficando nas filas (que podem ser gigantes) para isso. Então, a alternativa era fazer refeições com os personagens.

Na verdade, são refeições normais e, enquanto estamos comendo, os personagens passam de mesa em mesa tirando fotos. Como no nosso DDP, incluímos table meals, pudemos, cada dia, encontrar com personagens diferentes e, também, fugir dos lanches já que nesses restaurantes era servido um buffet mais completo ou outras pratos a la carte. No plano, essas refeições ficam mais baratas do que se compradas individualmente.

Por causa disso, no fim da contas, só nas refeições, encontramos: Mickey (3 vezes: chef, safári e havaiano), Pluto (2 vezes), Donald (2 vezes: chef e safári), Pateta (2 vezes: chef e safári), Minnie, Pooh, Tigrão, Leitão, Ió, Dra. Brinquedos, Princesinha Sofia, Jake (dos piratas da terra do nunca), Margarida, Cinderela, Bela, Aurora, Ariel, Branca de Neve, Lilo e Stitch. Nunca nessa vida a gente conseguiria tirar foto com todo esse povo sem perder horas nas filas. Na maneira tradicional, só tiramos foto com o Pluto no Hollywood porque estávamos bem onde começou a fila, Baymax no Epcot, Mulan (o sonho da Manuela), Mike Wazowski e Sully (Monstros S/A) e Tinker Bell. Para a primeira vez na Disney, eu sinto que as refeições foram a melhor forma de conhecer os personagens.

Além disso, com o DDP (como você vai ver lá no link), a gente ficava mais tranquilo em relação as refeições. Como já estava pago, não precisávamos ficar preocupados com os valores das coisas ou com o dinheiro. Falando em dinheiro, veja o próximo tópico – não foi um motivo para eu ficar no hotel, mas é bacana mencionar.

MAGIC BAND

A magic band é uma pulseira que guarda todas as suas informações enquanto visitante na Disney. Mesmo que você não esteja num hotel, você pode comprar uma MB para usar como ingresso nos parques e FastPass. Para quem escolheu a hospedagem dentro da Disney, a pulseira é grátis (modelo básico de uma só cor. Nas lojas eles vendem um milhão de opções, de personagens e tals) e ela vai ser usada como chave no quarto do hotel, ingresso, FastPass, pagamento do plano de refeições e até para compra de produtos nos parques – basta cadastrar um cartão de crédito.

Ou seja, você não precisa carregar dinheiro! Para essas compras – seja cobrando no cartão ou usando o DDP – você digita uma senha que cadastra no check in. Ah, a MB também serve para os fotógrafos do parque mandarem as suas fotos oficiais direto para o seu app no celular.

Já que estamos falando de compras. Outra coisa bacana da hospedagem dentro da Disney é poder fazer compras no parque e mandar entregar no seu hotel. Assim, você não precisa ficar carregando durante o dia! Fizemos isso e foi bem legal.

SOBRE O SISTEMA DE TRANSPORTE DISNEY

A hospedagem dentro da Disney oferece deslocamento usando os ônibus do sistema de transporte próprio do complexo. Eles também têm o monorail para alguns hotéis e barcos para outros. No nosso caso, classe média hahahaha, era ônibus mesmo.

Então, a gente pegava o ônibus no nosso hotel e íamos para os parques. Para o Hollywood, Magic Kingdom e Epcot, a linha é exclusiva (hotel-parque). A linha que vai para o Animal Kingdom também vai para Blizzard Beach e a linha do Disney Springs (downtown) também vai para outro lugar que não me lembro agora.

Eles prometem que o ônibus demore no máximo 20 minutos. E é mais ou menos isso mesmo. Geralmente, vem mais rápido. É comum, nos horários de pico (fechamento do parque), fazerem longas filas e a gente ter que aguardar um segundo ou terceiro veículo. Mas, nesse horário, eles mandam mais ônibus para atender a demanda. Também é comum você precisar ir em pé e, se for na volta do parque, é muito provável que ninguém te ofereça um lugar para sentar, mesmo que você esteja com bebê no colo (sad but true).

Eu ainda fico dividida sobre usar o transporte ou levar o carro. Se você estiver de carro, não fica “preso” dentro do complexo (no último dia eu queria voltar no walmart e não tinha como) e não depende dos horários dos ônibus (numa tarde que voltamos para o hotel, ficamos bastante tempo esperando).

Mas os estacionamentos dos parques são pagos (no hotel, não) e eles são GIGANTES. Sério, de você ter que pegar um transporte do estacionamento para chegar à entrada. O ônibus te deixa super perto. Financeiramente, usar o transporte Disney é muito mais barato porque com o carro, você precisa pagar aluguel, combustível e o estacionamento.

No nosso caso, pegamos o carro no aeroporto, usamos nos dias que ficamos fora e devolvemos no dia do nosso check-in no complexo. Para irmos embora, pegamos o Disney Magical Express, ônibus gratuito que nos leva ao aeroporto com muito conforto!

Aluguel de carrinho de bebê em Orlando

Lembrando aquela dica amiga: vai com bebê para a Disney? Tenha carrinho de bebê para passear em Orlando. Com as cotas reduzidas de bagagem despachadas, levar o carrinho daqui está mais difícil. Por isso muita gente decide comprar um carrinho guarda-chuva lá nos EUA. Realmente, você encontra opções a partir de US$ 19, mas são desconfortáveis tanto para as crianças quanto para os pais. Além de aguentarem pouco peso.

A dica é alugue um carrinho em OrlandoNa WorldStrollers (www.worldstrollers.com) você aluga carrinhos ótimos (e cadeirinhas para carro também) com um preço super em conta. Eles entregam em qualquer lugar da cidade e você pode conhecer as opções e fazer a reserva pelo site. Na hora de reservar, use o código MATERNIDADESIMPLES10 e você garante 10% de desconto no serviço.

O que eu achei de mais legal: tem carrinho que aguenta até 34kg, ou seja, as crianças maiores podem usar. Manuela, aos 7 anos, na viagem da Disney em 2016, usou o carrinho da Ana de tão cansada que estava em um dos dias. Vale a pena conhecer: World Strollers.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 9 anos, e Ana Júlia, 4 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados