Para Mães e Pais

As crises das crianças e a resposta dos pais: combustível ou extintor?

13 de junho de 2020

Hoje eu conversava com uma aluna do curso de Disciplina e nós falávamos sobre as reações exageradas das crianças: birra, crises de raiva, gritos, choro sem motivo aparente etc.

E falamos sobre uma analogia bastante clara sobre a relação entre a crise da criança e a resposta dos pais. Quando a criança entra em um momento de crise como esse, é como se um fogo surgisse. É intenso, é dramático, é destruidor!

Eu sei que, na maioria das vezes, nós, pais, também ficamos com raiva ao vermos uma reação exagerada das crianças. Afinal, o fogo também é contagioso. Porém, a verdade é que temos o poder se definir o quanto essa crise irá durar.

A nossa resposta – em palavras, ações ou reações emocionais – tem o poder de servir de combustível ou de extintor.

Nós, como pais, podemos jogar mais lenha na fogueira, quando damos vazão às nossas emoções negativas e reagimos com raiva.

Ou podemos servir de extintor, quando temos uma resposta pacífica e amável. Às vezes, essa resposta vai ser uma palavra de consolo e ajuda; ou uma instrução e correção em tom amoroso – ainda que corretivo!

Outras vezes, será simplesmente o silêncio. E tem vezes que serviremos de extintor simplesmente se afastando porque sabemos que, se não o fizemos, seremos combustível.

Quando servimos como extintor, as reações das crianças irão se acalmando mais rápido e, em breve, o fogo se extingue. Pode demorar um pouco mais ou um pouco menos, mas sempre a crise irá diminuir e as correções necessárias serão melhores recebidas se tivermos boas respostas!

Leia também

Como ter mais paciência com as crianças

Como não gritar com os filhos

O falar amável na criação de filhos

Amor contra  a birra

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários do Facebook

Assine nossa newsletter

Cadastre-se para receber novidades e dicas no seu e-mail

Quem sou

Sou Melina Pockrandt Robaina, filha de Deus, jornalista e mãe da Manuela (6 anos) e da Ana Júlia (1 ano)

Eu sou Melina, mas pode me chamar de Mel. Moro em Curitiba (PR), sou jornalista, empresária e mãe de duas meninas maravilhosas: Manuela, 11 anos, e Ana Júlia, 6 anos. Um dos meus maiores alvos é tornar a vida mais simples e leve todos os dias.

Saiba mais

Maternidade Simples 2015 - 2020 - Todos os direitos reservados