Lá em Casa disney com bebê

Disney com bebê: Nossa primeira viagem para a Disney

27 de março de 2016

Neste ano, tive a imensa alegria de poder realizar  um sonho e ir para a Disney. E junto com as minhas filhas. Como a Manuela disse, isso é duas vezes melhor! E é claro que essas férias renderam muitos posts sobre como aproveitar a Disney com bebê.

Enquanto eu conto a minha experiência resumida neste post, você vai encontrar alguns termos em negrito que são links para textos mais completos sobre cada assunto. Assim, cada um lê mais sobre o que realmente interessa.

disney com bebê

 

DISNEY COM BEBÊ: O COMEÇO

Então, começando pelo começo, nós fomos no dia 28 de fevereiro e retornamos no dia 8 de março. Como compramos as passagens na black friday, a gente não pegou um voo muito bacana na ida. Saímos de Curitiba para Guarulhos à noite, depois íamos para BH às 6h e só iríamos para Orlando às 11h. Ou seja viajaríamos de dia. Mas, no fim das contas, todas essas conexões e a viagem diurna foram muito interessantes. No post sobre viagem de avião com bebê, eu explico melhor por quê.

Assim, o dia 29 de fevereiro foi todo de viagem. Chegamos por volta das 17h em Orlando e pegamos o carro alugado na Álamo, no aeroporto. Eles também alugam cadeirinha para o carro. Você pode despachar a sua, mas eu realmente sou daquelas “quanto menos coisa para carregar, melhor”. Então, pegamos com a empresa. Custou 16 dólares para duas diárias, se eu não me engano.

Se você vai ficar mais tempo com o carro, o custo fica elevado. Vale mais a pena alugar com a World Strollers. Eles alugam cadeirinha de carro em Orlando e entregam em qualquer lugar. (Reserve pelo site e use o cupom MATERNIDADESIMPLES10 para ganhar desconto)

Lá no aeroporto em Orlando, você vai pegar um “metrô” entre os terminais. Se você tiver criança maior, já comece a festa por aí! A Manuela curtiu a ideia, principalmente porque moramos em uma cidade que não tem metrô. Se você estiver de carrinho, você consegue entrar com ele, sem desmontar!  Na minha opinião, carrinho de bebê na Disney é fundamental (no post eu falei meus motivos e sobre o Chicco Liteway, que foi o que levamos).

Saímos do aeroporto e fomos para o hotel perto do Universal Studios: Holliday Inn Express & Suites Nearest Universal Orlando. Que hotel confortável!! Ótimo para quem vai para a Disney em família. O quarto e banheiro eram enormes. Ficamos em um quarto com duas camas de casal: uma para eu e meu marido e outra para a Manuela e a Gabi (minha enteada de 17 anos). Pedimos um berço e eles montaram um bercinho ótimo de metal, bem confortável. A Ana Júlia amou. E olha que ela sofre para dormir fora da caminha dela.

Fizemos um lanche nada saudável no Wendy’s do lado do hotel e fomos descansar! Mas antes de dormir, já deixei separadas as trocas de roupas do dia seguinte e deixei pronta a mochila com tudo que levaríamos para o parque. Essa é uma das dicas para evitar estresse na suas férias na Disney em família.

E então, no dia seguinte, dia 01/03, começou nosso roteiro oficialmente.

01/03 – UNIVERSAL STUDIOS E ISLAND OF ADVENTURE

disney com bebê

Como a gente fez em todos os dias, começamos o passeio pelos brinquedos que a Ana Júlia podia ir. Para aproveitar a Disney com bebê, precisamos pensar neles.

Assim, ela começava o dia aproveitando e bem descansada. Várias pessoas me disseram que eu poderia fazer os dois parques no mesmo dia. E, de fato, dá! Mas eu achei muito corrido porque eles têm várias áreas de recreação, estilo parquinhos temáticos. Para a Manuela e a Ana Júlia aproveitarem essas áreas, demandava um tempo e isso acabou encurtando o roteiro entre os brinquedos.

Outra questão é que, no Universal, o “fastpass” (fura fila) é pago. Assim, você tem mais chance de perder tempo nas filas e não consegue ter muito controle do cronograma. Por isso, se eu  quando eu for de volta, vou reservar dois dias para esses parques. Além disso, se você comparar com os parques da Disney, individualmente, o Universal e o Island parecem ter mais brinquedos, o que para a Manuela, principalmente, faz muita diferença (para quem se perdeu, esses dois parques são em Orlando, mas não fazem parte do complexo Disney).

De qualquer forma, pegamos pouca fila. O tempo maior foi no simulador dos Minions (que é sensacional), que foi cerca de 25 minutos. Isso porque fomos fora da alta temporada e em dia de semana. Então, o parque estava relativamente tranquilo.

O show de fogos do Universal é às 19h, cedo se comparado com os parques da Disney. Então conseguimos jantar e voltar para o hotel cedo.

Se você quiser saber mais detalhes dos brinquedos e nosso roteiro dentro do parque, pode ver o post Um dia no Universal Studios com uma bebê, uma criança e uma adolescente.

02/03 PASSEIO, COMPRAS E PRIMEIRO ENCONTRO COM PERSONAGENS

Esse foi oficialmente o nosso dia de compras, mas nem vou entrar em detalhes porque foi meio frustrante hahahahaha. Para não dizer que foi perdido, consegui comprar muitas calcinhas e meias para a Manuela no Walmart. Mas, só para vocês terem uma ideia, não comprei roupa para a Ana Júlia nem fui em nenhum outlet.

Depois de algumas compras, almoçamos no Olive Garden (que tem um atendimento excepcional para as crianças) e fomos fazer nosso check-in no hotel da Disney. Isso mesmo, nós mudamos de hotel porque, nessa primeira viagem, eu queria ficar hospedada dentro do complexo da Disney (no link explico meus motivos).

E chegando lá, o clima muda e a emoção começa! Ficamos hospedados no Pop Century, que é um hotel da categoria econômica, mas é lindo e confortável. Tem duas piscina enormes, praça de alimentação e os quartos são bacanas (ainda que eu tenha preferido o do Holiday Inn). Tem post falando sobre a nossa hospedagem no Pop Century Resort.

Depois de fazer o check-in e tomar banho, nós tentamos dormir um pouquinho, mas nem tínhamos tempo. Meu marido foi devolver o carro (nós preferimos economizar usando apenas o sistema de transporte da Disney, que faz o trajeto hotel e parques) e nós nos preparamos para o nosso jantar com personagens no Chef Mickey’s. Ali, nós tivemos nosso primeiro encontro com Mickey, Minnie, Pato Donald, Pateta e Pluto. Foi emocionante ver a alegria da Manuela. Mas a Ana Júlia morreu de medo. Ao longo do tempo, o medo desapareceu e no último dia de viagem, ela já estava mais confiante perto dos personagens (conto mais no Como preparar as crianças para encontrarem os personagens nos parques).

disney com bebê

Voltamos para o hotel tarde e capotamos prontos para acordar cedo no outro dia.

03/03 HOLLYWOOD STUDIOS

O Hollywood Studios é um parque com poucos brinquedos e muitos shows. Para você se localizar, é onde tem a Torre do Terror, aquele elevador que cai do 13º andar e a montanha-russa do Aerosmith. Então, é algo para você já avisar para sua família. A Manuela, por exemplo, chegou lá com a mesma expectativa do Universal e percebi que ela ficou meio frustrada no início. Mas a gente se divertiu bastante e você pode ver o roteiro detalhado no Um dia no Hollywood Studios com uma bebê, uma criança e uma adolescente.

disney com bebê

Nesse dia, eu descobri que a Manuela é muito radical e ama montanha-russa mais do que eu pensei. No Universal, nós fomos em duas montanhas russas que são menores, mais indicadas para os pequenos. E nas duas, super radicais, eu nem cogitei a ideia de ela ir. No Hollywood, tem a do Aerosmith, que é no escuro, tem looping e é DESESPERADORA (na minha opinião). No começo, ela arranca de 0 a 100km/h em 3 segundos. Sério! Quase morri. Nessa hora, eu achei que a Manuela ia estar chorando. Coloquei a mão nela e ela estava gritando uhuuu e pediu para ir de volta. Deixei, né? Mas eu não voltei!!!

Também comemos com personagens nesse dia (por causa dessas refeições principalmente, que eu comprei o pacote de refeições Disney Dining Plan e acho que valeu muito a pena). No almoço, encontramos Dra. Brinquedos (Doc McStuffins), Jake (dos piratas da terra do nunca) e Princesinha Sofia (que a Ana Júlia ficou encantada). Nesse restaurante, também estava o Manny (do Manny mãos à obra), mas a Manuela não curte muito e a gente já estava querendo ir embora. Esse foi nosso almoço com personagens no Hollywood & Vine.

Ficamos até o show de fogos às 20h (e foi lindo) e fomos para o hotel.

04/03 MAGIC KINGDOM – DIA 1

Gente, amor eterno pelo Magic Kingdom. Para você se localizar, é o que tem o castelo da Cinderela e o show de fogos mágico. Como nós tínhamos cinco dias disponíveis, eu comprei um pacote de ingressos de cinco dias e combinei com meu marido que repetiríamos o MK por ser o maior dos parques da Disney, com mais público, mais filas, mais brinquedos para as crianças menores e o mais lindo, rs. 

disney com bebê

Neste dia, nós tínhamos Extra Magical Hours (uma hora mais cedo que o parque abria só para os hóspedes dos hotéis Disney), então chegamos bem cedo. Este foi o único dia que fizemos a nossa pausa pós almoço. Eu tinha programado para todos os dias de Disney nós irmos descansar no hotel no início da tarde e essa foi a única vez que fomos (estávamos MUITO cansados). Mas acabamos nem dormindo. Manuela foi na piscina e logo voltamos ao parque. O desfile de carros iluminados + show no castelo + show de fogos começavam às 19h, então ainda conseguimos aproveitar vários brinquedos antes disso. Como era uma sexta-feira, o parque não estava tão cheio e foi realmente um sonho se realizando!

A Eletrical Parade começa na Main Street e acaba no castelo e foi bem bacana. Depois dela, nós sentamos na primeira fila em frente ao castelo, então foi PERFEITO para assistir ao show que eles fazem com música e projeções na construção. É lindo demais. Eu cantei e chorei, rs.

Logo em seguida, começou o show de fogos, mas como ele acontece atrás do castelo, a gente perdeu 80%. Mesmo assim foi maravilhoso, mas daí combinamos de pegar outro lugar para assistir no segundo dia de MK.

Nesse dia,  tivemos nosso almoço com personagens no The Crystal Palace, onde encontramos o Pooh, Tigrão, Leitão e Ió. E você pode ver todo o roteiro na primeira parte do Dois dias no Magic Kingdom com uma bebê, uma criança e uma adolescente.

05/03 ANIMAL KINGDOM

No nosso terceiro dia de parque na Disney, o cansaço (dormir tarde, acordar cedo e andar o dia todo) começou a incomodar algumas pessoas (não vou citar nomes para não criar conflito familiar, rs). Então, chegamos no Animal Kingdom no horário de abertura, às 8h, aproveitamos os brinquedos principais, mas não ficamos vendo nenhum show nem fomos às áreas com animais, estilo zoológico. 

O nosso almoço com personagens no Tusker House contou com a presença do Donald, Margarida, Pateta e Mickey vestidos com roupa de safári. E depois de comer, praticamente caindo de sono, voltamos para o hotel para descansar. Meu marido, Gabi e Ana Júlia dormiram. Eu até tentei, mas não consegui e a Manuela dormiu no ônibus tão profundamente que, chegando no hotel, também não quis dormir mais.

Apesar de termos ficado pouco tempo no parque, em comparação aos outros dias, você pode ver nosso roteiro detalhado no Um dia no Animal Kingdom com uma bebê, uma criança e uma adolescente.

No final da tarde, pegamos o ônibus para o Magic Kingdom novamente, de onde iríamos para o hotel Fort Wilderness participar do Campfire Show com o Tico e Teco. Lembra que a minha amiga Ju contou aqui no blog sobre esse programa? A alegria da Manuela foi assar os marshmallows na fogueira!

Tanto na ida (do parque para o hotel) quanto na volta, fizermos o trajeto de barco, o que foi muito legal. Na ida, ainda estávamos no pôr-do-sol e na volta, à noite. As crianças curtiram muito.

06/03 MAGIC KINDGOM – DIA 2

Voltamos ao Magic Kingdom, às 8h, para aproveitarmos nossas magical hours, mas nesse dia não tinha! Calcula o bom-humor #sqn da galera ao saber que teríamos que esperar uma hora na frente do parque. Tudo bem que mesmo a espera é legal lá na Disney. Um funcionário ficava fazendo piada na porta do parque. Umas 8h30 começou o show de boas-vindas e a gente entrou antes das 9h.

disney com bebê

Mas era domingo. Então o parque estava bem mais cheio! Mas ainda assim pegamos poucas filas. As que demoramos mais foram no brinquedo da Pequena Sereia e no Jungle Cruise, que demoraram uns 30 minutos.

Uma coisa que fizemos para evitar as filas, além dos FastPass, foi ir nos brinquedos mais concorridos logo cedo na entrada do parque. Isso fizemos nos dois dias de MK. Como já tínhamos programado esse retorno, separados o parque e visitamos algumas áreas no primeiro dia e outras no segundo: Fantasyland e Tomorrowland e Adventureland e Frontierland.

Nesse dia, nós assistimos ao desfile Disney Festival of Fantasy, que acontece à tarde e que a gente não tinha visto no primeiro dia. E é sensacional. À noite, voltamos para assistir ao show no castelo e ao show de fogos, que aconteceram mais tarde. Chorei de volta!

A nossa refeição principal neste dia não teve personagens. Foi um almoço no Be Our Guest, que fica dentro do castelo da Bella e a Fera, é lindo e delicioso.

Você pode ver nosso roteiro detalhado na segunda parte do Dois dias no Magic Kingdom com uma bebê, uma criança e uma adolescente.

07/03 EPCOT

No nosso último dia de parque na Disney, o cansaço falou mais alto e a minha ideia de acordar cedo foi rejeitada por todos. Resultado, chegamos no parque 30 minutos depois que tinha aberto e demoramos 40 minutos só para conseguirmos entrar. Isso porque as bolsas precisam ser revistadas na entrada, além de termos que passar a pulseirinha/ ingresso na outra catraca. E as pessoas de férias tendem a ser preguiçosas, então, há uma quantidade menor nos horários mais cedos, na abertura do parque.

disney com bebê

O Epcot é um parque gigante e lindo, daqueles que você quer tirar foto a cada metro que anda. E estava ainda mais bonito porque estão no festival da privamera. Mas tem poucos brinquedos e pode ser um pouco entediante para as crianças. Você vai entender mais no Um dia no Epcot com um bebê, uma criança e uma adolescente. Ficamos até de noite para o show de fogos às 21h e depois fomos para a nossa última noite na Disney (buá).

Ah, esqueci de contar duas coisas importante. Nesse dia a gente encontrou as princesas. No nosso almoço com personagens no Akershus Royal Banquet Hall, tiramos foto com a Bela, Cinderela, Ariel, Branca de Neve e Aurora. A Ana Júlia ficou encantadíssima!

E a segunda coisa: Manuela realizou o seu sonho de tirar foto com a Mulan. A Mulan só aparece no Epcot, por 40 minutos, na parte da China. Ficamos na fila, mas conseguimos!

08/03 CAFÉ DA MANHÃ COM LILO E STITCH, PISCINA E DISNEY SPRINGS

No dia 8, acordamos um pouco mais tarde, pegamos o ônibus para o Magic Kingdom e fizemos um passeio delicioso de barco para o Polynesian Resort, um hotel maravilhoso na região do MK. Lá, a gente tomou café da manhã com personagens no Ohanae a Manuela realizou seu sonho número 2: tirar foto com Lilo e Stitch.

disney com bebê

Depois voltamos e fizemos late check-out no hotel. Liberamos o quarto às 13h, mas pudemos usar o hotel. Então, meu marido e as meninas foram para a piscina (tinha chuveiro no vestiário) e eu peguei ônibus para Disney Springs, conhecido como o downtown, onde tem lojas e outros restaurantes. Mas só passeei para conhecer e sem comprar nada.

Assim que voltei, fizemos um lanche no hotel mesmo e pegamos o Magical Express – ônibus que nos leva ao aeroporto. Mas eles nos levam obrigatoriamente 4 horas antes do nosso voo. Mas no final das contas é um tempo bom porque entre transporte, desembarque, check-in, passeio no duty free, fotos no aeroporto, dá tudo certo.

A VOLTA

Voltamos à noite, a viagem foi muito cansativa e foi triste voltar hahahaha. Mas tudo bem! Uma coisa que eu fiz para as crianças não sentirem tanto a fim das férias foi deixar que a Manuela só abrisse os brinquedos que comprou lá (com o dinheiro que economizou, aliás) aqui em casa. Assim, teve uma motivação maior para voltar e não ficou tão chateada pelas férias terem chegado ao fim.

OUTROS DETALHES

Por que essa ordem dos parques? Eu quis começar com a Universal e terminar na Disney, tipo “fechar com chave de ouro”. Com a ajuda da minha agente, a Lu Misura, vi qual era a previsão de lotação para os parques da Disney e selecionamos cada parque no melhor dia.

App MyDisneyExperience. Se você está programando ir para a Disney, você pode baixar o aplicativo para celular que te permite reunir ali todas as informações da sua viagem, reservas de restaurantes, hospedagem, fastpass etc. Ele também tem os horários de shows, locais para encontrar os personagens e os tempos estimados de fila por atração. Eu usei muito para confirmar  os horários dos meus fastpasses e para confirmar os horários das aparições de personagens. Os parques da Disney têm WiFi grátis, então, fica fácil usar o app.

Além disso, o seu aplicativo serve para reunir as fotos que os fotógrafos oficiais tiram de você ou aquelas que você “marca como sua” na saída dos brinquedos. É claro que se você quiser salvar essas fotos, paga uma taxa “módica” de US$ 169 (era o que estava quando eu fui). Não fiz o download, mas claro que dá uma vontadinha porque você mal sai da atração e já está a foto no seu celular…

Sobre FastPass. Posso falar sobre isso especificamente na Disney, porque não usei na Universal (mas sei que tem). O FastPass é o conhecido fura-fila. Cada pessoa pode selecionar três atrações por dia para obter o passe. Você seleciona o horário e tem uma janela de tempo de uma hora para usar no brinquedo que escolheu. Hóspedes do hotel Disney podem reservar o FastPass com 60 dias de antecedência. O restante dos visitantes do parque, com 30 dias.

Isso é significativo principalmente na alta temporada e para alguns brinquedos bem concorridos. Depois de usar os três FastPass (esses você pode reservar no site ou no app), você pode, no parque, procurar um quiosque e obter mais um passe. Mas nem sempre tem disponível para os brinquedos mais concorridos.

FastPass é ótimo e torna o passeio muito mais agradável. Tem atrações que são tão concorridas que até com o passe a gente espera uns 10 minutos.

Sobre child swap. Também não usei na Universal, mas sei que tem. O child swap é o sistema para revezar a entrada no brinquedo sem perder a fila. Isso é para quem vai com bebê ou criança que não tem altura suficiente para entrar na atração.

Como funciona: o grupo chega no brinquedo e pergunta para o primeiro funcionário da entrada do child swap. O adulto que vai entrar primeiro ganha um crachá e entra na fila (pode ser a tradicional ou no FastPass). Quando chegar lá na entrada do brinquedo mesmo, outro funcionário vai pegar esse crachá e trocar por um ticket que vale para aquele brinquedo, para até três pessoas. Com esse ticket, as pessoas que vão na vez seguinte entram diretamente na fila do FastPass. Esse segundo grupo pode passear, não precisa dicar esperando na frente do brinquedo.

Nós, geralmente, fazíamos assim: eu ia com a Manuela e depois o Júnior ia com a Gabi. No começo, a gente não estava fazendo o child swap porque tínhamos FastPass e as filas estavam mínimas. Depois, quando fizemos a primeira vez e vi que valia para três pessoas, começamos a fazer sempre para a Manuela poder repetir o brinquedo.

E tem outra pergunta que não quer calar e muita gente faz: vale a pena levar um bebê para a Disney? Para essa resposta, clica ali no link e você vai saber a minha opinião pessoal.

Aluguel de carrinho de bebê em Orlando

Lembrando aquela dica amiga: vai com bebê para a Disney? Tenha carrinho de bebê para passear em Orlando. Com as cotas reduzidas de bagagem despachadas, levar o carrinho daqui está mais difícil. Por isso muita gente decide comprar um carrinho guarda-chuva lá nos EUA. Realmente, você encontra opções a partir de US$ 19, mas são desconfortáveis tanto para as crianças quanto para os pais. Além de aguentarem pouco peso.

A dica é alugue um carrinho em OrlandoNa WorldStrollers (www.worldstrollers.com) você aluga carrinhos ótimos (e cadeirinhas para carro também) com um preço super em conta. Eles entregam em qualquer lugar da cidade e você pode conhecer as opções e fazer a reserva pelo site. Na hora de reservar, use o código MATERNIDADESIMPLES10 e você garante 10% de desconto no serviço.

O que eu achei de mais legal: tem carrinho que aguenta até 34kg, ou seja, as crianças maiores podem usar. Manuela, aos 7 anos, na viagem da Disney em 2016, usou o carrinho da Ana de tão cansada que estava em um dos dias. Vale a pena conhecer: World Strollers.

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 9 anos, e Ana Júlia, 4 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2017 - Todos os direitos reservados